JOJOSCOPE: A Arte de Julynha Toys

JULYNHA TOYS se inspira na moda urbana japonesa e na cultura pop, para produzir sua maneira eclética de se vestir. Adepta de uma linha que mistura um toque de Harajuku Kei com o estilo Kawaii,  e com referências colhidas na moda Lolita, Julynha propõe uma nova maneira de se apresentar que vai muito além de se produzir com roupas extravagantes. Trata-se de uma maneira de se expressar para as pessoas. A moda de Julynha é oferecida para os que a olham com interesse ou curiosidade. As reações são sempre diversas e múltiplas. Pode provocar admiração como também reprovação, como toda obra de arte que tem muita informação para ser metabolizada.

 

Julynha Toys com acessórios feitos com a técnica Tsumami, por Tati Polo Foto: Rafael Salvador (clique para ampliar)

Julynha Toys com acessórios feitos com a técnica Tsumami, por Tati Polo Foto: Rafael Salvador

 

Julynha é quase uma obra de arte pública móvel. Sua produção sugere muitas mensagens: um mundo de fantasias esquecidas na infância, personagens que parecem ter saído de um conto de fadas, ou até uma miragem. Porém em todas as leituras é possível interpretar uma mensagem de afetividade, que muitos parecem ter substituído pela indiferença. E é exatamente esta indiferença que Julynha pretende provocar, para desobstruir artérias conformadas com a rotina.

 

Julynha Toys com kanzashi, tradicionais adornos japoneses para cabelo. Foto: Jo Takahashi

Julynha Toys com kanzashi, tradicionais adornos japoneses para cabelo. Foto: Jo Takahashi

 

Assim como as esculturas na cidade, Julynha propõe um momento de espanto e reflexão, que retira as pessoas da monotonia e do óbvio, encorajando as pessoas a assumirem seu lado mais lúdico. É através dessa sincera adoção da fantasia e do sonho que Julynha procura inspirar as pessoas a reconquistarem suas dimensões mais íntimas, aquelas que foram desprezadas em nome do bom senso e do bom tom de uma sociedade que massacra a autonomia individual.

Julynha Toys é a própria extensão de seu mundo interior, povoado de meiguices. Uma atitude corajosa, que quase todas as pessoas trataram de esconder para sobreviver num mundo árido.

Julynha Toys veio de longe para mostrar essa singela arte da moda urbana. Nascida e criada em Manaus, no Amazonas, longe das grandes capitais que são referência em cultura pop, aprendeu desde cedo a criar seu próprio estilo com o pouco que conseguia obter em sua cidade. Daí seu estilo eclético mas ao mesmo tempo seletivo e que de certa forma, acabou potencializando sua originalidade. Sim, a produção de Julynha é completamente autêntica. Ela não é uma Lolita, portanto. E nem tampouco, cosplay, como muitos acreditam. “Não sou personagem, sou eu mesma na maneira de vestir”, define-se Julynha.

Julynha Toys foi atração no Tokyo-Tohoku Day, grandioso projeto de promoção das Olimpíadas e Paralimpíadas de Tokyo 2020, realizado no Rio de Janeiro durante os jogos olímpicos do Rio 2016. No Boulevard Olímpico, que reuniu aproximadamente 200 mil pessoas, Julynha orientou a produção do Semba Tsuru, mil origamis de pássaro, que foram enviados para as vítimas do terremoto e tsunami que abalou a costa nordeste do Japão em 2011, enviando uma mensagem de solidariedade dos brasileiros ao Japão.

 

Julynha ministrando workshop de origami no Tohoku & Tokyo Day, durante as Olimpíadas do Rio de Janeiro Foto: Rafael Salvador

Julynha ministrando workshop de origami no Tohoku & Tokyo Day, durante as Olimpíadas do Rio de Janeiro Foto: Rafael Salvador

 

Siga Julynha Toys no Instagram: #julynhatoysfans 

Julynha Toys será atração no SESC Registro, no dia 2 de Novembro, data em que se realiza também o Toorô Nagashi, tradicional ritual realizado n cidade. O Evento acontece ao anoitecer do último dia de Finados. (no Japão são 3 dias). Os participantes soltam barquinhos (tooros) contendo velas acesas e o nome dos falecidos no rio ou no mar para homenagear as almas dos antepassados. No Japão, o mais famoso Tooro Nagashi é o de Nagasaki, cidade atingida pela Bomba Atômica, na Segunda Guerra Mundial.

 

cats75-1024x472

 

Este ano, a cidade de Registro promete lançar 2.500 tooros no Rio Ribeira. A escuridão das águas reflete as luzes coloridas dos barquinhos, levando as almas dos antepassados. No céu,  fogos de artifício serão lançados, levando o público a um momento de sonho e fascinação.

 

Tooro Nagashi: ritual de lançamento de lanternas no rio.

Tooro Nagashi: ritual de lançamento de lanternas no rio.

 

Para saber a história do Toorô Nagashi da cidade de Registro, acesse este site.

 

 

 

 

Fonte: jojoscope_bar

Related Post

JOJOSCOPE: SER – Monja Coen   HARMONIA NA CIDADE GRANDE COMPAIXÃO, GANÂNCIA, RAIVA E IGNORÂNCIA       &n...
SILVIO SANO > NIPÔNICA: QUEM É CONTRA CICLOVIAS? Eu não!! E olha que há muitos anos não monto em uma bike e, até por isso, nem a tenho. E não sou só eu! Ou melhor, sou apenas unzinho dentre os qu...
ARTIGO: Prazo para inovar a saúde   Há seis anos, o consumidor brasileiro vem sofrendo com a desatualização da chamada “lista positiva”. Ela responsável por isentar os princípi...
JORGE NAGAO: Memórias Póstumas da Folha   Itagyba que faria 70 anos em maio. Leão Serva, está lançando o livro “Um dia, uma vida”, uma seleção de obituários publicados na Folha d...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *