JORGE NAGAO: Aurora, Emi, Izildo, Oséas e Ubaldo

 

A,E,I,O e U estudavam no mesmo colégio, na mesma série, na mesma classe, e eram da mesma patota. A e E eram meninas normais, sonhadoras, classe média, preocupadas com o vestibular e o futuro. Os meninos também tinham o mesmo perfil sócio-econômico e viviam o último ano do ciclo colegial e se preparavam para o grande salto para a vida universitária.

A gostava de I mas tinha mais afinidade com O e U. E, ela, também. I sabia que não era atraente para as amigas mas não ligava. Ele era uma espécie de pombo-correio do grupo.

O gostava de A mas desconfiava que ela estava mais a fim de U. Este gostava de E mas achava que ela tinha uma queda especial por O. Ah, que interessante. É, leitor@, e agora? Ih, nem arrisco nada. Oh, nem você? Ulalá, deixa a história rolar.

I fazia o meio-de-campo. Perguntava o que um achava da outra, o que aquela sentia por este, o que faria se ele se declarasse pra ela, enfim, sondava quem ficaria com quem, mas ele não tinha o dom de Amélie Poulain, do filme francês, que criava situações que uniam as pessoas, muito pelo contrário, ele tinha interesses inconfessáveis.

Ninguém abria o jogo. No máximo, escapava um talvez. Ninguém assumia, ninguém se entusiasmava, ninguém demonstrava interesse com veemência e nem parecia preocupado se rolaria algo além da amizade.

Passaram-se os meses. Fim de curso. Prestaram vestibular. Continuaram se encontrando nos bares ou na casa de um ou de outra. A escolheu Letras e E preferiu Ciências Sociais. I passou em Biologia. O optou por Engenharia e U foi seduzido pela Medicina. Cada um seguiu o seu caminho. Estudaram, se formaram. Enfim, A não ficou com O, nem U ficou com E, e I que estava mais para O e U, também acabou só. Com os amigos AEIOeU, feliz ou infelizmente, AE não rimou com I love you.

Pessoas com nomes iniciados por vogais  geralmente não se harmonizam, não se ‘casam” os encontros vocálicos. Depois de um oi!, vem o e aí? Mas logo aparece um ei! E a relação acaba em um ai! ou ui!, ou seja, numa separação de vogais, um hi-a-to final.

Então, o que aconteceu com AEIOeU?

A casou com P e seu padrinho foi O. E casou com K e U foi seu padrinho. O casou com D e E foi sua madrinha. U se juntou com F e A foi a sua madrinha. Quanto a I foi padrinho de todos mas não se casou. Os casais tiveram filhos e houve outro rodízio de padrinhos e madrinhas.

Eles e elas, jovens,  não tinham vinte anos e agora estão com mais de quarenta. O amor não aconteceu entre elas e eles mas a amizade continua como antes. A amizade é com eles mas o amor, na hora h, é que  são elas, não rolou. É claro que um já se imaginou  casado com outra,  e a outra com o outro mas o destino não quis assim. A vida de pessoas-vogais não é cheia de surpresas: Ah, É, Ih!, Oh!, Uh!,  quando a amizade prevalece sobre o amor. Todavia,  concordo com Mário Quintana: A amizade é um amor que nunca morre.

 

…………………………………………………………………………………………………………………………………..

 

Duas historinhas, enquanto a Copa não vem

 

1) Maracanazo, 1950. O pai do Pelé chorava como todos os brasileiros. O menino Pelé, incomodado, perguntou-lhe o motivo do choro. O Brasil perdeu a Copa do Mundo, filho- justificou Seu Dondinho. E o menino, ainda Edson, tentou consolar o pai:

– Não chora, pai. Eu vou ganhar uma Copa do Mundo pro senhor.

Em 1958, na Suécia, o garoto de 17 anos cumpriu a promessa.

 

2) Zetti, goleiro reserva do Brasil em 1994, contou, no canal ESPN, que antes da partida contra a Holanda nas quartas-de-final, o capitão Ricardo Rocha, todo animado, fazia a preleção ao grupo:

– Vamos lá! Vamos com tudo pra cima deles, igual aqueles japoneses da segunda guerra, os kawasakis!

– Kawasakis?, mas não eram os kamikazes? – contestou alguém

Todos riram muito. E foram pra cima e atropelaram os holandeses- não com motos  Kawasaki -mas como kamikazes sobreviventes que passaram para as semifinais. E depois trouxeram o tetra.

 

 
 

===================================================================

 

 

Jorge Nagao

além do Nippak e www.nippak.com.br,  também está na constelação do www.algoadizer.com.br.  E-mail: jlcnagao@uol.com.br

 

 

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

Mundo Virtual: Minha vida no mundo digital   Gosto de pensar que assim como tenho direito de existir no mundo real, também tenho este mesmo direito no mundo virtual, e que tudo aquilo q...
BEM ESTAR: Um passado que impede criar um novo fut... Bem , hoje gostaria de falar com você sobre nossos pensamentos , nossas emoções e nossos parâmetros ... Onde será que eles estão agora ? No decorre...
JORGE NAGAO: Mas ter chef pra quê? Tem muita gente degustando esse programa da Band, Masterchef, um reality show sobre a arte de cozinhar. Nestes tempos em que o $ anda escondidinho, é ...
JORGE NAGAO: Brasil do Norte e Brasil do Sul Nesta segunda quinzena de março, o assunto dominante na mídia é o golpe de 64 (Revolução, para alguns). Diversos programas de TV, livros(destaque ...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *