INVESTIMENTOS: ProCable e Fujikura investem no Distrito Industrial de Montenegro, no Rio Grande do Sul

A empresa brasileira ProCable Energia e Telecomunicações S/A que atua com cabos para energia e telecomunicações com tecnologias de última geração para soluções em fibras ópticas, com sede em Diadema, na Grande São Paulo, em parceria com a  multinacional japonesa Fujikura Cabos inauguram a fábrica construída no município gaúcho de Montenegro, na Grande Porto Alegre. A unidade vai fabricar cabos para setores de energia e telecomunicações. O empreendimento ocupa um terreno de 144 mil m2 com uma área construída de 10,8 mil m² no setor do Distrito Industrial. É a primeira fábrica no Brasil da japonesa Fujikura. Inicialmente, a operação começa com 50 funcionários contratados entre gaúchos e profissionais de outros estados do Brasil e da matriz japonesa. Mas o empreendimento prevê geração de 300 empregos até o ano que vem.

 

Fumitaka Nishimura: “Queremos ser líderes neste produto não só no Brasil e na América do Sul, mas também entraremos em nichos de telecomunicação de menor custo para segmentos residenciais” (Fotos: Luci Júdice Yizima)

Fumitaka Nishimura: “Queremos ser líderes neste produto não só no Brasil e na América do Sul, mas
também entraremos em nichos de telecomunicação de menor custo para segmentos residenciais” (Fotos: Luci Júdice Yizima)

 

Em entrevista ao Jornal Nippak o Diretor-Presidente e maior acionista da ProCable, Fumitaka Nishimura destaca a importância da tecnologia da empresa no mercado brasileiro. “No Brasil, a  ProCable Energia e Telecomunicações, importa os cabos japonês OPGW (Optical Ground Wire), diz. “O objetivo da empresa juntamente com a Fujikura nessa parceria é ampliar sua presença em outros países da América do Sul e Central. Os cabos OPGW (Optical Ground Wire) se prestam a uma função elétrica primária: eles são para-raios (protegem a rede de descargas atmosféricas), e são proteção contra curto-circuito. Suas partes metálicas são capazes de suportar correntes extremamente altas. A construção das diferentes versões destes cabos visa principalmente evitar riscos de eventos repentinos que possam levar à interrupção de proteção da rede de alta tensão em operação, seu reparo, tempo de queda de energia e perda de receitas”, enfatiza Fumitaka.

“Inovadora em sua linha de atuação, a Procable introduziu em larga escala no país a tecnologia de substituição de cabos pára-raios com linha energizada, tendo instalado mais de 6.000 km de itens dessa modalidade” explica.  “A empresa executa ainda todo tipo de serviço de engenharia na sua área de atuação, desde o projeto executivo, passando por levantamento de dados em campo, até a execução da obra em si”, afirma Nishimura.

“Além disso, a ProCable realiza ainda trabalhos de logística, que vão desde a implantação de uma linha de transmissão aérea até serviços de grande complexidade técnica como o projeto de uma linha de transmissão subterrânea. Diversificando sua área de atuação, possui uma equipe de engenharia dedicada exclusivamente ao desenvolvimento de novos sistemas. No momento, os profissionais estão focados nos mercados de PLC (Power Line Comunnication), FTTH (Fiber To The Home) e Detecção de Defeitos em Linhas de Transmissão”, destaca o executivo.

 

Ikuo Shigetoshi (presidente da Fujikura no Brasil), Fumitaka Nishimura (presidente da ProCable) e Yoichi Nagahama (presidente e CEO da Fujikura) (Foto: Luci Júdice Yizima)

Ikuo Shigetoshi (presidente da Fujikura no Brasil), Fumitaka Nishimura (presidente da ProCable) e Yoichi
Nagahama (presidente e CEO da Fujikura) (Foto: Luci Júdice Yizima)

 

De acordo com o executivo da Procable, a empresa ocupa uma fatia considerável do mercado de cabos OPGW (Optical Ground Wire) no Brasil e, em termos de tecnologia de método de instalação segura e confiável, é líder no país. “Queremos ser líderes neste produto não só no Brasil e na América do Sul, mas também entraremos em nichos de telecomunicação de menor custo para segmentos residenciais”, antecipa o diretor-presidente.

“Produzir no Brasil atende ainda ao percentual mínimo de nacionalização exigido nas licitações de estatais”, acrescenta o Nishimura. Além de São Paulo, a ProCable também possui filiais nas  cidades de Vitória ((ES), Itajaí (SC), Manaus (AM), Porto Alegre (RS) e San Jose (Costa Rica). Segundo Fumitaka Nishimura, a partrir da fabricação em Montenegro os cabos terão uma redução de custos entre 20% e 30%. “O melhor lugar é aqui”, garante Nishimura se referindo a produção na cidade gaúcha.

 

Executivos da ProCable e Fujikura inauguram a fábrica juntamente com o governador do Estado do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori (PMDB) e o prefeito de Montenegro Paulo Azeredo (Foto: Luci Júdice Yizima)

Executivos da ProCable e Fujikura inauguram a fábrica juntamente com o governador do Estado do Rio
Grande do Sul, José Ivo Sartori (PMDB) e o prefeito de Montenegro Paulo Azeredo (Foto: Luci Júdice Yizima)

 

 

Yoichi Nagahama (presidente e CEO da Fujikura), o prefeito de Montenegro Paulo Azeredo, Governador José Ivo Sartori (PMDB) e o Fumitaka Nishimura (presidente da ProCable) (Foto: Luci Judice Yizima)

Yoichi Nagahama (presidente e CEO da Fujikura), o prefeito de
Montenegro Paulo Azeredo, Governador José Ivo Sartori (PMDB) e
o Fumitaka Nishimura (presidente da ProCable) (Foto: Luci Judice Yizima)

Importante – O executivo explica a importância dos cabos OPGW. “Os cabos OPGW (Optical Ground Wire) se prestam a uma função elétrica primária: eles são pára-raios (protegem a rede de descargas atmosféricas), e são proteção contra curto-circuito. Suas partes metálicas são capazes de suportar correntes extremamente altas” diz. “A construção das diferentes versões destes cabos visa principalmente evitar riscos de eventos repentinos que possam levar à interrupção de proteção da rede de alta tensão em operação, seu reparo, tempo de queda de energia e consequentemente perda de receitas”, conclui Nishimura.

De acordo com o presidente da multinacional, Yoichi Nagahama fala sobre a construção da filial brasileira, focando o Brasil como seu principal mercado. “O propósito é ampliar os negócios a outros países da América do Sul e Central”, diz. “A escolha do Rio Grande do Sul se deu, devido a excelente parceira que a ProCable mantêm com a Companhia Estadual de Energia Elétrica do Rio Grande do Sul (CEEE), isso foi fundamental”, enfatiza o CEO.

“A prioridade é a joint-venture, mas a empresa é mais para manufatura e nossa idéia não é nos limitar a isso”, garante. A idéia é aproveitar a experiência de instalação da ProCable, que já possui 25 mil km de cabos instalados da fornecedora japonesa. “Estamos vislumbrando uma integração de força entre as duas”, disse o executivo, explicando que o acordo vai além de uma joint-venture. Nagahama diz que estabelece diálogos com a brasileira, mas que “a relação será de ganha-ganha para maximizar os atributos. No Brasil, nós mantemos uma parceria com a ProCable Telecomunicações que já importa os cabos OPGW”.

 

Instalações da nova fábrica vão gerar mais empregos na região industrial de Montenegro (Foto: Luci Judice Yizima)

Instalações da nova fábrica vão gerar mais empregos na região industrial de Montenegro (Foto: Luci Judice Yizima)

 

No mercado brasileiro, onde há a previsão do aumento da demanda de vendas dos cabos OPGW e dos ACSR, a ProCable contribuirá amplamente para a construção de linhas de transmissão deste país, através do desenvolvimento dos negócios que terão como base a nova fábrica. A fabricante japonesa investiu até o momento, R$ 30 milhões na unidade, sendo R$ 13 milhões só em maquinário. A previsão da empresa é atender o mercado brasileiro e a América Latina, e pretende investir mais R$ 11 milhões em 2016.

(Luci Júdice Yizima)

 


 

 

Talento da comunidade nikkei, Mariana Suzuke faz show para autoridades e convidados

 

Yoichi Nagahama (Presidente e CEO da Fujikura), a cantora Mariana Suzuke e Fumitaka Nishimura (Presidente da ProCable) no coquetel no Blue Tree Hotel de Porto Alegre (Foto: Luci Judice Yizima)

Yoichi Nagahama (Presidente e CEO da Fujikura), a cantora Mariana
Suzuke e Fumitaka Nishimura (Presidente da ProCable) no
coquetel no Blue Tree Hotel de Porto Alegre (Foto: Luci Judice Yizima)

 

Na noite anterior à inauguração da fábrica, os executivos da ProCable e Fujikura promoveram um coquetel no Hotel Blue Tree de Porto Alegre com show da cantora nipo-brasileira Mariana Suzuke para autoridades e convidados. A cerimônia de inauguração contou com a presença do presidente mundial da fabricante de cabos de telecomunicações Fujikura, Yoichi Nagahama, do presidente da ProCable, Fumitaka Nishimura, do  governador  do Estado do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori (PMDB), do prefeito do Município de Montenegro, Paulo Azeredo (PDT), do Secretário de Minas e Energia, Lucas Wernek, Ikuo Shigetoshi (Presidente da Fujikura do Brasil), Akihide Hashimoto (Diretor de Marketing da Fujikura) Teiji Suzuki (Executivo de Marketing do Japão), além de autoridades regionais e convidados.

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

HAICAI BRASILEIRO O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô...
CINEMA: Filme “Corações Sujos” é destaque em Camp...   Atores japoneses e brasileiros participam do filme “Corações Sujos”, rodado em Paulínia (SP), numa co-produção da Mixer Downtown Filmes e Gl...
DOCUMENTÁRIO: Exibição de ‘Yami no Ichinichi’ no M... “Yami no Ichinichi - O Crime que abalou a Colônia Japonesa no Brasil”, documentário dirigido por Mario Jun Okuhara que enfoca o conflito sangrento viv...
RIO DE JANEIRO: Parabéns, Bikoo-Kai: muita Arte em...   A abertura do "25º Aniversário - Bikoo-Ten 2013" aconteceu em 10 de outubro de 2013 na Galeria Antonio Berni do Consulado Geral da República...

One Comment

  1. O DIRETOR PRESIDENTE Fumitaka Nishimura FEZ UMA OBRA NO MUNICÍPIO DE SÃO SEBASTIÃO DO PASSÉ – BAHIA E SAIU SEM PAGAR A NINGUÉM.
    GARANTIU O PAGAMENTO NUMA DETERMINADA DATA E NÃO PAGOU.
    COMO UMA EMPRESA NESTE PORTE SE PRETA A UM PAPEL DESSE?

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *