JAPÃO: Ataque em clínica deixa pelo menos 19 mortos

A polícia japonesa confirmou nesta terça-feira (26) a morte de mais quatro pessoas em ataque com faca em uma clínica para deficientes na cidade de Sagamihara, a oeste de Tóquio – o número de pessoas assassinadas subiu de 15 para 19 pessoas.

 

 o ataque foi realizado pelo ex-funcionário da clínica Satoshi Uematsu, de 26 anos de idade. Foto: divulgação.

O ataque foi realizado pelo ex-funcionário da clínica Satoshi Uematsu, de 26 anos de idade. Foto: divulgação.

 

Até então, falava-se em 15 mortos e 45 feridos, sendo quatro em estado gravíssimo e inconscientes. Outras 20 pessoas continuam em estado grave.

De acordo com informações passadas pela polícia, o ataque foi realizado pelo ex-funcionário da clínica Satoshi Uematsu, de 26 anos de idade. Meia hora depois do crime, o assassino entregou-se à polícia, dizendo: “Eu fiz isso”.

O centro para deficientes fica localizado em um calmo bairro residencial de uma região montanhosa, ocupa uma área de 3.890 metros quadrados, é dividido em alguns blocos e tem capacidade para abrigar até 160 pacientes. No momento do ataque, residiam no local 149 deficientes com idades entre 19 e 75 anos.

(Da Agência Brasil com Agência Sputnik Brasil)

 

Related Post

VIOLÊNCIA CONTRA ÀS MULHERES: São Paulo precisa me... Vice-presidente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da Violência contra a Mulher, a deputada federal Keiko Ota (PSB-SP) participou da ag...
COMUNIDADE: Cafelândia celebra 100 anos da Colônia... A Associação Cultural Agrícola e Esportiva Hirano comemora neste domingo (2) o Centenário da Colônia Hirano em sua sede, em Cafelândia, no interior pa...
EMPRESAS: Gigante japonesa JTB compra 47% do Grupo...   O Grupo Alatur não é mais exclusivamente nacional. A Alatur anunciou hoje sua joint-venture com o gigante JTB Group, que adquiriu 47% do gru...
8º SÃO CARLOS MATSURI Arte, Cultura e Gastronomia Japonesa. Atrações: Apresentações de dança tradicional e moderna - Taikô - Artes marciais - Músicas japonesas e brasile...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *