INTERCÂMBIO: Equipe da Saúde de Curitiba troca experiências com governo japonês

 

Uma equipe da Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba viajou a Tóquio, no Japão, para conhecer o sistema de saúde daquele país e avaliar a possibilidade de convênios para o Sistema Único de Saúde (SUS) de Curitiba com o governo japonês. Um projeto experimental de bioimpedância – para diagnóstico do peso e da massa corporal – está sendo realizado na Unidade de Saúde Ouvidor Pardinho desde janeiro, com a utilização de equipamentos fornecidos por uma empresa de tecnologia japonesa.

 

Equipe foi ao Japão para conhecer sitema de saúde e avaliar possibilidades de convênios para o SUS (foto: Divulgação)

Equipe foi ao Japão para conhecer sitema de saúde e avaliar possibilidades de convênios para o SUS (foto: Divulgação)

 

O secretário de Saúde, Adriano Massuda, o diretor do Departamento de Atenção Primária à Saúde, Paulo Poli, e a nutricionista Alcionê Pereira Grivot Mandarino, participaram de palestras, visitas técnicas e reuniões para conhecer o funcionamento do sistema de saúde japonês. Além disso, apresentaram os resultados iniciais do projeto de bioimpedância. “A obesidade e o sobrepeso estão entre os principais problemas de saúde pública atualmente no Brasil. É necessário inovar em tecnologia e, assim, ofertar ações e serviços para enfrentar esse problema”, afirma Massuda.

Uma das ações adotadas em Curitiba para combater este problema foi o Programa Saúde na Escola (PSE), que, em 2014, possibilitou uma redução no número de estudantes com sobrepeso ou obesidade em Curitiba. O índice, que era de 35,98% em 2013, baixou para 34,89% em 2014. A diminuição da incidência de sobrepeso entre alunos não ocorria havia dez anos. Na cidade, aproximadamente 142 mil estudantes de escolas públicas participam do programa.

O PSE é uma iniciativa dos ministérios da Saúde e da Educação em parceria com o município e proporciona a avaliação nutricional, odontológica, oftalmológica, auditiva e clínica, com o enfoque na prevenção de doenças. Os profissionais da Saúde e da Educação são capacitados para avaliar os alunos e, sempre que necessário, encaminhá-los para as unidades de saúde para realização de exames e dar continuidade ao tratamento adequado. Além disso, eles incentivam e orientam sobre a alimentação saudável e a prática de atividades físicas, além de estimular a responsabilidade e alertar sobre as consequências do uso de álcool e outras drogas e uso da violência.

“Além do trabalho realizado com os estudantes, precisamos conscientizar a atingir outras parcelas da população, porque o sobrepeso e a obesidade são fatores que desencadeiam outras doenças graves, como hipertensão e diabetes”, enfatiza o secretário.

O grupo de Curitiba viajou ao Japão a convite da Agência Japonesa de Cooperação Internacional (Japan International Cooperation Agency – JICA).

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

VALE DO RIBEIRA: Registro, Iguape e Sete Barras co...   Com a participação especial de 24 cidadãos de Nakatsugawa, foi realizada na noite de quinta-feira, 31 de outubro, a solenidade em comemoraçã...
59ª FESTIVIDADE DO SANTUÁRIO HOOZO DO BRASIL – IBI... Onde: Academia Sul-Americana de Treinamento Espiritual da Seicho-No-Ie de Ibiúna (Estrada Vicinal Seicho-No-Ie, 1350, Bairro Paiol, Ibiúna/SP) Dia ...
CASCAVEL: III Nipofest atraiu cerca de 30 mil pess... Com números positivos, festa promovida pela ACEC promete ainda mais sucesso para próximas edições   Shishimai, do grupo Ryukyu Koku Matsuri ...
BAIRRO ORIENTAL: 10ª Festa do Ano Novo Chinês deve... Considerada a maior festa do calendário chinês, o Ano Novo Chinês é comemorado entre janeiro e março, já que como os orientais se baseiam no calendári...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *