JORGE NAGAO: Já vai, Janeiro? e Papo Furado

Já vai, Janeiro?

 

2018 tem pressa. Quer saber se, no confronto entre PSG X Real Madrid, Neymar vai se dar bem. Ele ou CR7 sobrará, dando adeus à Uefa Champions League. Dizem que se o PSG dançar, Neymar irá para o Real Madrid porque o campeonato francês é muito pouco para o Neymito. Para Cristiano Ronaldo, se for eliminado da Champions, a situação é ainda pior: o Real está a 19 pontos do Barcelona. Sairá de Madrid pra França ou Inglaterra ou jogará com Neymar? 2018 é que vai dizer. A única vantagem de quem perder é que chegará bem descansado para disputar a Copa do Mundo.

Antes da Copa, teremos, em março, um amistoso entre Alemanha x Brasil. É inevitável a lembrança dos 7 a 1. Uma nova derrota abalará a seleção de Tite? E quem vai levantar a Taça na Rússia? Alemanha, Brasil, Argentina ou Japão? Se o Brasil ganhar o hexa, Neymar provavelmente será eleito o melhor do mundo.

E as eleições presidenciais? “Sem Lula, Bolsonaro lidera e quatro disputam 2ºlugar” – grita a manchete da Folha desta quarta-feira, que traz a pesquisa Datafolha. Essa novela do Lula ainda vai longe. Até preso, ele será candidato- assegura o senador Lindbergh Farias. Sem ele, Jaques Wagner-PT teria apenas 2% dos votos. É bom o Bolsonaro Jair sabendo que ele perderia no segundo turno para Lula, Marina e Alckmin. A novidade é o Luciano Huck que aparece empatado com Alckmin. A Globo com essa enquete marota quer influenciar no resultado eleitoral. Não é a primeira vez. Na outra, favoreceu Collor e deu no que deu.

E a eleição pra governador e senador. Ninguém sabe de nada, nem os donos dos partidos. É melhor aguardar a primeira pesquisa.

Salve, fevereiro! Pega leve, 2018!

 

 


 

 

Papo Furado

Trim… Trim… Trim… Trim… Trim… Trim…

-Alô! Alô? Desligou?

-Pô, que demora pra atender…

-Ah, me desculpe. Tava no banheiro.

– De onde está falando?

– Espere um pouco. Vou desligar a TV.

(…)

– Alô! Agora dá pra ouvir.

– De onde está falando?

– Daqui.

– Sei que é daí. Mas quem?

– Eu.

– Eu sei que é você, cara. Como é o teu nome?

– Eu é que pergunto: como é o teu nome?

– Eu perguntei primeiro…

– Mas você é chato, heim?!

– Ora, só faltava essa! Agora, eu que sou o chato.

– Escuta aqui, ô meu! É um assunto urgente!

– Se é urgente, diga logo!

– Quem é que está falando aí?

– Chiii. Vai começar tudo de novo?

– Ô, cara, é um interurbano, se manca!

– Interurbano? De que cidade?

– Ah, se eu falar vou me entregar. Pense um pouco.

– Você é maluco? Já que você está me provocando, vou dizer: não sei quem você é porque voz de gay é tudo igual.

– Foi isso que eu pensei quando você atendeu o telefone.

– Chega, tchau!

– Meu nome é… Escuta, por que essa frescura de não querer dizer o seu nome? Eu não perguntei primeiro?

– Perguntou. Mas quem invadiu a minha casa, com essa ligação, à meia-noite? Você é quem deve se identificar.

– Tem razão, desculpe-me, tá? Você deveria ter dito isso, de cara.

– Como é vai dizer o teu nome ou não?

– Vou. Tchan, tchan, tchan.

– Você é chinês?

– Não. Tchan tchan tchan não é meu nome, é suspense.

– Você é doido. Vou desligar.

– Cara, fui seu colega da faculdade. Depois das aulas, a gente tomava cervejas com a turma.

– Claro, mas era tanta gente.

– Bons tempos, hein?!

– Bons tempos. Aliás, os melhores. Porque depois, a vida só piorou.

– Pros outros. Pra você, tudo deu certo.

– Que piada. Minha vida é muito trabalho e pouca grana.

– Pouca grana? Você continua chorão…

– Chorão? Pago aluguel, estou no cheque especial, vivo no maior sufoco.

– Não é o que me contaram.

– O que falaram de mim?

– Ah, que você ganha bem, tem casa na praia, viaja pro exterior todo ano.

– Viajo pro exterior? Nunca saí daqui.

– Não precisa mentir, cara. Sei de tudo sobre você. De seus carros, onde mora, você não me engana.

– O seu informante é um mentiroso. Estou na pior, hipertenso, diabético, ferrado, não vou durar muito.

– Que bobagem. Logo você se aposenta e tudo fica bem.

– Aposentadoria? Falta muito. Vou morrer trabalhando porque fiquei dez anos sem contribuir com o INSS.

– Dez anos? Você mudou de emprego?

– Não, o meu patrão me convenceu a ser uma pessoa jurídica, me enrolou, e eu me ferrei.

– Mas você não trabalhava com a Carmen, na Caixa Econômica Federal?

– Caixa? Quem dera! Quem é Carmen?

– Aquela que levava um monte de frutas na bolsa. Até apelidamos ela de Carmen Quitanda.

– Carmen Quitanda? Que loucura é essa?

– A Carmen, a gente ía na casa dela, aos sábados, com

o Fefeu, o Toninho e o Benê, não dá pra esquecer.

– Fefeu, Benê? Não me lembro.

– Cara, você não é o André?

– Não. Sou o Ricardo.

– Ricardo? Então, desculpe, foi engano!

BLAN!

 

 

JORGE NAGAO

JORGE NAGAO

além do Nippak e www.nippak.com.br,também está na constelação do www.algoadizer.com.br.
E-mail: jlcnagao@uol.com.br
JORGE NAGAO

Últimos posts por JORGE NAGAO (exibir todos)

     

    Related Post

    JORGE NAGAO: Feirão de livros e Netflix Feirão de livros   No domingo à tarde, 11, fui convidado pelo cartunista Fausto Bergocce para prestigiar o feirão da editora Criativo, com ma...
    AKIRA SAITO: Os benefícios da prática do Budô As Artes Marciais japonesas são regidas pelos conceitos samurais de caráter e de honra. A este conjunto de regras e conceitos dá-se o nome de Budo que...
    CANTO DO BACURI > Francisco Handa: As coisas são |...   As coisas são   Nestas paragens da zona norte São as montanhas fronteiriças Alisando o azul Enquanto o inverno da vida ...
    AKIRA SAITO: OPORTUNIDADES “Grandes oportunidades, grande sorte, grandes homens”     Sempre pensamos em como muitas pessoas chegaram a seus objetivos e como a s...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *