HOSPITAL SANTA CRUZ: “A homenagem é um motivo a mais para continuarmos lutando”, diz Ishikawa

“O Hospital Santa Cruz é tão bom que continuo vivo, apesar dos meu 84 anos”. A declaração, em tom de brincadeira, foi dado em forma de depoimento pelo ex-ministro, professor e economista Delfim Netto e mostra nem a importância da homenagem que a Câmara de São Paulo prestou no último dia 13 ao entregar a Salva de Prata ao Hospital Santa Cruz, que completou 73 anos de fundação.

Renato Ishikawa e Victor Kobayashi (foto: Aldo Shiguti)

Em entrevista exclusiva ao Jornal Nippak, Delfim Netto disse estar “muito satisfeito com o serviço prestado pelo hospital e com o trabalho de renovação que está sendo feito, importante para a comunidade nikkei e para as relações Brasil-Japão”.

Realizada no Plenário 1º de Maio numa iniciativa do atualmente suplente de vereador Victor Kobayashi (PSD), a solenidade reuniu ainda personalidades da comunidade nipo-brasileira e diversos políticos. Compuseram a Mesa o presidente da Casa, vereador José Police Neto (PSD) – que passou a presidência da sessão ao proponente da homenagem – o Cônsul-Geral Adjunto do Consulado Geral do Japão em São Paulo, Masahiko Kobayashi; o deputado federal Walter Ihoshi (PSD-SP); o ex-ministro Delfim Netto; o representante da Jica no Brasil, Satoshi Morosawa; o primeiro vice-presidente, Renato Nakaya; o presidente do Conselho Deliberativo, Masato Ninomiya; e o superintendente do Santa Cruz, Carlos Adachi. Também estiveram presentes o presidente do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), Kihatiro Kita; o presidente do Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil), Akinori Sonoda; o presidente do Ikoi-no-Sono (Assistência Social Dom José Gaspar), Reimei Yoshioka; o presidente da Acal (Associação Cultural e Assistencial da Liberdade), Hirofumi Ikesaki; e o presidente do Nippon Country Club, Valter Sassaki, entre outros.

O ex-ministro Delfim Neto (foto: Aldo Shiguti)

“Trata-se da maior honraria da Casa e confesso ter ficado muito orgulhoso de poder aprovar este projeto porque o Hospital Santa Cruz é hoje uma referência em várias modalidades”, disse Victor Kobayashi, lembrando que a homenagem “saiu num momento estratégico”. “Primeiro, porque coincide com o mês em que o Santa Cruz comemora 73 anos de fundação. Em segundo porque é uma oportunidade de apresentar a nova diretoria do hospital, que assumiu em março, à comunidade. E terceiro porque é uma homenagem para todos que ajudaram a construir o Santa Cruz, desde os médicos até os voluntários”, frisou Victor, lembrando que “acompanho o que acontece no hospital desde a administração do Paulo Yokota”. “Acabei me aproximando ainda mais na gestão do Renato Nakaya, um grande incentivador dos trabalhos sociais”, destacou Victor, acrescentando que “em um mês já deu para sentir que a nova diretoria está empenhada e disposta a assumir este compromisso com a comunidade”. “É hora de apoiarmos esta nova diretoria e mobilizar não só a comunidade como também a sociedade paulistana e a sociedade brasileira para que o Hospital Santa Cruz alcance ainda mais elevado em que se encontra hoje”, afirmou.

Sessão foi presidida por Victor Kobayashi (foto: Aldo Shiguti)

Para o deputado Walter Ihoshi, a trajetória do Santa Cruz se confunde com a própria história da imigração japonesa. “Parabenizo o vereador Victopr Kobayashi, que segue os pais do pai, o saudoso Paulo Kobayashi, deputado federal e que presidiu esta mesma. Hoje, se presta aqui uma justa homenagem à saúde. E o Victor acertou em cheio ao conceder esta justa e merecida homenagem”, destacou Ihoshi, afirmando que “ao longo dos anos o Santa Cruz se tornou uma referência para a cidade de São Paulo, uma cidade com uma grande comunidade de nikkeis e que precisava de um hospital com um atendimento especializado e que presta serviços praticamente gratuitos a entidades assistenciais”.

 

União – O cônsul adjunto Masahiko Kobayashi lembrou que, “desde a chegada dos primeiros imigrantes, em 1908, era desejo da comunidade contar com uma instituição médica que atendesse na língua pátria”. “E em 1939 iniciou-se as atividades daquela que vem zelando não só pela saúde dos imigrantes e seus descendentes como também da sociedade em geral. A caminhada não deve ter sido tranqüila, mas com o apoio de todos tornou-se uma referência”, afirmou.

O novo presidente do Hospital Santa Cruz foi sucinto em seu discurso. Disse que é uma responsabilidade continuar fazendo com que o hospital cresça e, ao mesmo tempo, adaptá-lo às novas necessidades. E como vem fazendo desde que assumiu a presidência, em 19 de março, pediu união da diretoria e do corpo clínico, “a peça mais importante do hospital”.

 

Yuli Fujimura e Kavamoto Kazutomo (foto: Aldo Shiguti)

Homenagem – Na ocasião, o Hospital Santa Cruz prestou homenagem a Kavamoto Kazutomo, um dos antigos médicos do corpo clínico, e a relações públicas Yuli Fujimura.

(Aldo Shiguti) 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

JAPÃO: Seita que promoveu ataques terroristas no ... Vinte anos depois do ataque com gás sarin ao metrô de Tóquio, a seita Aum Shinrikyo (Verdade Suprema) sobrevive com 1.650 membros e continua captando ...
TÊNIS DE MESA: Ourinhos se prepara para receber o ...   De 24 a 26 de janeiro acontece na cidade paulista de Ourinhos a 64ª edição do Campeonato Brasileiro Intercolonial de Tênis de Mesa, a maior ...
EMPRESAS: Ex-presidente da Nintendo, Hiroshi Yamau...   Hiroshi Yamauchi (foto: divulgação) Hiroshi Yamauchi, o homem que transformou a Nintendo em uma gigante do videogame , morreu nesta quin...
COMUNIDADE: Bunkyo celebra chegada do Ano Novo O Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social) realizará a tradicional Cerimônia de Comemoração do Ano Novo no dia 6 de j...

One Comment

  1. parabéns VICTOR KOBAYASHI por homenagear o Hospital SANTA CRUZ que é hoje um dos hospitais ímpares no Brasil. PARABÉNSSSSSSSS.

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *