JAPÃO: Abe diz que reflexão sobre crimes de guerra do passado é “masoquismo”

TÓQUIO (IPC Digital) O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, indicou que o governo não irá reiterar um pedido de desculpas aos países vizinhos pelos crimes de guerra cometidos durante a ocupação japonesa na Segunda Guerra Mundial.

 

resized_shinzo-abe1

 

Um novo pedido de desculpas oficial estava sendo esperado na declaração de 70 anos do fim da guerra, que será emitida no fim do ano.

“Eu defendo o pensamento básico por trás do pedido de desculpas feito no passado, o que significa que não há necessidade de reitera-los.”, disse Abe durante uma entrevista à Fuji TV, na segunda-feira (20). Ele também descreveu a auto-reflexão da nação sobre as atrocidades em tempo de guerra como “masoquismo”.

As declarações recentes de Abe confirmam que o Japão está tentando minimizar as ações de guerra no passado, entre as quais está o uso de mulheres asiáticas como “mulheres de conforto”, que segundo a visão dos países vizinhos, eram tratadas como “escravas sexuais” em bordéis militares japoneses.

(ipcdigital.com)

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

SÁUDE: Beneficência Nipo-Brasileira inaugura o Hos...   No último domingo (16), quatrocentas pessoas estiveram presentes na inauguração do Hospital São Miguel Arcanjo, um projeto do vereador Hélio...
MEIO AMBIENTE: Em parceria com organização intern... O secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, recebeu em seu gabinete, no dia 19 de outubro de 2016, o diretor g...
SILVIA IN TOKYO: IMPERATRIZ COMEMORA ANIVERSÁRIO A IMPERATRIZ MICHIKO COMEMORA 81 ANOS DE VIDA   No aniversário de 81 anos, a imperatriz Michiko escreveu uma mensagem, que foi divulgada pel...
SOLIDARIEDADE: Festival Kodomo-no-Sono acontece ne... A Associação Pró-Excepcionais Kodomo-No-Sono, ou simplesmente Kodomo – como a entidade é carinhosamente conhecida – realiza neste fim de semana (22 e ...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *