ITSUKI HIROSHI NO BRASIL: Fãs lotam Anhembi e ‘matam saudade’ do ídolo

Um reencontro de velhos amigos. Assim pode ser definido as duas apresentações que o cantor japonês Itsuki Hiroshi fez no último dia 21, no Anhembi, em São Paulo. Com ingressos esgotados, os fãs brasileiros vieram das mais diferentes localidades para prestigiar o ídolo. Ao contrário de outros shows, o público foi chegando com tranquilidade, sem correrias nem atropelos. Como o casal Toshio e Yuriko Kobayashi Muraoka, de 78 anos de idade, que fizeram o percurso entre sua residência, no Butantã (zona Oeste de São Paulo), e o Anhembi, em menos de meia hora.

 

O cantor surpreendeu ao descer do palco do Grande Auditório do Anhembi e cumprimentar o público (Foto: Aldo Shiguti)

O cantor surpreendeu ao descer do palco do Grande Auditório do Anhembi e cumprimentar o público (Foto: Aldo Shiguti)

 

Apesar de admirarem o cantor, Toshio e Yuriko contaram que ficaram sabendo da vinda de Itsuki Hiroshi através do filho, Marcio Muraoka, que mora atualmente em Ivinhema, no Mato Grosso do Sul. “Ele mesmo comprou pela Internet  e nos enviou via Sedex”, explica Yuriko, acrescentando que coleciona vários CDs e DVDs do ídolo. “Conheço quase todo o repertório, mas tenho preferência pelo enka”, explicou, com a concordância do marido.

 

Itsuki Hiroshi comandou o espetáculo com a equipe do show (Foto: Jiro Mochizuki)

Itsuki Hiroshi comandou o espetáculo com a equipe do show (Foto: Jiro Mochizuki)

 

Já Akira Ikawa, de 75 anos, e Maria Sadako Ikawa, de 70 anos, saíram de Guararema (próximo a Jacareí) às 11h45 e uma hora depois já estavam no Anhembi. Akira tem boas recordações de quando o cantor esteve no Brasil pela primeira vez, em 1980, quando se apresentou no Ginásio do Ibirapuera. “Na época, fui com amigos e lembro que o show tinha bailarinas”, conta ele, que em 2008 foi ao Japão para participar de um concurso de karaokê, o Zenkara. Sobre o que mais admiram em Itsuki Hiroshi, tanto Akira como Maria Sadako são unânimes em afirmar que “além de uma técnica apurada ele canta com muito sentimento”.

 

Akira Ikawa e Maria Sadako Ikawa (Foto: Aldo Shiguti)

Akira Ikawa e Maria Sadako Ikawa (Foto: Aldo Shiguti)

 

O sentimento também foi apontado como uma das principais qualidades de Itsuki Hiroshi pelo casal Edson e Elisa Tikayuki, de Mogi das Cruzes. “Ele tem uma voz muito bonita”, justifica Elisa, que tem diversos CDs do artista, entre eles um de 1985. “Gosto das músicas dele desde novinha pois meu pai já ouvia”, conta ela, explicando que também tem preferência pelo enka.

 

Ikawa e Maria Sadako Ikawa Elisa e Edson Tikayuki com Joe Hirata (Foto: Aldo Shiguti)

Elisa e Edson Tikayuki com Joe Hirata (Foto: Aldo Shiguti)

 

Dono de uma empresa de recuperação de motores e geradores em Londrina, no Estado do Paraná, Masaru Takahara, de 71 anos, fazia parte de uma delegação de 38 pessoas. “Além de Londrina, também veio um ônibus de Assaí”, disse ele, que fez questão de dizer que é amigo do delegado Mario Ikeda, responsável pela vinda do cantor.

 

Masaru Takahara (direita) com Elzo Sigueta (Foto: Aldo Shiguti)

Masaru Takahara (direita) com Elzo Sigueta (Foto: Aldo Shiguti)

 

Natural de Pereira Barreto (SP), Masaru Takahara está radicado na cidade paranaense desde 1958. “Fiz questão de vir porque, além de ser fã, também gosto de cantar em karaokês”, explicou ele, afirmando que a neta, Amanda Iranaga, hoje com 18 anos, já foi campeã Infantil do Brasileirão promovido pela Abrac (Associação Brasileira de Canção).

 

O casal Toshio Muraoka e Yuriko Kobayashi Muraoka (Foto: Aldo Shiguti)

O casal Toshio Muraoka e Yuriko Kobayashi Muraoka (Foto: Aldo Shiguti)

 

“Aprecio muito a música japonesa e sou fã de carteirinha do Itsuki Hiroshi”, disse ele, que se considera um “curioso e pesquisador da cultura japonesa”. Sobre o que mais gosta no cantor, Masaru disse que “admiro o seu estilo de cantar”. “Admiro também a pessoa dele, que apesar de ser muito importante para o mundo da música, é muito educado e também muito educado”.

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

     


     

     

     

    No Bunkyo, Itsuki Hiroshi  canta “Furusato” para cerca  de 300 convidados

     

     

     

    Além das duas apresentações realizadas no Anhembi, o cantor prestigiou o Jantar Beneficente com Itsuki Hiroshi realizado no domingo (22) pela M. Ikeda Produções e Eventos e Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social). Além da oportunidade de ficar próximo ao ídolo, os cerca de 300 convidados puderam saborear um jantar especialmente preparado para a ocasião pelo chef Shin Koike (dos restaurantes Sakagura A1 e Aizomê). A renda arrecadada foi revertida em prol da Assistência Social Dom José Gaspar Ikoi-no-Sono e a Associação Pró-Excepcionais Kodomo-no-Sono.

    Estiveram presentes, entre outros, o cônsul geral do Japão em São Paulo, Takahiro Nakamae. Estrela principal da festa, Itsuki Hiroshi chegou no Espaço Multiuso do Bunkyo por volta das 20h10 e ficou cerca de 25 minutos. Em um discurso que durou entre 5 e 6 minutos, o cantor lembrou das suas duas primeiras visitas – na última, em 1996, fez apenas uma participação como jurado, também no auditório do Anhembi, no programa “Nodojiman”, transmitido ao vivo para o Japão pela NHK. Num discurso mais intimista, disse que estava cansado pela agenda do dia anterior, quando cantou 64 músicas (32 em cada uma das sessões) em cinco horas de shows num intervalo de menos de três horas entre uma apresentação e outra. Segundo ele, foi um esforço “sobre-humano, uma proeza difícil de ser repetida por qualquer outro artista.

    Assim mesmo ainda encontrou forças para atender os pedidos da plateia e cantou “Furusato”. Antes de deixar o local, foi homenageado pela deputada federal Keiko Ota (PSB-SP) e pelo vereador de São Bernardo do Campo, Hiroyuki Minami. Ao final, os convidados receberam uma lembrança (um cartão com a foto e o autógrafo do cantor).

    Para ganhar tempo, tanto a presidente do Bunkyo, Harumi Goya, como o cônsul Takahiro Nakamae, foram breves em seus discursos. E ainda deu tempo para que a presidente do Bunkyo, Harumi Goya, entregasse buquês de flores para a esposa de Itsuki Hiroshi, Sachiko Matsuyama, e para a filha, Kanako Matsuyama.

     

    ALDO SHIGUTI

    ALDO SHIGUTI

    Redator-chefe
    ashiguti@uol.com.br
    ALDO SHIGUTI

    Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

      Related Post

      CONCURSO DE CONTOS: Comissão de Atividades Literár... A Comissão de Atividades Literárias – Seção de Língua Portuguesa do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), está co...
      17ª FESTA E EXPOSIÇÃO KAKI FUYU PIEDADE 2017 Programação foi elaborada pela Comissão Municipal de Festas; Matogrosso e Mathias e Tarja Turunen são as duas principais atrações   A Prefeit...
      BELEZA: Ihoshi reafirma compromisso com o setor de... Conhecido por sua luta na redução das cargas tributárias sobre os medicamentos, o deputado federal Walter Ihoshi (PSD-SP) acaba de incorporar um novo ...
      HELLO KITTY: Exposição prossegue até o dia 30 em S... Exposição prossegue até o dia  30 (foto: divulgação) Celebrado em todo o mundo sob o tema “Arigato, Abrace Muito”, o aniversário de 40 anos da Hel...

      Faça seu comentário

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *