JOGOS PAN-AMERICANOS/JUDÔ: Depois do ouro em Toronto, Charles Chibana mira o Mundial

O dia seguinte do judoca Charles Chibana na Vila Pan-Americana dos Jogos de Toronto-2015 após a conquista da medalha de ouro na categoria meio leve foi “dolorido”. “O corpo amanheceu todo judiado, mas a sensação é de dever cumprido”, disse o judoca nesta segunda-feira em entrevista por telefone ao Jornal Nippak direto do Canadá. Ele também pretendia aproveitar a segunda-feira para curtir a família. Além dos pais, Mario e Hiroko, a avó, a tia e um primo também foram para o Canadá torcer para o nikkei.

 

Judoca foi homenageado pelo vereador George Hato em cerimônia realizada na Assembleia de SP (Foto: Aldo Shiguti)

Judoca foi homenageado pelo vereador George Hato em cerimônia realizada na Assembleia de SP (Foto: Aldo Shiguti)

 

Indagado pelo Jornal Nippak para quem gostaria de dedicar a conquista, Chibana dedicou a mais importante conquista de sua carreira a todas as pessoas que o apoiaram desde o início. “Foi uma vitória não só minha como também para o judô brasileiro”, disse ele, que entre suas conquistas coleciona medalhas de ouro no Grand Slam de Moscou, no Sul-Americano de Buenos Aires, no Panamerican Open de El Salvador e no Panamerican Open de Montevidéu, prata no Grand Slam de Tóquio – todas obtidas em 2013 – além de ouro no Grand Slam de Tyumen (Rússia) e no Campeonato Pan-Americano de Guayaquil (Equador), essas duas em 2014.

Atleta do Esporte Clube Pinheiros, Charles Chibana entrou no tatami do Centro Esportivo de Mississauga no domingo e garantiu o ouro ao vencer suas três lutas na competição por ippon. Para chegar ao título Chibana passou pelo salvadorenho Gustavo Lopez Aguilera, pelo venezuelano Sergio Mattey e pelo canadense Antoine Bouchard na final. Com o título, Charles Chibana mantém tradição da categoria que conta com o bicampeão mundial João Derly, além de Leandro Cunha.

Homenageado pelo vereador George Hato (PMDB) na sessão solene realizada no dia 16 de junho na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo em comemoração aos 107 Anos da Imigração Japonesa no Brasil, Chibana disse que estava confiante e otimista. “Fiz uma preparação forte, incluindo o aspecto psicológico visando essa competição. O mais importante foi manter o foco e atenção”, destacou o judoca, que deve retornar hoje para o Brasil.

Mas ele não terá muito tempo para curtir a fama. “Todos os anos traço um objetivo e este ano tenho dois. Um já alcancei, que eram os Jogos Pan-Americanos. Agora começo a me preparar para o Campeonato Mundial de Astana, que acontece em agosto”, revelou.

 

Kitadai – No sábado, o também nikkei Felipe Kitadai conquistou a prata na categoria ligeiro. Ele venceu o colombiano John Futtinico por wazari e o cubano Yandry Marimon. Na decisão, perdeu para o equatoriano Lenin Preciado.

(Aldo Shiguti)

 

 

 

 

Related Post

BENEFICENTE: 10º Jantar Show das Quatro Entidades ...   Seja você também um artilheiro e marque um "Gol de Placa" em prol da Solidariedade as entidades Associação Pró-Excepcionais Kodomo-No-Sono, ...
FALECIMENTO/MISSA DE SÉTIMO DIA DE TAMIKO TAKAKI Faleceu na tarde desta segunda-feira (23), em São Paulo, aos 97 anos, dona Tamiko Takaki, matriarca da família Takaki. O enterro acontece nesta terç...
RELAÇÕES BILATERAIS: Fernando Pimentel quer mais i... O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, reuniu-se no último dia 29 em Tóquio, no Japão, com autoridades gover...
MOGI DAS CRUZES: 29ª edição do Akimatsuri tem vend...   A 29ª edição do Akimatsuri – Festa de Outono, que acontece nos dias 5 e 6 e 12 e 13 de abril, no Centro Esportivo, no bairro Porteira Preta,...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *