JORGE NAGAO: O japonês da Federal

!cid_ii_1518756cbf1a556e

 

Newton Ishii, chefe do Núcleo de Operações da Polícia Federal de Curitiba-PR, sede da Lava-Jato, foi o personagem nikkei da semana passada.

Delcídio do Amaral, o senador que foi preso por causa de um áudio gravado pelo filho de Nestor Cerveró, disse que Ishii era o “japonês bonzinho” que vende informações para revistas semanais. Outros dizem que era o advogado de Cerveró, a PF investiga.

Por estar associado às prisões dos peixes grandes, políticos, lobistas e empresários, Ishii foi alvo de memes nas redes sociais. “Se esse japonês tocar a campainha de sua casa às 6 da manhã, não abra a porta porque você está f(*)ido. Rá! – escreveu o comediante Sergio Mallandro.

 

O agente federal

Esse nikkei baixo, de cabelos grisalhos e óculos escuros, ingressou na PF em 1976. Sua carreira foi tranquila até 2003 quando foi preso pela própria PF, na operação Sucuri, suspeito de integrar uma quadrilha que contrabandeava na fonteira do Brasil com o Paraguai. Na ocasião, foi expulso da corporação, acusado de corrupção. Ishii, que ainda responde a processos cível e criminal, logo foi reintegrado e goza de prestígio por ser considerado um excelente profissional.

 

Marchinha do japonês Da Federal

O compositor campineiro Thiago Vasconcellos de Souza fez a letra e seus parceiros Dani Batisttone, Jabolinha e Tigrão musicaram  a marchinha que homenageia Ishii e a Lava-Jato  que logo caiu na rede e fez um sucesso estrondoso.

A marchinha que foi composta para o concurso do Rio de Janeiro que tem a cobertura do Fantástico acabou não sendo inscrita diante do sucesso inesperado. Aguarda que uma gravadora lance o disco.

“Recebemos um feedback positivo de Ishii que entendeu que a música não se trata deste ou daquele preso mas de uma pessoa comum que se surpreendeu ao ser abordado por ele”, disse Jabolinha.

 

 

 

 

A letra da marchinha:

Ai, meu Deus,

Me dei mal!

Bateu à minha porta

O japonês da Federal. (duas vezes)

 

Dormia o sono dos justos,

Raiava o dia,

Era quase seis

Escutei o barulhão

 

Abri a porta,

O japonês então falou:

– Vem pra cá!

Você ganhou

Uma viagem ao Paraná.

 

Ai, meu Deus,

Me dei mal… (duas vezes)

 

Com o coração na mão,

Eu respondi:

– O senhor está errado.

Sou trabalhador,

Não sou lobista,

Senador ou deputado.

 

Ai, meu Deus,

Me dei mal… (4 vezes)

 


 

 

 

Nakano e Riolando

 

!cid_ii_151875ce47744ea9

 

No programa Sr.Brasil, de domingo passado, Rolando Boldrin contou um causo ocorrido em São Joaquim da Barra-SP, terra do apresentador. Nakano foi à farmácia de Riolando à procura de um remédio que curasse uma bicheira na “traseira” do animal. Prontamente, Riolando trouxe um pó branco e explicou-lhe o procedimento:

– Nakano, você põe uma colher deste pó numa folha de papel, pede pra mulher levantar o rabo do burro, e assopra o remédio nas partes do bicho. Volte aqui pra me contar se deu certo.

Lá se foi o Nakano feliz porque seu burrico porque logo estaria livre daquele incômodo. No dia seguinte, ele estava de volta à farmácia com a mão tapando o olho esquerdo.

– De novo, Nakano?! Que foi agora? Cisco?

– Não vou farar – disse ele.

– Terçol?

– Não vou farar- repetiu ele.

– Conjuntivite? – insistiu o boticário.

– Foi o buro – disse, envergonhado.

– Ah, o burro! Você não assoprou o pó nele?

– Não! Ere assopurou pirimeiro.

 

JORGE NAGAO

JORGE NAGAO

além do Nippak e www.nippak.com.br,também está na constelação do www.algoadizer.com.br.
E-mail: jlcnagao@uol.com.br
JORGE NAGAO

Últimos posts por JORGE NAGAO (exibir todos)

     

     

     

    Related Post

    AKIRA SAITO: SE REINVENTE “A vida é constituída de instantes, segundos que se transformam em minutos, que se transformam em horas e depois em dias, grande oportunidade de se re...
    CANTO DO BACURI > Mari Satake: Kako Dias atrás, a cozinheira fez um delicioso e belo bolo de aniversário para comemorar o aniversário de Kako. Kako é desses seres que a gente conhece e s...
    SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: TEMPLO HONPA HONGWANJI DA NO...   Sediado em Araçatuba, com 280 famílias associadas, desde o último dia 2, tem novo titular, o sacerdote Inoue Joshin que anteriormente estava...
    CANTO DO BACURI > Francisco Handa: O mundo vermelh... O mundo vermelho Este vermelho intenso Das telhas empilhadas Tingem fundo O fundo dos olhos. Um vulcão que arde Ainda queima a lava Derrama...

    One Comment

    1. Amig@s, estou participando de uma coletânea com escritores premiados e ilustradores do primeiro time. Quem puder aparecer, será bem-vindo!

      Livro: Memórias Embaralhadas, editora MGuarnieri.
      Quarta-feira, 16/12, a partir de 19:30h, no bar e restaurante Canto Madalena,
      Rua Medeiros Albuquerque, 471, Vila Madalena, metro Vila Madalena.

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *