JORGE NAGAO: Bancário, vai que é tua!

 

 

Dia 28 de agosto é o dia do bancário. Leitor, vá ao guichê de sua agência, deposite um sorriso e saque muitos outros. Salve o dia dos bancários e salve-se quem puder dos banqueiros!

Parabéns, bancaríssimo colega. Também fui bancário, comecei bancarioca e depois bancariei em Sampa. Trabalhei em agência bancária, em posto bancário, vendi produtos bancários, cumpri o horário bancário, ouvi reclamação dos juros bancários e convivi com muitos bancários legais que, hoje, são amigos virtuais ou não.

Nunca fui o funcionário do mês e nem o bancário-padrão, uma escolha da cúpula. No entanto, numa votação dos funcionários da agência Av.Paulista, fui eleito o colega mais espirituoso. Vox populi é melhor que vox delis. Fui cipeiro, si-pero no mucho, e delegado sindical mas não prendi ninguém. Bancário, nesta campanha salarial, lembre-se que pior que receber um salário baixo, é ficar de cabeça baixa.

Comemoro, neste ano, 30 anos da publicação do livrinho Pacote Bancário & outros poemas e paródias. O poema abaixo SE, paródia do badalado poema de Rudyard Kipling, é uma síntese do livro que, modéstia às favas, fez muitos bancários refletir sobre a sua profissão. Humor de resistência, rir para não chorar, foi o caminho que encontrei para denunciar a falta de democracia dentro e fora do banco. Bons tempos, hein!, diria ironicamente Millôr Fernandes que também escreveu:- O caixa de banco, este sim, pode dizer com sinceridade: “o dinheiro não traz a felicidade”.

 

SE

Se és capaz de chegar

numa segunda-feira besta

e trabalhar disposto

como se fosse uma sexta…

 

de carimbar papel por

papel afinadamente

e lamentar quando se

encerrar o expediente.

 

Se és capaz de usar gravata

num calor de 40 graus

e de trocar, de repente,

São Paulo por Manaus;

 

de não ter hora pra entrar

e trabalhar até as tantas

e olhar o holerite sem

sentir um nó na garganta.

 

Se és capaz de procurar

uma diferença com afã

quando todos já desistiram

e deixaram pra amanhã;

 

de arquivar sem resmungar

e sem errar uma ficha;

de ficar indiferente

quando te chamarem de bicha…

 

Se és capaz de abandonar

teus projetos de menino

e pôr, nas mãos do Banco,

o teu incerto destino;

 

de não se preocupar com a fila

por mais que ela cresça

e com os clientes impertinentes

não perder a cabeça.

 

Se és capaz de engolir

sapo feito uma cobra,

e construir tua carreira

como se fosse uma obra;

 

de ler com prazer o Manual

de Serviços a todo momento

e de sentir nas férias um

profundo aborrecimento.

 

Se és capaz de, depois

de ser reprovado

num concurso,

voltar pra casa resignado;

 

de não lanchar e não

almoçar se for preciso,

de jamais faltar ou

se atrasar sem aviso.

 

Se és capaz de numa reunião

não soltar nenhum bocejo

e passar um dia inteiro

sem fazer um só gracejo;

 

de respeitar o Banco

como se fosse um templo

e pedir aos colegas que

se mirem em teu exemplo.

 

Se és capaz de não questionar

uma decisão superior

e defender os interesses

do Banco com todo ardor;

 

de não pensar na aposentadoria,

derradeiro porto,

mesmo quando, esclerosado,

estiveres quase morto.

 

Se és capaz de dar

segundo por segundo

de tua vida a este teu

pequenino mundo…

 

Teu é o Banco — pois foste

fiel a este idílio —

e o que mais te importa:

És um bancário, meu filho!

 

 

 

Jorge Nagao

além do Nippak e www.nippak.com.br,  também está na constelação do www.algoadizer.com.br.  E-mail: jlcnagao@uol.com.br

 

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

JORGE NAGAO: Voa, Chisato-san! Chisato voando lindamente, em Boituva-SP.   Enviada pela Japan Foundation para a Fundação Japão-SP, a sensei Chisato Yoshioka cumpriu a su...
AKIRA SAITO: UM DIA BOM   “Por pior que pareçam seus dias, há sempre aquele instante em que o mundo se mostra mais animador, só é preciso senti-lo.”   Quando o...
JORGE NAGAO: São Jorges     "Nossa vida cristã por si já é um martírio. Lutamos contra os dragões que são a fome, a violência, o desemprego. O cristão é levado ...
JOJOSCOPE: Desconstruindo Miyazaki O Espaço Mizú é uma escola de arte charmosa e aconchegante no bairro da Pompéia, em São Paulo. Esse espaço que transborda criatividade e talento foi o...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *