HAICAI BRASILEIRO

Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô (1644-1694). O haicai caracteriza-se por descrever, de forma breve e objetiva, aspectos da natureza (inclusive a humana) ligados à passagem das estações. Hoje, no mundo inteiro, pessoas de todas as idades e formações escrevem haicais em suas línguas, atestando a universalidade dessa forma de expressão.

Envie seus haicais (no máximo três de cada tema sugerido) digitados ou em letra legível, com nome (mesmo quando preferir o uso de pseudônimo), endereço e RG.

Cada pessoa pode participar com apenas uma identidade.

A seleção dos trabalhos é feita pelos haicaístas Edson Kenji Iura Francisco Handa.

Envie suas cartas para:

Haicai Brasileiro

A/C Jornal Nippak

Rua da Glória, 332

CEP 01510-000 São Paulo-SP

E-mail: jornaldonikkey@yahoo.com.br

Cc. ashiguti@uol.com.br

 

 


 

 

 

A Natureza como recriação (2)

 

Através do diálogo que estabelecemos com a Natureza obtemos elementos para a composição de haicai. O que acontece na Natureza não pode ser descrito em sua totalidade através das palavras. Não é este o objetivo. O que compomos é uma parcela ínfima desta totalidade, que não pode ser descrita através de artifícios como a linguagem. A linguagem faz parte da cultura e não da Natureza. Através das sensações produzidas no homem, inicialmente percebidas pelos cinco sentidos (visão, audição, olfato, odor e tato), damos conta do que seja o fenômeno.

É justamente pelo uso destes recursos que o haicaísta transforma a natureza em linguagem. O mundo percebido desta forma, quer dizer a Natureza, deve ser concretizado naquilo que chamamos haicai. Se isso não acontecer, vamos compor situações não experimentadas pelos sentidos. É isto que chamo de experiência. Para compor um haicai com características essenciais a esta composição, devemos treinar os nossos sentidos. Saber ver ou treinar os olhos para o que se vê, o que se ouve, o que se sente pelo nariz, aquilo que se percebe através da pele.

 

 

FRANCISCO HANDA

FRANCISCO HANDA

chicohanda@yahoo.com.br
FRANCISCO HANDA

Últimos posts por FRANCISCO HANDA (exibir todos)

     

     


     

     

    TEMAS DE JUNHO

     

     

     

    Dia de São João | Canjica | Acácia-mimosa

     

    cozinha da vó –

    debulho espigas e causos

    fazendo canjica

    Amauri Solon

    Rio de Janeiro, RJ

     

    Dia de São João –

    Lembro-me a primeira vez

    Que vi Catirina.

    Benedita Azevedo

    Magé, RJ

     

    dia de São João

    à noite, todos se juntam

    para ver estrelas

    Carlos Viegas

    Brasília, DF

     

    Canjica cremosa –

    Claro que a minha é a melhor!

    Disputa entre irmãs.

    Danita Cotrim

    São Paulo, SP

     

    Dia de São João

    por todo lado festança

    rareiam os  balões

    Débora Novaes de Castro

    São Paulo, SP

     

    Dia de São João –

    O céu estrelado brilha

    sobre as bandeirinhas.

    Iraí Verdan

    Magé, RJ

     

    Dia de São João!

    Alegria no reencontro –

    velhos homônimos.

    Irene M. Fuke

    São Paulo, SP

     

    Do alto da janela

    sinto suave perfume  –

    Acácia-mimosa.

    Jaíra Presa

    Santos, SP

     

    Praça da Bandeira

    a acácia segue florida

    de verde e amarelo

    José Marins

    Curitiba, PR

     

    Final do festejo –

    Cozinheira raspa… raspa

    panela de canjica.

    Mahelen Madureira

    Santos, SP

     

    Dia de São João

    o cão foge dos foguetes

    e perde a comida

    Marba Furtado

    Águas Claras, DF

     

    Canjica quentinha,

    Conforta os arrepios

    dos caipiras todos

    Regina Coeli Nunes

    Magé, RJ

     

    Recordo ainda

    Do primeiro sem meu vô –

    Dia de São João.

    Reneu Berni

    Goiânia, GO

     

    apesar do frio

    o bingo de São João

    segue concorrido

    Rose Mendes

    Ilhabela, SP

     

    Conversa alongada

    entre a avó e as tias velhas –

    Dia de São João

    Seishin

    São Paulo, SP

     

    dia de São João –

    crianças e bandeirinhas

    alegram a casa.

    Sonia Rodrigues

    Santos, SP

     

    Quantos dentes faltam

    nos sorrisos dos casais?

    Dia de São João.

    Yun Hai

    São Paulo, SP

     

    Sem nem um foguete

    o Dia de São João

    na cidade cinza.

    Zekan Fernandes

    São Paulo, SP

     

     

     

    Temas de julho (postar até 10 de junho)

    Serra de inverno – Brócolis – Vento uivante

    Temas de agosto (postar até 10 de julho)

    Cascata seca – Dia dos Pais – Nêspera

     

    Related Post

    HOMENAGEM: Papa do Budismo Primordial, Nitikai Yam... O líder máximo da religião Budista, 25º Sumo Pontífice do Budismo Primordial da Honmon Butsuryu-Shu Yamauchi Nitikai Shounin recebeu o título de Cidad...
    EXPOSIÇÃO: Proarte Galeria homenageia artistas jap... A Proarte Galeria celebra os 80 anos da criação do Grupo Seibi na exposição “Sete do Seibi”, com abertura no dia 17 de novembro, às 19h, em São Paulo....
    RIO DE JANEIRO: Recepção RJ ao Embaixador Satoru ... O novo embaixador extraordinário e plenipotenciário do Japão no Brasil, Satoru Satoh, foi recebido pelos presidentes das instituições japonesas em 3 d...
    GAIMUSHO KENSHUSEI: Jorge Sototuka assume presidên...   O médico Jorge Kuma Sototuka é o novo presidente da Associação Brasileira dos Ex-Bolsistas do Gaimusho Kenshusei. Ele substituirá o engenhei...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *