JORGE NAGAO: Kazu quer casar, sem miai

 

 

Aos domingos, além de folhear a Folha, costumo acompanhar o jornal Agora que traz a Revista da Hora. Há quase um ano, na seção “Ache o seu Amor”, me chamou a atenção a foto e a mensagem de um nikkei, que publica periodicamente o anúncio abaixo:

“Kazujiro,

79 anos, quer amar. Deseja se corresponder com mulheres de 62 a 66 anos que queiram iniciar uma relação séria e duradoura. Foto e telefone das pretendentes são indispensáveis. As candidatas devem enviar cartas para a Rua Pirambóia…, Vila Carrão, CEP 03425-030, São Paulo-SP”.

Sensibilizado com a situação do Kazu que vive solitário há um bom tempo, e por não ser mais tão jovem, resolvi divulgar o seu anúncio. Como ele se expôs num jornal que não é da comunidade, talvez ele tenha preferência por uma brasileira, mas não custa nada dar uma força, quem sabe ele não encontra a pessoa amada através do Nippak?

Não conheço o Kazujiro mas simpatizei-me com ele. Ele é sincero pois poderia esconder a idade porque aparenta, pela foto, no máximo, 75 anos. Apesar de tudo, bota fé no seu taco, pois se acha capaz de ter uma relação séria e duradoura. Parece ser um sujeito confiável, sem vício, saudável, enfim, um sujeito centrado, equilibrado, que merece ser feliz. Se, em vez de morar no Carrão, ele tivesse um carrão ele provavelmente arrumaria muitas namoradas, não que as mulheres sejam interesseiras, rs rs rs, mas porque um homem ao volante é mais autoconfiante, literalmente.

Se morasse no Japão, no século passado, Kazu certamente encontraria facilmente a sua “cara-metade” através do miai, prática que começou no século XVI e existe até hoje porém em vertiginoso declínio como se constata no gráfico. Como um bom romântico, ele é avesso a casamento arranjado. Antes quer namorar muito, noivar pelo menos um ano para, enfim, casar certo de que viverão felizes para sempre. Para quem quer viver pelo menos cem anos, ele tem um longo caminho a percorrer por isso não tem pressa.

O solitário Kazu recorreu ao jornal popular para encontrar o seu amor como o Silva, o Luiz, o Robson, o Adalberto e o José Luiz que estão na edição de domingo passado. Na outra página, na seção Corações Solitários, mulheres maduras como a Clara, a Lira, a Crêuza, a Iza, a Neide e a Juraci, também sonham com seus príncipes encantados. Fico pensando, se eles e elas se encontrassem pessoalmente será que não sairia pelo menos um casamento? Ah, que mundo doido é esse que, na era do facebook e do twitter, ainda tem gente que acredita nos encontros à moda antiga.

Todo dia, imagino, Kazu aguarda ansioso a chegada do carteiro na esperança de receber uma foto de alguma pretendente. Não foi hoje, mas ele, resignado, mesmo chegando nos 80, ainda acredita firmemente que a sua princesa chegará, ‘kazualmente’ ou não. Como todo bom sonhador, Kazu sabe que esse dia logo chegará “pra matar essa paixão que me devora o coração e  só assim então serei feliz, bem feliz”.

Boa sorte, Kazu, estamos na torcida e esperamos, em breve, contar o  happy end de sua love story. É o amooor!

 

 

 

Jorge Nagao

além do Nippak e www.nippak.com.br,  também está na constelação do www.algoadizer.com.br.  E-mail: jlcnagao@uol.com.br

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

SILVIO SANO: Ah! Um criativo concurso de karaokê!   Fui a Campinas para dar um abraço ao, agora professor, Renato Chibana e conferir esse seu intensamente badalado II Karaoke Taikai, conforme ...
LEGISLAÇÃO com FELÍCIA HARADA: HOME OFFICE EM COND... É inegável a existência de “home offices” em condomínios residenciais. A propagação de profissionais liberais autônomos e o desenvolvimento tecnológic...
BEM ESTAR: Conversando com as pessoas Todos temos conhecimentos, vivencias, experiências, crenças enraizadas, adquiridas no decurso desta vida de luta, de sofrimentos e de glorias. Ensi...
MUNDO VIRTUAL: Inteligência cibernética – su... Meu intuito hoje é estabelecer uma relação entre a forma de funcionamento da mente humana e a obtenção de benefícios no mundo virtual, a partir da idé...

One Comment

  1. tenho 58 anos estou interessada em conversar com Jorge,morei no japão por 10 anos ,falo nihongo, sou brasileira não sou decendente sou divorciada,quem sabe pode dar certo

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *