HAICAI BRASILEIRO

Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô (1644-1694). O haicai caracteriza-se por descrever, de forma breve e objetiva, aspectos da natureza (inclusive a humana) ligados à passagem das estações. Hoje, no mundo inteiro, pessoas de todas as idades e formações escrevem haicais em suas línguas, atestando a universalidade dessa forma de expressão.

Envie seus haicais (no máximo três de cada tema sugerido) digitados ou em letra legível, com nome (mesmo quando preferir o uso de pseudônimo), endereço e RG.

Cada pessoa pode participar com apenas uma identidade.

A seleção dos trabalhos é feita pelos haicaístas Edson Kenji Iura Francisco Handa.

Envie suas cartas para:

Haicai Brasileiro

A/C Jornal Nippak

Rua da Glória, 332

CEP 01510-000 São Paulo-SP

E-mail: jornaldonikkey@yahoo.com.br

Cc. ashiguti@uol.com.br

 


 

Cantárida (tema para março)

 

Tema deste artigo, o inseto apontado nos dicionários de termos de estação (kigo) e cantado no haicai de exemplo é o hehiri mushi, que mede cerca de dois e meio centímetros, tem coloração amarela e exala odor fétido ao se encontrar em perigo, afastando assim seus predadores. Embora seja traduzido por cantárida nas obras de Goga Masuda, sua descrição seria mais adequada ao besouro-bombardeiro. Outros insetos, como os percevejos (marias-fedidas), também são conhecidos pelo seu mau cheiro. Entretanto, muito mais tóxica é a secreção da verdadeira cantárida, espécie europeia de coleóptero, que tem seu equivalente nacional nos potós ou trepa-moleques. A cantaridina, substância obtida a partir dos insetos secos, é um veneno de poderoso efeito vesicante, isto é, causa bolhas e queimaduras na pele. Usada controladamente no passado, servia como afrodisíaco. O inadvertido encontro do homem com as cantáridas na natureza é capaz de provocar acidentes graves.

 

Fedor de cantárida.

Ainda lavra com as mãos

o velho imigrante.

Keizan Kayano

 


 

TEMAS DE JANEIRO

 

AGUACEIRO | TRAÇA | COPO DE LEITE

 

 

Oh! – suspiram gurias

buquê de copo-de-leite

nas mãos da noiva

Amauri Solon

Rio de Janeiro, RJ

 

Folheei o livro,

e findei desapontado:

Enxame de traças.

Antonio Cabral Filho

Rio de Janeiro, RJ

 

Blazer do vovô

com a gola toda puída –

traças no armário.

Benedita Azevedo

Magé, RJ

 

Súbito aguaceiro –

Na correria por abrigo,

os ovos no chão.

Carlos Martins

São Paulo, SP

 

fim do casamento

as cartas apaixonadas

são ninhos de traças

Carlos Viegas

Brasília, DF

 

Brilhantes sob o sol –

vão e vêm os copos-de-leite

com o vento da tarde

Cassia Carvalho-Maccari

St. Laurent du Var, França

 

livros corroídos

a biblioteca hospedeira

traças prateadas

Débora Novaes de Castro

São Paulo, SP

 

Mergulho do inseto,

na bela flor do jardim…

O copo-de-leite!

Iraí Verdan

Magé, RJ

 

Quase invisíveis!

Aparecem contra o sol

os furos das traças.

Irene M. Fuke

São Paulo, SP

 

ah, luz da manhã

entre a folhagem ressurge

o copo-de-leite

José Marins

Curitiba, PR

 

Herança perdida –

No tapete da avó

traça fez a festa!

Madô Martins

Santos, SP

 

Cédulas sem valor

bem no fundo da gaveta –

Roídas pelas traças.

Mario Isao Otsuka

São Paulo, SP

 

Sob o aguaceiro,

Tanta gente apertada –

Parada de ônibus.

Reneu Berni

Goiânia, GO

 

descanso o livro

para ver a traça andar

na madeira velha

Rose Mendes

Ilhabela, SP

 

maços de papel

destruídos pelas traças –

cartas dos meus pais 

Seishin

São Roque, SP

 

Discussões na rua

Copo-de-leite branco

Jaz no chão… Pede paz!

Yone

São Paulo, SP

 

Um copo-de-leite…

Sobre a pia trincada

do banheiro público.

Yun Hai

São Paulo, SP

 

Com passadas rápidas

um guarda-chuva vermelho

cruza o aguaceiro.

Zekan Fernandes

São Paulo, SP

 

 

 

Temas de março (postar até 10 de fevereiro)

Lua cheia – Cantárida – Algodão

 

 

Temas de abril (postar até 10 de março)

Esquilo – Maria-sem-vergonha – Dia da mentira

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

CAMPINAS/BRASÍLIA Renato Chibana e Isadora Kataok...   Com um público animado e interessado em conhecer um pouco da cultura japonesa, foi realizado no dia 21 de outubro a “Mostra da Cultura Japon...
BAIRRO ORIENTAL: 39ª edição do Tanabata Matsuri r... “Foi um dos melhores festivais dos últimos anos”. A frase, dita pelo presidente da Acal (Associação Cultural e Assistencial da Liberdade), Hirofumi Ie...
IMIGRAÇÃO: Livro encerra atividades da Associação ... Capa do livro de autoria de Shozo Motoyama e Jorge Okubaro. Foto: divulgação. No próximo dia 31, quinta-feira, às 19h, será realizado o lançamento...
HAICAI BRASILEIRO O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *