JORGE NAGAO: Lovestórias (Jorge Nagao)

 

1) Quadrilha (de 1930)

Carlos Drummond de Andrade
João amava Teresa

que amava Raimundo

que amava Maria

que amava Joaquim

que amava Lili

que não amava ninguém.

João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento,

Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para a tia,

Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes

que não tinha entrado na história.
Poema-piada, em versos livres, tipicamente modernista e drummondiano: carregado de anti-lirismo, de ironia seca e amarga, sobre os desconcertos do amor, sobre a cadeia de desencontros e a permanente falta de correspondência das relações amorosas, mas com humor, que se acentua na figura de Lili, a que não amava e que se casa… Como se o casamento nada tivesse a ver com as histórias de amor. (algosobre.com.br)

 

 

 

2) Flor da Idade

(Chico Buarque, 1973)

Carlos amava Dora que amava Lia

que amava Léa que amava Paulo

Que amava Juca que amava Dora

que amava Carlos que amava Dora

Que amava Rita que amava Dito

que amava Rita que amava Dito

que amava Rita que amava Carlos

que amava Dora que amava Pedro

que amava tanto que amava a filha

que amava Carlos que amava Dora

que amava toda a quadrilha

Na parte final de Flor da idade, uma vertiginosa ciranda de amores acaba por acasalar dois homens, Paulo e Juca, para o escândalo das autoridades. Em carta aos advogados, Chico citou o dicionário para argumentar que o verbo “amar” nem sempre tem conteúdo erótico. A música passou.

Rosangela Macinelli, 9 de julho de 2013, no site analisedeletras.com.br.

 

 

 

3) ABCDrummond 2013

 

Alfa amava Beto

Q sonhava com C

Q se enganava com D

Q suspirava por E

Q brigava com F

Q desejava ter G

Q perdoava H

Q se inspirava em I

Q pirava em J

Q idolatrava K

Q odiava L

Q sonetava pra M

Q flertava com N

Q dizia Oh! pra O

Q pagava pau pra P

 

 

Q suspirava por R

Q seduzia S

Q suportava T

Q transpirava por U

Q se derretia por V

 

Q se separava de X

Q delirava por Y

Q se encantava com Z

Q amava Alfa, ah,

Q vida!

 

O poeta diletante obdc ao seu instinto, e enquanto toma H20 e ouve um cd, tenta fazer um gol de letra nesta poesia alfabética. Oqcv é q cada letra representa uma pessoa que pode ser homo, hétero ou bi, e ama sem culpa em tempos de DST, parada LGBT e marcha de JC. Encontrar y ou z, e dar o ok é o “x” da questão. Bom fds.

SP, 3ª.f, na ora h de enviar, 01h p.m. cqd.

 

 

 

 

Jorge Nagao

além do Nippak e www.nippak.com.br,  também está na constelação do www.algoadizer.com.br.  E-mail: jlcnagao@uol.com.br

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: Celebrando os 70 anos em Pro...   No recanto do clã Yassunaga, celebração dos aniversários de Kazunori Yassunaga, presidente da Associação dos Budistas Seniores e Takashi Nak...
Beleza by YUMI KATAOKA: MAKE SEM USO DE PINCEL – D...  Olá meninas, hoje vou ensinar um truque para você ficar linda em menos de 10 minutos! E sem a preocupação de usar milhares de pincéis...rs   ...
AKIRA SAITO: HISSHOU – Vitória Certa   “Aquele que quer vencer, acredita primeiro que já é um Vencedor”     Na Cultura Japonesa, heranças de vários ensinamentos Sam...
CANTO DO BACURI: Longa caminhada Disseram-se certa vez Deixe a sua casa Deixe o passado para trás Suas lembranças felizes Também as infelizes - Assim fez o menino. Imenso era ...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *