HAICAI BRASILEIRO

Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô (1644-1694). O haicai caracteriza-se por descrever, de forma breve e objetiva, aspectos da natureza (inclusive a humana) ligados à passagem das estações. Hoje, no mundo inteiro, pessoas de todas as idades e formações escrevem haicais em suas línguas, atestando a universalidade dessa forma de expressão.

Envie seus haicais (no máximo três de cada tema sugerido) digitados ou em letra legível, com nome (mesmo quando preferir o uso de pseudônimo), endereço e RG.

Cada pessoa pode participar com apenas uma identidade.

A seleção dos trabalhos é feita pelos haicaístas Edson Kenji Iura Francisco Handa.

Envie suas cartas para:

Haicai Brasileiro

A/C Jornal Nippak

Rua da Glória, 332

CEP 01510-000 São Paulo-SP

E-mail: jornaldonikkey@yahoo.com.br

Cc. ashiguti@uol.com.br

 

 


 

A Natureza como recriação (4)

 

A experiência vivenciada pelos cinco sentidos nos possibilita compor haicai. Ainda que quando do momento em que o kigô é proposto não tenhamos acesso à experiência imediata com ele, de alguma forma temos uma referência imagética. Se o kigô for caqui e não o esteja comendo, no momento, remeto-me a uma experiência passada. De alguma forma, a experiência é recuperada através do reconhecimento do corpo e da mente. Entretanto, não seria possível compor a respeito da fruta não experimentada por mim, seja pelo sabor, pelo cheiro, pela visão, pelo tato. Não poderia compor sobre as frutas da Tailândia, que desconheço. Se por acaso eu compuser algo não experimentado por mim, seria mera abstração.

Por nunca ter morado no campo, desconheço uma quantidade grande de flores e árvores. Sei, no entanto, como é um ipê branco, rosa, um roxo, um amarelo e quando de suas florações. Isso me possibilita compor sobre o ipê. Ainda que tenha a experiência passada, é oportuno presenciar novamente o ipê e deixar que os sentidos percebam o que possa ser relevante. A depender apenas da memória, um dia o repertório se esgotará.

 

FRANCISCO HANDA

FRANCISCO HANDA

chicohanda@yahoo.com.br
FRANCISCO HANDA

Últimos posts por FRANCISCO HANDA (exibir todos)

     

     

     


     

     

    TEMAS DE JULHO

     

     

     

    Serra de Inverno | Brócolis | Vento Uivante

     

     

    colheita do dia

    enche a roça de alegria –

    fartura de brócolis

    Amauri Solon

    Rio de Janeiro, RJ

     

    Canteiro de brócolis –

    Inflorescências ao ponto

    de nova colheita.

    Benedita Azevedo

    Magé, RJ

     

    coberta por nuvens

    a serra de inverno fica

    ainda mais longe

    Carlos Viegas

    Brasília, DF

     

    ventos uivantes

    varrendo em redemoinho

    a vasta planície

    Débora Novaes de Castro

    São Paulo, SP

     

    Manhã ao início…

    Na lavoura bem cuidada

    o brócolis, cresce.

    Iraí Verdan

    Magé, RJ

    Macarrão vegano

    suculento…  bicolor…

    Brócolis com molho!

    Irene M. Fuke

    São Paulo, SP

     

    eis um som do sul:

    esse vento uivante sobre

    portas e janelas

    José Marins

    Curitiba, PR

     

    Olhos assustados,

    bebê treme com o som

    do vento uivante.

    Kazue Yamada

    São Paulo, SP

     

    Vento uivante

    na praia abandonada.

    Canção do inverno.

    Ludovic Heyraud

    Montpellier, França

     

    O susto do gato –

    A chuva e o vento uivante

    pela janela aberta.

    Mahelen Madureira

    Santos, SP

     

    Família unida –

    No almoço de domingo –

    macarrão com brócolis.

    Mario Isao Otsuka

    São Paulo, SP

     

    Também me recolho –

    vento uivante silencia

    latidos do cão

    Neide Portugal

    Bandeirantes, PR

     

    pose para foto?

    nos braços da cozinheira

    buquês de brócolis

    Regina Alonso

    Santos, SP

     

    grito de ave

    ressoa pela escuridão –

    serra de inverno

    Rose Mendes

    Ilhabela, SP

     

    lobo solitário

    na cumeeira da casa –

    ah… vento uivante!

    Seishin

    São Paulo, SP

     

    Parreiras abandonadas

    embaraçam a passagem

    do vento uivante

    Suzana Lyra Strapasson

    Curitiba, PR

     

    Vento uivante

    Através da fresta da porta

    Entra sem convite.

    Yone

    São Paulo, SP

     

    Agora já velho

    devo percorrer sozinho

    a serra de inverno.

    Zekan Fernandes

    São Paulo, SP

     

     

     

    Temas de setembro (postar até 10 de agosto)

    Brisa – Andorinha – Flor de pessegueiro

    Temas de outubro (postar até 10 de setembro)

    Lua nublada – Gorjeio – Amoreira

     

     

    FRANCISCO HANDA

    FRANCISCO HANDA

    chicohanda@yahoo.com.br
    FRANCISCO HANDA

    Últimos posts por FRANCISCO HANDA (exibir todos)

       

       

       

      Related Post

      HAICAI BRASILEIRO O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô...
      ACONTECE: 23a Festa Brasil-Japão da Monte Azul A festa Brasil-Japão é uma celebração da história Brasil-Japão na Monte Azul, da amizade e do intercâmbio entre as culturas brasileira e japonesa. ...
      OSASCO: 6ª edição do Japan Matsuri exalta união do... A Acenbo (União Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira de Osasco) realiza nos dias 13 e 14, em sua sede esportiva, no Jardim Umuarama, em Osasco (SP), a...
      SOCIAL: 28º Akimatsuri de Mogi das Cruzes   Festival – Na sua 28ª edição, o Akimatsuri em dois finais de semana a festa surpreendeu as expectativas dos organizadores, teve um saldo mui...

      Faça seu comentário

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *