JAPÃO/COMUNIDADE BRASILEIRA: Escritor decasségui realiza sonho de lançar livro no Brasil

Com grande talento para escrever boas histórias, o decasségui Evandro Raiz Ribeiro, 49 anos, mesmo vivendo no Japão, foi atrás do seu sonho. Ele escreveu e publicou um livro no Brasil. Mas para isto, teve de ter muita paciência e toda ginga tipicamente brasileira para conseguir emplacar o projeto no Brasil.
Evandro mora na cidade interiorana de Motosu (Gifu), e soube como poucos se beneficiar dos recursos da internet para publicar, em 2011, o livro “Não Deixe o Sol Brilhar em Mim”. A obra, que pode ser encontrada nas grandes livrarias do Brasil, narra a história de uma garota que é na verdade um vampiro. “No meu livro busquei fugir do estereótipo comum dos vampiros. Na história, a protagonista é uma adolescente, da qual traz, além de todo o mistério da trama, os conflitos comuns da idade”, relata o escritor.

Evandro Raiz Ribeiro batalhou muito até conseguir publicar seu livro (Foto: Daniel Gimenes/Divulgação)

Durante o desenrolar da história, a garota-vampiro acaba se envolvendo emocionalmente com um rapaz, da mesma faixa etária, só que tímido e oprimido. “Primeiro eles ficam amigos, mas o envolvimento entre eles vai aumentado conforme a história vai avançado”, explica Evandro.
O escritor também contou que muito da inspiração que teve para escrever a obra veio, em parte, de experiências pessoais. Segundo explicou, muitas vezes as pessoas são perseguidas na sociedade em determinados momentos da vida, e isso também aconteceu com ele. “Somos perseguidos na escola, no trabalho, ou até mesmo na família”, destaca Evandro, que ainda afirmou que tudo que passou, com um pouco de criatividade, pode render boas histórias. Outra fonte de inspiração para o decasségui escrever foi o filme “Deixa Ela Entrar”, do diretor sueco Tomas Alfredson. A obra cinematográfica retrata história sobre vampiros.

Gosto pela leitura – Evandro tem um gosto especial pela leitura desde a infância. Os autores preferidos do brasileiro são, entre outros, Monteiro Lobato, José Lins do Rego e o francês Júlio Verne. O gosto pela leitura despertou desde muito jovem a vontade de escrever um livro. Projeto que ele foi postergando em virtude das obrigações, como trabalhar e sustentar a família. Mas segundo o escritor, de fato ele não pensava que conseguiria publicar um livro, achava que iria apenas escrever uma história e guardar em casa.
Evandro traçou um difícil caminho até conseguir publicar a obra. Escrever em si, para a maioria dos autores é a parte mais fácil do trabalho, pois até aí tudo flui naturalmente da cabeça do escritor. Os trabalhos de conferência do texto, diagramação, editoração, revisão gramatical, confecção da capa e divulgação, consomem tempo e dinheiro dos aspirantes a escritor. Sem mencionar o fato de que, muitas vezes, é preciso investir uma quantia considerável de dinheiro para publicar a obra. “Basicamente, eu percebi que seria praticamente impossível publicar um livro através de alguma editora tradicional, principalmente em se tratando de um novato, então busquei e encontrei apoio na internet”, explica.
Segundo Evandro, no início ficou um pouco perdido, não tinha a mínima ideia de como publicar um livro de forma independente. Foi aí que procurou ajuda em blogs literários onde, a partir de então o projeto começou a ganhar forma. “Depois de colher informações, consegui entrar em contato com a jornalista Sílvia Arruda. Ela leu toda a história de forma crítica e foi me dizendo onde eu poderia melhorar a trama, cortar algumas partes, isso sem me cobrar um centavo sequer”, conta Evandro. Ainda segundo o escritor, esta ajuda foi providencial, pois apenas o custo com um profissional para revisar a obra poderia até inviabilizar o projeto. O escritor Alexandre Lobão também colaborou muito para que a obra de Evandro ganhasse vida, ensinando ao decasségui algumas técnicas para que a história se desenrolasse de uma forma melhor.
A publicação da obra ocorreu através do site Clube dos Autores, que publica obras sob demanda, ou seja, após cada pedido, um livro é impresso. Em pouco tempo, contando com a divulgação feita por diversos blogs literários, muitos livros foram vendidos. Logo uma editora comercializou a obra em diversas livrarias, tornando realidade o sonho do escritor. Evandro também disponibilizou o livro para ser vendido em formato digital pela internet.
O escritor destacou que o público do qual a obra faz mais sucesso é o feminino. “O livro faz muito sucesso com garotas, da faixa dos 12 aos 20 anos, que coincidente também é o público que mais acessa os blogs literários. É bom ver as novas gerações se interessando pela leitura”, avalia.
Para conhecer mais sobre o livro e o escritor Evandro Raiz Ribeiro, basta acessar o blog: (http://evaneoslivros.blogspot.com).

 

Silvia Dutra

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

JAPÃO: Cerca de 230 mil jovens vivem isolados em s... OSAKA (IPC Digital) – Para a maiorias das pessoas, passar muito tempo dentro de casa pode causar tédio e sentimento de claustrofobia, mas para cerca d...
Japão/Fukushima: Governo diz que ainda não é momen... O governo do Japão recomenda o adiamento do retorno das pessoas para as cidades que ficam nos arredores da Usina Nuclear de Fukushima Daiichi, no Nord...
SILVIA IN TOKYO: REVISTA DE MODA RECRUTA MODELOS VENCEDORA TERÁ UM ANO DE CONTRATO COM A PRINCIPAL REVISTA DE MODA DO JAPÃO   A revista de moda feminina “sweet” está recrutando modelos de 13 a...
SILVIA IN TOKYO: MULHER É CONDENADA APÓS 10 ANOS BRASILEIRA QUE CAUSOU MORTE DE CRIANÇA EM ACIDENTE DE TRÂNSITO EM SHIZUOKA TEM SENTENÇA CONFIRMADA NO BRASIL   Rua em Kosai (Shizuoka) onde ...

2 Comments

  1. Gostaria de fazer uma ressalvs, o nome da jornalsta citada no texto acima é Silvia Dutra. Obrigado.

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *