JORGE NAGAO: Feirão de livros e Netflix

Feirão de livros

 

No domingo à tarde, 11, fui convidado pelo cartunista Fausto Bergocce para prestigiar o feirão da editora Criativo, com mais de 60 desenhistas autografando para os muitos fãs do traço e da troça.

Estive com o Spacca e conheci finalmente o Bira Dantas. No dia seguinte, fui homenagado pela AQC, associação dos quadrinhistas e caricaturistas, em  sua página no Face. Como diz o Gilmar Mendes, modéstia às favas, olha como estou muito bem acompanhado.

 

AQC 12 de junho às 16:39 ·

O QUE UM HUMORISTA FAZ, QUANDO NÃO DESENHA?

Escreve. E com muita ironia.

Muitas vezes, é mais difícil fazer humor sem desenhos.

Foi o que Jorge Nagao, Chico Anísio, Jô Soares, Carlos Eduardo Novaes, Glauco Mattoso,  Nunes Guerreiro, Mouzar Benedito e tantos outros fizeram.

Sem traçar uma linha sequer (exceção feita a Luiz Fernando Veríssimo e Wilson Figueiredo, que desenham suas tiras e cartuns) estes seres de mente mordaz, olhar sagaz e tiradas irônicas

colocaram no papel -através das velhas máquinas de datilografar- suas tiradas antológicas, publicadas em jornais como “O Pasquim”, “Jornal DoBrabil”, “Folhetim” e a página “O Vira-lata”

da Folha Spaulo (editada por Angeli). Jorge Nagao é um destes feras. E continua na ativa.

No link abaixo, algumas de suas frases para “O Vira-lata”. http://www.portalnikkei.com.br/jorge-nagao-frasista-da-fol…/

Valeu, Bira!

 

 


 

 

 

Fique Feliz com Netflix

 

Como o Brasil está muito chato especialmente na Política, um modo de fugir desse noticiário é acessar o/a Netflix e viajar nas séries e filmes como fazem 90 milhões de espectadores pelo mundo.

Perguntaram ao Silvio Santos o que ele assistia na TV e ele foi enfático: – Não vejo quase nada. Prefiro assistir a Netflix. O presidente da empresa, entusiasmado com a publicidade do rei da TV, deu uma assinatura vitalícia ao homem do Baú. R$ 20/mês pra ele não é nada, ele está agora preocupado em pagar a multa de R$ 500 mil imposta ao SBT por causa de um comentário fascista da apresentadora Rachel Sheherazade.

Desempregados, aposentados, crianças, jovens, mulheres e homens, se entretêm com a vasta programação na Netflix.

Série empolgante como Breaking Bad está lá para surpreender quem ainda não viu ou para ser revisto pelo fã. Orange is the new black, série das detentas mais malucas e divertidas, é a favorita do noveleiro Agnaldo Silva. Twin Peaks que fez sucesso na Globo nos anos 90 também está disponível para assustar os novos espectadores.

Humoristas brasileiros como Marco Luque estão lá para serem apreciados sem moderação.

Filmes nacionais como Uma loucura de mulher, com Mariana Ximenes, e Entre idas e vindas, com Ingrid Guimarães, Fábio Assunção e Alice Braga, podem ser vistos na TV, no computador ou no celular com Android.

Belíssimos documentários como  Human, com cenários deslumbrantes e depoimentos tocantes vale cada centavo investido nessa provedora de filmes.

Todo dia tem novidade na Netflix. Todo dia chegam novos assinantes que serão seduzidos e vão deixar a Globo chorar com a audiência perdida. Os dias agora são assim, plim-plim!

 

 

JORGE NAGAO

JORGE NAGAO

além do Nippak e www.nippak.com.br,também está na constelação do www.algoadizer.com.br.
E-mail: jlcnagao@uol.com.br
JORGE NAGAO

Últimos posts por JORGE NAGAO (exibir todos)

     

     

    Related Post

    MEIRY KAMIA: Namoro na empresa: Pode ou não pode?... Não é de se surpreender que colegas de trabalho interessem-se uns pelos outros. Esse “olhar diferente” um pelo outro pode ser favorecido pela proximid...
    SILVIO SANO > NIPÔNICA: MAIS IMPOSTOS?!! NÃO!! Não sou economista e sempre procurei me ater ao “cada macaco no seu galho”, “não invadir praia alheia”, mas dessa vez, após tomar conhecimento do novo...
    SILVIO SANO > NIPÔNICA: O ano que não acabou?! Quando comecei a escrever, o primeiro título que me veio foi a frase de Ronnie Von, logo após ter se tornado, assim como eu, mais uma vítima dessa inc...
    CANTO DO BACURI > Francisco Handa: Os anos passado... Os anos passados Realmente passaram de fato Ou será o passado Uma fagulha do tempo Que nunca existiu? Assim comemoramos O novo Que surgiu d...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *