JOJOSCOPE: 10 razões para assistir Sukiyaki Western Django

 

Jo Takahashi é o convidado para comentar o filme Sukiyaki Western Django, de Takashi Miike, que será exibido no programa Mostra Internacional de Cinema na TV Cultura.

 

Cartaz original de Sukiyaki Western Django (divulgação)

 

  1. É filme tributo. Tributo de Takashi Miike a Quentin Tarantino, ao spaghetti western (especialmente à trilogia dos dólares de Sergio Leone, e a Django, de Sergio Corbucci), aos filmes de samurai, especialmente Yojimbo ( 用心棒) de Akira Kurosawa (黒澤明). Tudo isso junto.
  2. É um filme cheio de referências. Quem gostava de bang bang à italiana, certamente vai se deliciar tentando adivinhar de onde vieram as cenas de duelos. As cenas finais são impressionantes, com ótimos efeitos de ação.
  3. É um filme que faz referência a guerras. Muitas guerras ao mesmo tempo. A Batalha de Guenpei (源平合戦), entre os clãs Taira e Minamoto, no final da Era Heian (1180 a 1185) no Japão, a Guerra das Rosas, entre as Casas de York e de Lancaster, pela disputa do trono da Inglaterra. Tem um jeitão de West Side Story, mas sem Maria e Tony. Um filme cross-over total.
  4. Para ser didático, o clã Genji e o clã Taira se vestem, respectivamente, de branco e vermelho, como no Kohaku utagassen (紅白歌合戦) , a tradicional competição de cantores populares que encerra o ano no Japão.
  5. É o primeiro filme japonês totalmente falado em inglês. Os atores penaram, eles não foram escolhidos porque tinham proficiência na lingua. Muitos deles tiveram que ralar e decorar. Takashi Miike queria mostrar ao Ocidente que é possível fazer um filme japonês totalmente falado em inglês.
  6. Takashi Miike diz que é uma homenagem aos spaghetti western italianos, que eram dublados em inglês quando passava no Japão.
  7. Há uma versão do filme que foi dublada para o japonês. Todos os atores participaram da versão dublada, com exceção de Tarantino, que foi dublado por Takashi Miike.
  8. Alias, Tarantino está impagável mostrando a maneira dele preparar o sukiyaki, prato que ele ama. Ele aparece logo no início do filme. Takashi Miike até pensou em abrir uma rede de sukiyaki com Tarantino em Nova York.
  9. Tarantino se prepara para lançar a sua versão de “Django”, “Django Unchained“, no dia 24 de Dezembro nos Estados Unidos. O filme está praticamente pronto.
  10.  A canção tema é cantada por Kitajima Saburo (北島三郎), famoso cantor de enka (演歌). Mais uma preferência de Tarantino, que usou outra canção enka, Shura no Hana( 修羅の花), cantada por Kaji Meiko (梶芽衣子), em Kill Bill.

 

Duelo final na neve é de tirar o fôlego. (divulgação)

 

 

SINOPSE DO FILME

 

Momoi Kaori, em brilhante atuação no filme de Takashi Miike. (divulgação)

 

Centenas de anos depois da Batalha de Dannoura (1185), em um remoto vilarejo japonês na montanha, a tensão se reinstala. A gangue de branco Genji, ligada ao clã Minamoto e liderada por Yoshitsune, e a gangue de vermelho Heike, do clã Taira chefiado por Kiyomori, entram em confronto brutal por causa de rumores de que por ali havia ouro. Quando um forasteiro sem nome, marcado por um passado negro e dono de notáveis habilidades com armas, chega à cidade, agora uma vila fantasma, as gangues rivais especulam qual lado ele escolherá. Lutas de poder, traição, luxúria e amor cobrem a terra com sangue, e a histórica rivalidade dos clãs parte para uma selvageria típica dos “macaroni western”, como são conhecidos os “spaghetti western” no Japão. Extravagante e num tom cômico negro e surreal, o filme bebe na fonte dos faroestes italianos B e conta com uma aparição especial do diretor Quentin Tarantino, fanático pelo gênero.

 

[kkytv id=”9-TGaGa3QAc” width=”600″ height=”361″]

 

Título original: Sukiyaki Western Django スキヤキ・ウェスタン・ジャンゴ

Direção: Takashi Miike (三池崇史)

Ano: 2007

Origem: Japão

Duração: 121 min.

Colorido

Elenco: Hideaki Ito, Koichi Sato, Quentin Tarantino

Classificação indicativa: livre

 

Prêmios:

  • 2007 – Venice Film Festival – Leão de Ouro – Takashi Miike
  • 2007 – Sitges – Catalonian International Film Festival – Melhor fotografia (Toyomichi Kurita)/ Melhor produção de arte (Takashi Sasaki)/ Melhor filme
  • 2008 – Fant-Asia Film Festival – 2º Lugar – Melhor filme asiático
  • 2008 – Mainichi Film Concours – Melhor direção de arte (Takashi Sasaki)
  • 2008 – Neuchâtel International Fantasy Film Festival – Melhor longa-metragem
  • 2009 – Motion Picture Sound Editors, USA – Melhor edição de som em uma película estrangeira (Jun Nakamura)

No estúdio. Renata de Almeida e Cunha Jr com Jo Takahashi (Foto: Jair Magri)

SERVIÇO

Mostra Internacional de Cinema na TV Cultura – Sukiyaki Western Django

Apresentação: Cunha Jr e Renata de Almeida

Exibição: quarta-feira, 24 de outubro, às 22h, legendado; sexta-feira, 26 de outubro, às 22h, dublado

Convidado no estúdio:  Jo Takahashi – produtor cultural

 

Na TV Cultura. Cunha Jr, Bruna Lombardi, Renata de Almeida e Jo Takahashi (da esq para direita) (Foto: Jair Magri)

 

 

Fonte: 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

MEIRY KAMIA: Qual é o melhor tipo de empresa para ... Reclamamos tanto dos salários que a impressão que temos é que o salário seja o principal retentor de talentos nas organizações. Puro engano! Pesquisas...
JORGE NAGAO: Yoko Ono oitentona (Imagine)   Imagine uma menina japonesa, Yoko, riquíssima, filha do dono do banco Yasuda. Imagine essa criança estudando na melhor escola de música d...
MÚSICA: Horiuchi Takao se diz “ansioso” em cantar ... Em sua primeira apresentação em solo brasileiro, o cantor japonês de estilo enka demonstra ansiedade. Os shows acontecem neste sábado (25) e domin...
CANTO DO BACURI / Mari Satake: Uma mulher cheia de... Saiu do país naqueles anos em que não estava fácil viver por aqui. Eram os pesados anos 1970. Decidiu fazer o caminho inverso de seus avós. Apesar do ...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *