JORGE NAGAO: Museo de la Inmigraçión Japonesa al Peru*

Museo de  la  Inmigraçión Japonesa al Peru*

Museo de la Inmigraçión Japonesa al Peru*

 

El Museo

Inaugurado em 1981, O Museo de la inmigración jJaponesa al Peru, leva, desde 2003, o nome de Carlos Chiyoteru Hiraoka, “em homenaje a su labor diregencial”.  Ocupa o segundo piso do Centro Cultural Peruano Japonês, no bairro Jesus Maria, em Lima.

Encanta e emociona o visitante por sua modernidade, especialmente depois de 2010 quando apresentou uma nova proposta museográfica graças ao financiamento do governo do Japão através da Assistência para Projetos Comunitários Culturais.

Na Sala de Exposição Permanente  estão os objetos usados pelos pioneiros, painéis informativos e material audiovisual que mostra a história da imigração e da coletividade nikkei além das relações entre o Peru e o Japão. Na Sala de Exposições Temporárias se expõe periodicamente os resultados de investigações e estudos sobre temas específicos, assim como exposições de datas comemorativas.

O Arquivo Documental disponibiliza  fotografias históricas e livros sobre a imigração que podem ser consultados por estudantes, historiadores e público em geral. Atração à parte, é La Pieza del Mês que exibe um objeto doado por imigrantes ou seus descendentes,  que fica num nicho no hall principal do Centro Cultural.

 

 

A História

No início da era Meiji, em 1868, que marcou a entrada do Japão para a era moderna, começaram as primeiras imigrações de japoneses rumo ao Hawaii. Em 1899, o navio Sakura Maru chegou ao Peru com 790 imigrantes. Ao concluir seus contratos de trabalhos nas fazendas, como também ocorreu no Brasil, muitos continuaram na zona rural mas como arrendatários. Outros preferiram se arriscar em cidades maiores para se dedicar ao comércio ou na indústria, claro, buscando uma vida melhor.

Após a segunda guerra, os pioneiros, como os nossos aqui, sofreram muitos contratempos até que foi assinado o Tratado de Paz de San Francisco que pacificou as relações peruano-japonesas.  Findou também a ilusão de voltar ao Japão e eles se conformaram e adotaram o Peru como a nova pátria.

Os 80 e 90 anos da imigração foram muito comemorados mas o centenário, em 3 de abril de 1999, foi celebrado com uma grandiosa cerimônia no Teatro Peruano Japonês. Nesse ano,   foram realizadas 135 atividades, desde acadêmicas até festivas, culminando com a visita de Sua Alteza Imperial, a princesa Sayako, que inaugurou com o então Presidente Alberto Fujimori, a Ponte da Amizade, no Campo de Marte( lá também tem). Em 2009, celebrou-se os 110 anos da imigração, com diversas atividades , como um ciclo de conferências sobre o legado dos japoneses e nikkeis ao Peru, além de homenagens e concertos.  Marcante foi a apresentação de “Yakusoku”, um grande espetáculo que mesclou teatro, música e danças para contar a história dos imigrantes japoneses.

 

 

Fenômeno dekassegui

Em meados dos anos 80, jovens e adultos peruanos, descendentes de japoneses, emigraram até o Japão em busca de melhores oportunidades.  Em dez anos,  40 mil nikkeis  peruanos toparam fazer o trabalho  conhecido como “3K”: “kitanai” (sujo), “kiken” (perigoso) e “kitsui” (difícil), porém bem remunerado. Esta migração ao contrário, sentido Peru ao Japão, causou  forte impacto social e econômico , beneficiando milhares de famílias nikkeis.

 

Codigo-de-valores

 

* texto baseado no prospecto fornecido pelo Museu.

 

JORGE NAGAO

JORGE NAGAO

além do Nippak e www.nippak.com.br,também está na constelação do www.algoadizer.com.br.
E-mail: jlcnagao@uol.com.br
JORGE NAGAO

Últimos posts por JORGE NAGAO (exibir todos)

     

    Related Post

    AKIRA SAITO: HIERARQUIA “Estar acima ou abaixo de alguém não determina algo pejorativo, e sim, seu grau de responsabilidade” Em uma sociedade que prega constantemente a ig...
    NIPPAK PESCA: Cobertura Pesca Trade Show 2015 Por Mauro Novalo     A Pesca Trade Show se caracteriza por duas propostas: juntar fabricantes com lojistas e mostrar o turismo ...
    SILVIO SANO: Ah!…O karaokê, jurados, cantore...   Pois é, passaram-se as eleições, mas o julgamento do Mensalão deve prosseguir, agora, com o retorno do ministro Joaquim Barbosa, da Alemanha...
    AKIRA SAITO: NÃO PULE ESTÁGIOS Em toda área e também nos propósitos da vida, todo conhecimento é baseado em estágios e na vivência destes estágios. Quando jovens algumas pessoas mui...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *