JORGE NAGAO: Receita para um golpe Temeroso e Fui!

images

 

Receita para um golpe Temeroso

 

Ingredientes

1 pedido de impeachment comprado por R$45 mil pelo partido 45.

1 congresso com mais da metade de deputados e senadores com processos na Justiça.

1 mídia pré-falimentar apostando tudo no golpe para se recuperar financeiramente.

1 Justiça seletiva Moro_sa para uns e à Jato para outros.

1 Vice decorativo esperando o momento certo de dar o bote.

1 juíz de segunda instância que se preparou para favorecer o golpe.

1 STF ressentido com o padrinho da presidenta.

1 Fiesp e seus patos bancando o golpeachment.

1 ré inocente mas abandonada pelo PMDB, do Temer vice.

 

Modo de Preparar

Deixar o Cunha, ex-presidente da Câmara, em banho-maria, cuidando das pautas-bomba. Em dezembro, Cunha aceita o pedido de Janaína, Reali e Bicudo. A panela de pressão já estava preparada.

Logo a batata da Dilma ía assar.

A Lava Jato agia no meio da semana para desgastar o governo. O Jornal Nacional fazia barulho e Veja-IstoÉpoca deitavam e rolavam.

Em maio, a Wikileaks divulgava que Temer fora informante dos EUA, em 2006, alegando que o governo Lula era fraco e o PMDB teria candidato em 2010. Quando Dilma foi afastada, num tuíte, a agência postou que Temer chegou ao governo através de um golpe parlamentar.

Nu dia 31, como em 64, o golpeachment foi consumado.

Enquanto isso, o Cunha que iniciou o processo de golpeachment porque o PT não aceitou a chantagem dele para absolvê-lo de seus inúmeros crimes, continua solto.

A mídia internacional contesta o impeachment. Poucos governos reconheceram Temer presidente. Na China, na reunião do G20, em vez de seu nome, constava leader Brazil, simplesmente. Na foto oficial do encontro, deslocado, estava fora, Temer.

Golpe à parte, meu mantra é o mesmo: 16perar jamais!

 

 

No pós-Dilma, crescem os protestos Fora Temer. Mudaram até a letra do Hino Nacional, na semana da Independência, nas manifestações Brasil afora:

 

HINO NACIONAL 2016, autoria desconhecida.

Ouviram do Ipiranga um FORA TEMER

De um povo heroico o brado FORA TEMER

E o sol da liberdade em FORA TEMER

Brilhou no céu da pátria um FORA TEMER

Se o penhor dessa igualdade

Conseguimos conquistar com FORA TEMER

Em teu seio, ó liberdade

Desafia o nosso peito o FORA TEMER

Ó pátria amada Idolatrada FORA TEMER

Brasil, um sonho intenso, FORA TEMER

De amor e de esperança FORA TEMER

Se em teu formoso céu um FORA TEMER

A imagem do cruzeiro FORA TEMER

Gigante pela própria natureza

És belo, és forte, FORA FORA TEMER

E o teu futuro espelha essa grandeza

do FORA TEMER

Entre outras mil és tu, Brasil, Ó FORA TEMER

Dos filhos deste solo és mãe gentil, FORA TEMER Brasil!

 

 


 

 

 

Fui!

 

A manifestação na Paulista, no domingo, fora proibida com a desculpa de que a tocha da Paraolimpíada por ali passaria. Sim, passaria, mas às 14h, depois, lá pelas 16h começaria a concentração, avisaram os organizadores.

Domingo frio, ameaça de chuva, resolvi participar do ato motivado principalmente pelas declarações de Temer e Serra que disseram, na China, que nos protestos tem umas 40 ou 50 pessoas que quebram carro. Tinha tanta gente que fiquei a dois quarteirões do Masp, início da concentração.

Os rostos sérios e nervosos dos primeiros momentos foram se transformando em risos de esperança com a chegada de mais indignados com esse governo pirata como ouvi por lá. “não vai ter arrego, roubou meu voto, vou tirar o seu sossego.” Foi um dos primeiros gritos que ouvi.  Ao sair da Paulista, para pegar a Rebouças, a multidão animada gritava: Fora, Temer! Fora, Temer! Golpista! No tunelzinho, apagaram a luz para assustar o pessoal que logo resolveram o problema com a lanterna do celular. Havia luz no meio do túnel. Daí, os cem mil gatos pingados seguiram tranquilamente até ao Largo da Batata.

Como é grande o Largo da Batata! Não parava de chegar gente, cada vez mais entusiasmada com o sucesso do evento. Rodrigo, um amigo meu, cantou a bola: aqui está muito escuro, sei não, pode vir confusão aí.

Satisfeito, perto das 21h, resolvi tomar o metrô com muita dificuldade porque muita gente teve a mesma ideia. A multidão gritando Fora Temer! assustou os metroviários  e a PM, finalmente,  liberou a catraca, como fizeram com os adeptos do impeachment, mas, em seguida, fecharam a estação. Finalmente cheguei à plataforma.

Aguardando o trem, senti o cheiro do gás que se alastrou pelo metrô e o pessoal  chegava cobrindo o nariz e com os olhos vermelhos porque jogaram bombas no interior da estação. Revoltavados, eles gritavam: Não acabou, tem que acabar! Eu quero o fim da polícia militar!, seguidas vezes. O grito Fora Temer mudou para Fora Peeme! O Rodrigo cantou a pedra e foi Batata!

Algumas pessoas postaram que a PM tem que gastar a cota de bombas, sprays e água em cada manifestação mas isso não acontecia quando os coxinhas tiravam selfies com eles. Será que isso vai dissuadir ou incentivar o povo a comparecer aos protestos como aconteceu em 2013?  O tempo dirá. 64 voltou e não é bem-vindo.

 

JORGE NAGAO

JORGE NAGAO

além do Nippak e www.nippak.com.br,também está na constelação do www.algoadizer.com.br.
E-mail: jlcnagao@uol.com.br
JORGE NAGAO

Últimos posts por JORGE NAGAO (exibir todos)

    Related Post

    AKIRA SAITO: ACORDAR UM INICIANTE, DORMIR CAMPEÃO “A busca consiste em alcançar o equilíbrio, sempre”   Quando iniciamos, visualizamos o objetivo como algo distante e em muitas vezes citado c...
    JOJOSCOPE: Uma Paixão Nipo-mexicana   Em 1936, quando Isamu Noguchi tinha 32 anos, ele passou oito meses no México, para desenhar um mural intitulado “A História do México”, no m...
    BEM ESTAR: Colocando em Prática Somos presunçosos ou somos desleixados? Temos muito a resolver, mas nada fazemos. Apenas esperamos , talvez o tempo apague e caia no esqueciment...
    JORGE NAGAO: TRÊS POEMAS DA MINHA JUVENTUDE   (publicados na revista A Recretiva, nos anos 70)     I) Lira dos Vinte Anos e Meio   Hoje completo...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *