JORGE NAGAO: Seleções do RD, 75 anos

Seleções do RD, 75 anos

 

Você certamente conhece a revista Seleções do Reader’s Digest. No Brasil, em tiragem, perde apenas para a Veja. É a revista mais lida no mundo. Em 2002, Seleções  tinha 48 edições diferentes em 19 idiomas.

Graças ao conteúdo leve e atraente e um departamento de marketing eficiente, este magazine resiste há 75 anos.

Na infância e juventude, eu lia Seleções. Divertia-me com os Flagrantes da Vida Real, Entre Aspas, Rir é melhor remédio, Piadas da Caserna, Ossos do Ofício, além das histórias emocionantes de superação e o livro do mês. Tenho certeza que o meu gosto pelo humor foi cultivado e consolidado  lendo essa revista. Lembro-me que nos anos 60, comprei numa barraca da feira diversos exemplares dela da década de 40.

Milhares de pessoas, até celebridades, agradecem a esta revista da família por ter adquirido o gosto pela leitura e por ter enriquecido o seu vocabulário,  seção que estava a cargo de Aurélio Buarque de Holanda, o autor do pai dos burros que reinou por muitas décadas.

O escritor Ignácio de Loyola Brandão, numa crônica no Estadão, em 1997, se diz grato à Selê. Ainda lê aquelas edições dos anos 40  e aprecia o estilo enxuto e claro da escrita. Sua seção favorita, Meu tipo inesquecível, certamente o ajudou a escrever várias biografias. Informa que os escritores J.J.Veiga e Ruy Castro passaram muitos anos na redação do magazine.

A revista, que estreou no Brasil em 1942,  pediu depoimentos de assinantes- celebridades. Moacyr Franco, cantor e compositor,  diz que lê a revista toda e seu assunto favorito é a Saúde.

Roberto Dualibi, publicitário fundador da DPZ, morava em Campo Grande-MS. Seu pai, um comerciante, viajava sempre pra Sampa e levava a Seleções para o Roberto. Ele era obrigado a ler e decorar textos literários e até frases e anedotas da revista. Foi seduzido pelos anúncios da revista, encontrando o seu caminho profissional.

Paulo Betti, o ator, quando criança, acompanhava a mãe que trabalhava como empregada doméstica. Na casa, havia uma coleção de Seleções e ele se deliciava com a leitura e guarda um carinho enorme pela publicação.

Pesquisando no Google sobre a Seleções, encontrei uma bela monografia, A Revista Seleções no Brasil, de Munique Alvim Duarte, da UFJF, Universidade Federal de Juiz de Fora- MG, escrita em 2002.

Além dos escritores citados por Loyola Brandão, Munique informa que outros jornalistas, escritores e intelectuais colaboraram com a publicação: Tito Leite, Antonio Callado, Luis Fernando Veríssimo, Fernando Sabino, Pedro Bloch, Jorge Amado e muitos outros.

Nos anos 70, Seleções saiu do Brasil e foi para Portugal com o nome de Selecções mas continuou sendo vendido nas bancas daqui. Retornou ao Brasil em 1995 e retomou o sucesso chegando a vender 500.000 exemplares nos anos seguintes.

Sou do tempo em que, alunos levavam um tinteiro que era colocado num buraco da carteira. Com uma caneta de pau, molhava a pena e escrevia no caderno, em seguida aplicava o mata-borrão para não borrar a folha. O sonho de consumo era a caneta Parker 51 mas era para poucos. A revolução se fez com a chegada da esferográfica que aposentou a caneta de pau e até esquecemos da Parker.

Na semana passada, mais de 50 anos depois, realizei o sonho da caneta tinteiro própria. Adquiri o kit de Seleções 75 anos: a revista especial de aniversário, o livro 75 anos de Humor com Seleções e uma bela caneta tinteiro com a inscrição Seleções 75 anos.

 

Que venham outros 75, Selê!

 

 

JORGE NAGAO

JORGE NAGAO

além do Nippak e www.nippak.com.br,também está na constelação do www.algoadizer.com.br.
E-mail: jlcnagao@uol.com.br
JORGE NAGAO

Últimos posts por JORGE NAGAO (exibir todos)

    Related Post

    SILVIO SANO > NIPÔNICA: Malufismo, petismo = Fanat... Sempre afirmei que não gosto de invadir “praias” alheias, apesar de, igualmente, ou quase sempre, estar perto disso... rsrs. Afinal, minha formação é ...
    AKIRA SAITO: QUAL O SEU IDEAL? “Trilhar o caminho de forma honrosa é mais importante do que apenas chegar”   A modernidade nos trouxe várias facilidades, que foram muito be...
    JORGE NAGAO: TRÊS POEMAS DA MINHA JUVENTUDE   (publicados na revista A Recretiva, nos anos 70)     I) Lira dos Vinte Anos e Meio   Hoje completo...
    ARTIGO: Plano Diretor de Turismo Bruno Omori*   O Plano Diretor de Turismo tem como objetivo de planejar o turismo de um Município, Estado ou País, nos próximos 20 anos, co...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *