JAPÃO: Investigação conclui que acidente em Fukushima também foi causado pelo homem

O acidente na Usina Nuclear de Fukushima, no Japão, foi “causado pelo homem” e não só pelo tsunami de 11 de março de 2011, conclui uma comissão de inquérito mandatada pelo Parlamento do país no relatório final sobre a catástrofe.

 

A usina de Fukushima após o tsunami de 11 de março de 2011 (foto: divulgação)

 

“É claro que esse acidente foi um desastre causado pelo homem. O governo, autoridades reguladoras e a Tokyo Electric Power Company [Tepco, administradora da central] falharam no seu dever de proteger a vida das pessoas e a sociedade”, diz o documento divulgado hoje (5).

De acordo com os resultados da investigação, “a central nuclear de Fukushima Daiichi encontrava-se em uma situação vulnerável a 11 de março [de 2011], sem garantias de que pudesse resistir a sismos e a tsunamis”.

“Apesar de terem tido uma série de oportunidades para adotar medidas, as agências reguladoras e a Tepco adiaram decisões deliberadamente, não agiram ou tomaram decisões que eram convenientes para si próprias”, acrescenta o relatório sobre a catástrofe.

(da Agência Brasil)

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

SILVIA IN TOKYO: JAPÃO CANCELA TORCIDA EM GRUPO NO... GRUPO DE JAPONESES PODERIA VIRAR ALVO DE ATENTADOS DURANTE AS OLIMPÍADAS   Grupo de japoneses e nikkeis do Rio pretendia se reunir na prova ...
JAPÃO: Casais brasileiros podem dar entrada de ped... Casais brasileiros que pretendem se separar no Japão podem dar entrada em processos de divórcio nos Consulados Brasileiros de Nagoya, Hamamatsu ou Tok...
SILVIA IN TOKYO: Nagoya Brasil Festa dias 30 e 31 A segunda edição do Nagoya Brasil Festa está programada para os dias 30 e 31 de maio no parque Hisawa Odori Koen.   Nagoya Brasil Festa 2015...
JAPÃO/COMUNIDADE BRASILEIRA: Cristiano Kaminishi: ...   A “Cheguei sozinho ao Japão no dia 14 de julho de 1996, dia do meu aniversário de 17 anos. Meu presente no outro dia foi trabalhar 12 horas ...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *