HAICAI BRASILEIRO

Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô (1644-1694). O haicai caracteriza-se por descrever, de forma breve e objetiva, aspectos da natureza (inclusive a humana) ligados à passagem das estações. Hoje, no mundo inteiro, pessoas de todas as idades e formações escrevem haicais em suas línguas, atestando a universalidade dessa forma de expressão.

Envie seus haicais (no máximo três de cada tema sugerido) digitados ou em letra legível, com nome (mesmo quando preferir o uso de pseudônimo), endereço e RG.

Cada pessoa pode participar com apenas uma identidade.

A seleção dos trabalhos é feita pelos haicaístas Edson Kenji Iura Francisco Handa.

Envie suas cartas para:

Haicai Brasileiro

A/C Jornal Nippak

Rua da Glória, 332

CEP 01510-000 São Paulo-SP

E-mail: jornaldonikkey@yahoo.com.br

Cc. ashiguti@uol.com.br

 

 


 

A Natureza como recriação (6)

 

Cada um desenvolve o seu modo de compor um haicai, especializando-se na técnica, na forma, na intimidade com a linguagem da redescoberta da Natureza. Tudo isso deve ser considerado em seu conjunto e equilíbrio. Compõe-se com disciplina. Quanto à técnica, cada um desenvolve a sua no processo da descoberta.

Possivelmente um neófito começa a compor pela medida. O haicai é a composição em três versos, sem título, com o uso (no nosso caso) do kigô. Não nos cabe fazer considerações sobre os haicais que se isentam do kigô por desconhecimento ou motivo diverso. Se levarmos em consideração a métrica, a contagem é de cinco sons, sete e novamente cinco. Conta-se até a última tônica no final dos versos. Apenas ter a métrica correta não torna o terceto um haicai; é preciso estar associado aos elementos acima citados.

Se um haicai tem a métrica e o uso correto do kigô, pode ser considerado como tal, mas ainda é necessário para a sua apreciação estética um sabor haicaístico conhecido por haimi. É a sensação de que a composição produz um sentimento de contemplação sublime diante da provocação estética.

 

FRANCISCO HANDA

FRANCISCO HANDA

chicohanda@yahoo.com.br
FRANCISCO HANDA

Últimos posts por FRANCISCO HANDA (exibir todos)

     

     

     


     

     

    TEMAS DE SETEMBRO

     

     

     

    Brisa – Andorinha – Flor de Pessegueiro

     

    Coreografias,

    ilustram o céu da tarde:

    Show das andorinhas.

    Antonio Cabral Filho

    Rio de Janeiro, RJ

     

    Beiral do telhado…

    fileira de andorinhas

    esperando o sol.

    Benedita Azevedo

    Magé, RJ

     

    a velha senhora

    na cadeira de balanço

    sorri com a brisa

    Carlos Viegas

    Brasília, DF

     

    grande calmaria

    reluz sob o céu azul

    flor de pessegueiro

    Carlos Viegas

    Brasília, DF

     

    Uma brisa leve

    nesta tarde preguiçosa

    envolve a colina

    Elisa Campos

    São Paulo, SP

     

    Sopro de vida –

    escondido na brisa,

    à beira do mar.

    Ferdinand Azalb

    Vitória da Conquista, BA

     

    Brisa matinal…

    Desaparece da trilha

    o vulto do atleta.

    Iraí Verdan

    Magé, RJ

     

    No frescor da brisa –

    livro caído no chão.

    Cochilo da tarde…

    Irene M. Fuke

    São Paulo, SP

     

    manhã de chuvinha –

    as primeiras andorinhas

    à caça de insetos

    José Marins

    Curitiba, PR

     

    Sob a brisa mansa,

    Na varanda perfumada,

    O chá da vovó.

    Reneu Berni

    Goiânia, GO

     

    Caçando insetos,

    Escrevem as andorinhas

    Rabiscos no céu.

    Reneu Berni

    Goiânia, GO

     

    sentir a brisa

    tocando suavemente –

    novos caminhos

    Rose Mendes

    Ilhabela, SP

     

    a brisa no rosto –

    numa fração de segundos

    o tempo esquecido

    Seishin

    São Paulo, SP

     

    eu que ando

    só posso seguir o voar

    da andorinha

    Severino José

    Goiânia, GO

     

    Distante no céu,

    a andorinha se destaca –

    um ponto no azul.

    Sonia Rodrigues

    Santos, SP

     

    Breve estampido

    Andorinhas em bando

    Voam sem rumo.

    Yone

    São Paulo, SP

     

    Num abrir de janela

    a brisa sopra macia –

    Mais um dia ganho.

    Yun Hai

    São Paulo, SP

     

    Pra cá e pra lá

    a rede vai balançando

    ao sabor da brisa.

    Zekan Fernandes

    São Paulo, SP

     

     

    Temas de outubro (postar até 10 de setembro)

    Lua nublada – Gorjeio – Amoreira

    Temas de novembro (postar até 10 de outubro)

    Novembro – Azulão – Palma

     

     

    FRANCISCO HANDA

    FRANCISCO HANDA

    chicohanda@yahoo.com.br
    FRANCISCO HANDA

    Últimos posts por FRANCISCO HANDA (exibir todos)

       

      Related Post

      GARÇA: Cerca de mil pés de cerejeiras esperam visi... A exemplo das edições anteriores, a tradicional Festa da Cerejeira de Garça, que este ano chega a sua 29ª edição nos dias 3, 4 e 5, no Lago Artificial...
      CULTURA E LAZER: 44º Toyo Matsuri acontece neste f...   A Acal (Associação Cultural e Assistencial da Liberdade) realiza neste fim de semana (8 e 9), no Bairro Oriental, uma das festas mais tradic...
      EXPOSIÇÃO: Nikon premia fotógrafos em exposição na... Os amantes da fotografia recebem no coração da Vila Madalena a exposição coletiva “EU SOU O MELHOR EM CAMPO” que permanece até 04 de março na Galeria ...
      COMUNIDADE BRASILEIRA NO JAPÃO: Press Awards Japão... A segunda edição do Brazilian International Press Award Japão será realizada este ano no dia 19 de julho, na capital japonesa. O evento tem como objet...

      One Comment

      1. Agradeço, ao Monge Francisco Handa e a todos os Editores do site e do Jornal Nippak. Foi uma grande honra e felicidade ter um dos meus haikais, com o tema brisa, selecionados para publicação nesta edição. Fico ainda mais feliz, uma vez que apenas descobri essa nobre arte aos 38 anos, neste ano de 2017, de modo que essa seleção é, de fato, um grande incentivo aos estudos de quem ainda está engatinhando. Um grande abraço a todos vocês e vida longa ao Jornal Nippak. Muita luz e sucesso! Ferdinand Azalb =)

      Faça seu comentário

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *