JAPÃO/HABILITAÇÃO: Prova em português para habilitação agora em Aichi

Os dois centros de habilitação de Aichi, o de Hirabari e o de Higashi-Mikawa, passaram a oferecer, desde abril, os exames teóricos em português. As provas só podem ser realizadas pelos brasileiros que moram na província, segundo informou a polícia local.
Os brasileiros podem fazer exames para carteira de habilitação da categoria 1 (carro comum e motocicleta), habilitação provisória (carro comum) e habilitação exclusiva para veículo de duas rodas de 50 cilindradas.

Brasileiros que querem tirar habilitação no Japão tem facilidades na prova (Foto: Divulgação)

Segundo divulgou o site da revista Alternativa, o atendimento não acontece todos os dias da semana. No centro de habilitação de Hirabari (Nagoia), as provas podem ser feitas as terças e quintas-feiras, com horário de recepção das 8h45 às 12h. Em Higashi-Mikawa (Toyokawa), as quartas e sextas-feiras, com recepção das 8h45 às 9h30.
Aichi não é a primeira província a oferecer o serviço em português. Os brasileiros também tem a possibilidade de fazer o exame teórico no idioma materno nas províncias de Shizuoka, Mie, Fukui, Toyama, Ishikawa e Shimane.

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

HAICAI BRASILEIRO O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô...
KARAOKÊ: Zenpaku do Onkyo chega à 64ª edição com 1... O 64º Concurso de Música Popular Japonesa, conhecido como Zenpaku, evento da Associação Nipo-Brasileira de Cultura Musical (Onkyo), ocorreu no dia 31 ...
SÃO PAULO / MEIO AMBIENTE: Audiência pública discu... Onze parques de São Paulo que hoje funcionam como espaço de lazer e importantes áreas verdes da cidade podem se transformar em piscinões, recebendo as...
JAPÃO/COMUNIDADE BRASILEIRA: Sabrina Hellsh viaja ... Brasileira de sobrenome alemão e sangue japonês, a cantora Sabrina Hellsh, 32 anos, chegou ao Japão em 2001. Teve de encarar o trabalho duro nas fábri...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *