JORGE NAGAO: JCM é gente que faz

 

João, 73 anos, enfrenta o primeiro desafio do dia: barbear-se. Nós, barbados comuns, em poucos minutos estamos com a cara limpa. João Carlos, no entanto, por ter a mão direita praticamente fechada devido à LER, perde de dez a quinze minutos de seu tempo diminuto diante de tanto trabalho.

Ao som do “Barbeiro que se vira”, ou melhor, “Barbeiro de Sevilha”, o aparelho de barbear dança em sua mão titubeante. Os pelos, pelo sim, pelo não, pelo contrário, que brotam no queixo, eu também me queixo, são abatidos um a um com paciência de Jó, Soares. Escanhoado, enfim, ele comemora a sua bárbara vitória. Foi barbada porque ele é do babado.

Depois do “café com pão, café com pão, manteiga não”, o maestro e pianista João Carlos Martins deixa os Jardins, e entra com os músicos de sua Orquestra, em fila harmônica, no ônibus cujo destino pode ser a favela Heliópolis, Arthur Alvim, Ermelino Matarazzo ou Jardim Peri, na periferia paulistana, para garimpar talentos juvenis. A orquestra, adotada pela Fiesp/Sesi-SP, foi formada assim. Ambicioso, ele pretende exportar muitos músicos para o mundo, como faz a Venezuela. A musicalidade dos brasileirinhos pode fazer tanto pelo país como faz o futebol, diz ele, convictamente.

Futebol é outra paixão de João. Quando joga, põe uma luva de boxe na mão esquerda “para protegê-la ou usá-la se meu time estiver perdendo…”, explica ele, sempre bem humorado. A simpática Portuguesa de Desportos é o seu time.  O garoto João foi assistir a um treino da Lusa e levou uma bolada, não de dinheiro. Os atletas o acudiram e ele, comovido, adotou o time. Aos 26 anos, em 1966, já pianista famoso, encontrou o time da Portuguesa treinando no Central Park,em NY. Otreinador Aimoré Moreira permitiu que o artista jogasse com seus ídolos. Não deveria. Pois, num lance banal, João caiu sobre uma pedra afetando justamente o nervo responsável pelos movimentos da mão. Após um longo tratamento, ele retornou aos palcos por um breve período. Percebendo um declínio em sua performance, decidiu encerrar a carreira. Sete anos depois, deu a volta por cima. A primeira, de muitas.

Na final do Brasileirão de 1996, Grêmio e Lusa. João Carlos, em NY, torcia pela grande conquista de seu time. No fim do jogo, o gol do adversário transformou o sonhoem pesadelo. Ah, Portuguesa, desafinaste e “Johann” esqueceu Bach e caiu no choro, com certeza. Mas, em 2007, aconteceu algo que João não se esquece… Estava no estádio do Canindé quando um entusiasmado fã o apresentou à esposa.

– Não é um milagre, querida, encontrar num jogo da Lusa, pela série B, o maior intérprete de Bach!

– Muito prazer, senhor. Não o conheço porque não frequento BAR – justificou a mulher.

João é um homem com muitas histórias inverossímeis. Você sabia que ele, como secretário municipal da Cultura, salvou dois ícones da cultura paulistana: o TBC, graças ao diretor “Ravengar”Abujamra, e o Teatro Oficina, de José Celso Martinez Corrêa?;

que ele, depois de parar de tocar nos anos 70, patrocinou a volta aos ringues de Eder Jofre que conquistou, graças a JCM,  o seu segundo título mundial?;

que ele foi empresário, nesta mesma década, de Elis Regina e Roberto Carlos, quando trabalhou com Marcos Lázaro?;

que ele até tocou com o “pianista” cara-de-pau Maluf, que não tem conserto, para ajudar seu amigo, o maestro Isaac Karabtchevsky?

Por essas e outras, João Carlos Martins, pianista e regente, é gente que faz.

E bem. Muito bem. Parabéns!

 

 

 

Jorge Nagao

além do Nippak e www.nippak.com.br,  também está na constelação do www.algoadizer.com.br.  E-mail: jlcnagao@uol.com.br

 

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

JOJOSCOPE: Miyazaki Hayao anuncia aposentadoria   Miyazaki Hayao, um dos nomes mais conhecidos no mundo da animação, despede-se do trabalho. O anúncio foi feito pelo presidente da Studio Ghi...
CANTO DO BACURI > Francisco Handa: Marginalizados ...   Marginalizados Penetro fundo nesta cidade No fundo das almas despedaçadas Que percorrem esquinas Numa ânsia repentina De esconder-se ...
ESOTÉRICO: Horoscopo da Semana (Previsões de 14 à ...   Horóscopo   Áries (20 de março a 20 de abril) Você sabe por experiência que nada é completamente fácil nesta vida e que, por isso, qua...
ERIKA TAMURA: Brasilidades no Japão Semana passada, foi aberta com todas as pompas, a exposição do Oscar Niemeyer em Tóquio. Estive presente na abertura, e pude ver claramente a g...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *