JORGE NAGAO: Akira do Sarau

 

Em 20 de julho, o Sarau da Casa Amarela, em São Miguel Paulista, zona leste paulistana, recebeu grandes poetas de vários cantos do país. Adriane Garcia veio de BH-MG, Marcelo Leandro Ribeiro de Sorocaba-SP, Bianca Velloso de Floripa-SC e Carvalho Junior Poesia lá de Caxias-MA entre tantos e tantos outros e outras.

Quem comandou este espetáculo lítero-musical foi, como sempre, Akira Yamasaki, poeta e ativista cultural, a cara da cultura de São Miguel segundo o seu amigo Silvio Kono. Autor do belíssimo livro Bentevi, Itaim, que traz também um caprichado cd com a poesia akiriana musicada por Edvaldo Santana, sim, ele mesmo, Raberuan, Mizinho de Carvalho, Osnofa, Sacha Arcanjo e Silvio Araujo que interpreta as canções.

 

Akira Yamasaki e a sua intrépida trupe de poetas e músicos (FOTO: divulgação)

 

Natural de Osvaldo Cruz-SP, Yamasaki-san chegou à zona leste justamente quando eu – que nasci perto dele, em Vera Cruz, e no mesmo ano que ele- saía de lá para morar no Centro. Se a gente tivesse se conhecido através do Lucas Guedes, amigo comum porém raro, talvez fizesse uma tabelinha ou um trio mas o mundo girou e só nos conhecemos agora. Anfitrião dos anfitriões, royalties para a Adriane, YamasAkira deixa todo mundo à vontade, assim se você conhece a Casa Amarela, logo começa amar ela.

Em 1977, o samurai Akira foi um dos idealizadores e membro atuante do MPA, Movimento Popular de São Miguel Paulista, grupo de resistência cultural que impulsionou decisivamente o desenvolvimento artístico do bairro até 1986. Há vários anos, o  cara, o caro Akira vem resgatando e registrando as obras de poetas e compositores da região, como membro atuante do IPEDESH, Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Social e Humano, e do Projeto Memória Musical de São Miguel Paulista.  Nesta época, também ajudou a criar e atuar no Núcleo Teatral Periferida.  No Metrô, onde trabalha, idealizou e é responsável pelo Projeto Metroclube em que desenvolve atividades culturais, recreativas e esportivas para os metroviários e familiares.

Akira, animado como o escritor Marcelino Freire, se define como um “bom poeta ruim” -não é bem assim, veja abaixo- declama no sarau a sua poesia que reflete o cotidiano da periferia e  discute o homem simples e esmagado pelo anonimato na grande cidade. Generoso, exalta a cada poeta e músico que se apresenta com uma empolgação silviosantiana. Até a mim, um coadjuvante entre estrelas, fui saudado com muitos aplausos, obrigatoo, poeta!

Segue, abaixo, alguns poemas do marido da musa Sueli Kimura e pai orgulhoso de Clarice e André Yamasaki.

 

 

Bom poeta ruim (AY, 2007)

 

tanto afirmam e repetem

que eu sou um poeta

que até quase acredito

que sou um poeta sim

 

meus versos no entanto

se tanto dão pro gasto

e escondem uma certeza

sou um bom poeta ruim

 

nem todos tiveram a sorte

de nascer gilberto braz

sacha então nem de longe

ceciro, respeito demais

 

preciosa pedra, o verso

de cleston teixeira reluz

claudio gomes é a águia

estrela guia que me conduz

 

marciano vasques invejo

escobar e batalhafan

ivan néris tiago araújo

são garantias do amanhã

 

edvaldo Santana só tem um

raberuan não deixa dúvidas

severino do ramo é maior

maiores são minhas dívidas

 

todos são poetas maiores

se tanto, sou assim, assim

mas só meus versos clareiam

a severa escuridão de mim

 

====================================================================

 

gás da nitro 1 (AY, 1979)

 

quem vê de longe

logo reconhece

gás da nitro

dançando no céu

 

gás da nitro

meu amor

cartão postal

de são miguel

 

poema inútil (AY, 16.03.11)

(para nilson galvão)

 

do ninho de tsunamis

um escapou e saiu para passear

das desgraças que semeou

uma ficouem particular

fukushima e a poesia inútil

perplexa diante do mar

……..

tudo bem, eu menti pra você

menti, menti, admito que sim

mas tem verdades, meu amor

que eu não conto nem pra mim

 

 
===================================================================

 

 

Jorge Nagao

além do Nippak e www.nippak.com.br,  também está na constelação do www.algoadizer.com.br.  E-mail: jlcnagao@uol.com.br

 

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

JORGE NAGAO: Escolhas   “O destino é uma questão de escolha”. (Augusto Cury)   Brazuca foi o nome escolhido para a nossa Jabulani para a Copa-2014, numa elei...
HAICAI BRASILEIRO   A partir desta semana – e semana sim, semana não – o Jornal Nippak passa a publicar a coluna Haicai Brasileiro, um espaço dedicado a haicaísta...
LEGISLAÇÃO: Condomínio Edilício Dizemos que há um condomínio quando várias pessoas são proprietárias de um determinado bem. A propriedade é total e única. Daí outras denominações com...
ERIKA TAMURA: Jovens araçatubenses retornados do J... Semana passada, a escola de língua japonesa do Nipo de Araçatuba, recebeu a visita de um grupo formado por três japoneses que trabalham na Divisão Int...

2 Comments

  1. Nagao, parabéns! O seu texto captou e transmitiu as essências desse mestre tímido das letras, o “bom poeta ruim” Akira Yamasaki. Eu, que convivo quase diariamente com ele, por conta dos projetos que tocamos juntos, reitero/ratifico suas palavras certeiras. Abraçaços.

  2. Obrigatoo, Escobar. Conheci o Akira naquele domingo e naquelas poucas horas de Sarau ficou evidente o carisma e a generosidade do poeta-bentevi. A propósito, escrevi uma quadrinha mas acho que ele não viu ou não gostou: “Serial Akira/ poeta matador / Você mata no peito / E faz o gol” Baitabraço.

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *