JORGE NAGAO: Japan House e Reforma da Previdência

Japan House e o designer Kenya Hara

 

Uau, a Japan House está chegando!

 

” A Japan House serve para colocar o design como instrumento de educação do desejo.”

                                                                                    (Kenya Hara)

 

 

 

A Japan House está chegando para apresentar “uma versão contemporânea e multifacetada do Japão a um povo já familiarizado com a cultura popular japonesa. Queremos ultrapassar esse distanciamento geográfico e promover um intercâmbio cultural mais direto entre os dois países.japonesa”,  disse o desigenial  Kenya Hara à jornalista Fernanda Mena, na revista Serafina, da Folha de São Paulo.

Kenya Hara nasceu em Okayama-JAP, em 1958. Formou-se na Musashino Art University e fez a pós-graduaçao em Design, em 1983. É diretor de arte da MUJI, desde 2001. É professor da Musashino Art e diretor-executivo do Nippon Design CenterInc. Em seu Hara Design Institute, tem 20 colaboradores.

Para Hara, os brasileiros pensam em um Japão diferente daquele que vamos mostrar. Queremos ultrapassar esse distanciamento geográfico e promover um intercâmbio cultural mais direto entre os dois países.

O desafio de renovar o olhar do mundo sobre o país das cerejeiras foi aceito por Hara. A construção do é difícil de 2500 m2, na avenida Paulista, 52, coube  ao arquiteto Kengo Kuma e combinará elementos nipônicos e brasileiros. A Casa abrigará exposições, sediará palestras e seminários, terá um restaurante com sushis, sashimis e cia., e uma loja de manufaturas japas.

Sabe qual o elemento da identidade japonesa que está na essência  do design de Hara?

É o (                ) vazio. É no (                )  em que operam as noções de simplicidade,

(                          ) beleza e potencialidade. O  (                ) é a base do minimalismo japonês que  surgiu no séc. XV, explica ele.

Com sua inteligência Hara, Kenya ensina: ” há sabedoria por trás de  um botão bem feito e até num rolo de papel higiênico. E quando descobrimos isso passamos a ver o mundo de maneira diferente.

 

UAU!

 

Conclui Hara: ” um bom design surpreende e as pessoas reagem: ‘- Uau, que bonito!’ Mas este uau! é enfermeiro, ôps, passageiro. Existe outro UAU! que vem de um lugar mais profundo e é, por isso, duradouro. O que eu busco ao mostrar o que há de mais interessante no Japão contemporâneo é evocar, nas pessoas,  este segundo tipo de uau!

 

 


 

A Reforma da Previdência

 

O governo ilegítimo, com o apoio da maioria no Congresso, pensou que fosse fácil enfiar goela abaixo dos brasucas essa mudança  radical na Previdência. A derrota é previsível.

O que os golpistas querem? Impor a idade mínima de 65 anos para todos, ignorando a dupla jornada das trabalhadoras e que a maioria dos pobres sequer chega até aos 65 anos. Trabalhar

49 anos com carteira assinada para conseguir a aposentadoria  integral. 97% não chegará lá. Pensão da viúva cairá para 50% do salaminho, digo, salário de mínimo. Trabalhador rural, coitado,

morrerá trabalhando.

Os partidos aliados já estão debandando e até o principal aliado, o PSDB, fala em mudanças necessárias. Caiu a ficha.

Contra a reforma da Previdência, o povo tomou uma providência: greve, manifestações em todo o país, nesta quarta-feira.  E é só o começo.

 

O Fora Temer vai crescer até o dia do Temer fora.

 

JORGE NAGAO

JORGE NAGAO

além do Nippak e www.nippak.com.br,também está na constelação do www.algoadizer.com.br.
E-mail: jlcnagao@uol.com.br
JORGE NAGAO

Últimos posts por JORGE NAGAO (exibir todos)

     

     

    Related Post

    JORGE NAGAO: E Eu Aqui (Inveja)   Final de verão, Fernanda trabalha duro, morrendo de inveja de quem está curtindo as férias. "Milhares de pessoas, entre elas a Teresa, es...
    JORGE NAGAO: Uber, Didi vem aí! e Entrevista com u... Uber, Didi vem aí! Em dezembro de 2014, a 99 detinha 59% do mercado, a Easy 29% e Uber apenas 2%. Dois anos depois, a Uber tem 65%, a 99...
    ARTIGO: Queda de braço: Haddad coloca servidores p... Aurélio Nomura*   De um lado estão os engenheiros, arquitetos, agrônomos e geólogos em início de carreira, do outro, os mesmos profissionai...
    SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: Sêo Vicente, de motorista a ...   Em 1970, quando iniciei o estudo de Letras lá na Faculdade de Penápolis, éramos centenas de alunos. Íamosem peruas Kombi.Sóde Lins, havia um...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *