JAPÃO: Abe diz que reflexão sobre crimes de guerra do passado é “masoquismo”

TÓQUIO (IPC Digital) O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, indicou que o governo não irá reiterar um pedido de desculpas aos países vizinhos pelos crimes de guerra cometidos durante a ocupação japonesa na Segunda Guerra Mundial.

 

resized_shinzo-abe1

 

Um novo pedido de desculpas oficial estava sendo esperado na declaração de 70 anos do fim da guerra, que será emitida no fim do ano.

“Eu defendo o pensamento básico por trás do pedido de desculpas feito no passado, o que significa que não há necessidade de reitera-los.”, disse Abe durante uma entrevista à Fuji TV, na segunda-feira (20). Ele também descreveu a auto-reflexão da nação sobre as atrocidades em tempo de guerra como “masoquismo”.

As declarações recentes de Abe confirmam que o Japão está tentando minimizar as ações de guerra no passado, entre as quais está o uso de mulheres asiáticas como “mulheres de conforto”, que segundo a visão dos países vizinhos, eram tratadas como “escravas sexuais” em bordéis militares japoneses.

(ipcdigital.com)

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

VISITA DE SUAS ALTEZAS IMPERIAIS: Em Curitiba, Ric... Depois de São Paulo, Suas Altezas Imperiais, o príncipe Akishino e a princesa Kiko seguiram no dia 30 para o Estado do Paraná, onde passaram por Curit...
MÚSICA: Pianista japonês se apresenta no Espaço Cu... Yoshihiko Naya (foto: divulgação)     Nesta sexta-feira (27), às 18hs, o músico japonês Yoshihiko Naya encerra sua temporada inédi...
DIREITO FINANCEIRO: Harada participa de homenagem ... Foi lançado no último dia 24, na Biblioteca Ministro Victor Nunes Leal, do Supremo Tribunal Federal, o livro “Direito Financeiro: na Jurisprudência do...
27º ITOEN OI OCHA SHIN HAIKU TAIKO: Bunkyo recebe ... O Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social) está recebendo até o dia 27 deste mês as inscrições para o 27º Itoen Oi Oc...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *