JORGE NAGAO: Humorista na Feira

(foto de Mauricio Benassato, blogzonanorte.com.br)

(foto de Mauricio Benassato, blogzonanorte.com.br)

 

Humorista na Feira

 

Quando vi aquele senhor, não tive dúvida: Batata! É ele!

– O senhor por aqui?

– ??? (Quem é esse cara?)

– Desculpe, Luís Fernando, você não me conhece mas te leio, há décadas: Coojornal, Pasquim e agora no Estadão. Meu filho também se chama Luis Fernando  porque nasceu quando os seus 50 anos eram festejados na imprensa.

– Obrigado. Então, muito prazer, você é o … (EU com pressa, e aparece essa peça.)

– Jorge, às suas ordens e progresso…

– Então, tá. Preciso comprar algumas coisas…

– Posso acompanhá-lo? Afinal, você está na minha feira!

– A feira é sua?

– A feira de sexta é minha. A de domingo é da patroa.

Como ele não me deu uma banana, caminhei ao seu lado. Era ele, era vero, Veríssimo, o renomado escritor Luís Fernando Veríssimo em carne e óculos, e não era feira literária, era, literalmente, uma feira livre. Ele não era “difeirante” de ninguém, comprava cenoura e frutas.

– Desculpe a pergunta, mas o que faz o senhor aqui em Perdizes?

– O senhor aqui fará uma palestra na PUC e estou na casa de um amigo, “a-kiwi” perto. (Que sujeitinho curioso!)

– Você – mudei o tratamento, ele não gostara do senhor- esteve hospitalizado. “C’houve”?

– Ah, o coração. A vida não está alface, cheia de pepinos e abacaxis como esta feira.

– O que tem na sua lista?

– Abobrinhas, quem escreve com humor não dispensa abobrinhas.

– I like “tomate” do seu estilo. Você escreve bem pra chuchu ou “xuxu”, com x?

– É com C e H. Bem lembrado, vou levar acelga.

– Gosto muito daquele seu texto ‘Quase’.

– “Quase” não é meu. Fui usado como laranja. Têm outros textos atribuídos a mim até nessa campanha presidencial.

– É o preço da fama. Nunca usaram o meu nome por aí.

– Você também escreve? –

– Tento. Estou fazendo uma oficina. – respondi ao very, very, Veríssimo.

– Mecânica? ( A vingança tarda mas não falha, chegou a minha vez!).

– Não, oficina da palavra, com o Luiz.

– Luiz Tatuapé? – (essa foi boa!) – chutou o balde.

– Não, Luiz Bras. Conhece meu mestre?

– Não estou associando o nome à estação…

– Ele já foi Nelson de Oliveira. – quis ajudar.

– Estava brincando. Quem não conhece o famoso Luiz Bras? Manda um abraço pra ele. Por falar em Oliveira, vou pegar um azeite naquela barraca.

– Que horas são, Luís? – perguntei porque estava como o Laerte, sem hora.

– São dez pasteis! Preciso ir, amigo.

– Quer ajuda pra levar as sacolas?

– Obrigado, dá pra levar. (Sacolas, tudo bem, o mala que fique!)

– Pode ser um selfie? Porque se eu contar ninguém vai acreditar.

– Ok! (fazer o quê?)

Clic! Clic!

– Tchau, Luís. Até!

– Tchau! (Até nunca mais!)

 

 

……………………………………………………………………………………………………………..

 

 

BEM-TE-VI

(poema-canção, dos anos 70)

 

Bem-te-vi, estás aqui

alegrando a manhã

Bem-te-vi, tua melodia

tem alegria para ofertar

 

Minha tristeza sumiu, enfim,

com a pureza da tua canção

meu coração é um jardim

cheio de flores de emoção

 

Bem-te-vi, estás cantando

e encantando a quem passar

Bem-te-vi, eu vou-me embora

minha alma chora

por não mais te ouvir

 

Mas até parece,

meu caro bem-te-vi,

que estás cantando aqui

dentro do meu coração

 

Até parece,

meu caro bem-te-vi,

que está cantando aqui

dentro do meu coração…

 

 

 

===================================================================

jorge-nagao

Jorge Nagao

além do Nippak e www.nippak.com.br,  também está na constelação do www.algoadizer.com.br.  E-mail: jlcnagao@uol.com.br

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

AKIRA SAITO: Resultados do Campeonato Sul-American... Resultados oficiais dos alunos da Associação Shizuoka Goju-kan do Brasil no VII Campeonato Sul-Americano de Karate-do Goju-kai, realiz...
ARTIGO: A força do associativismo *Bruno Omori   O Associativismo consiste na união de pessoas, empresas ou entidades, com objetivo de criar de forma poderosa, sinérgica, co...
SILVIO SANO > NIPÔNICA: Os donos das calçadas Moro a 150 metros de uma estação do metrô, razão pela qual faço muito uso desse transporte e que, por isso cumpro o percurso a pé. Se bem que, mesmo q...
HAIKAI BRASILEIRO O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô...

2 Comments

  1. Bem te vi voando, na feira, Nagao….
    Abraços

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *