JORGE NAGAO: Yoko Ono oitentona (Imagine)

 

Imagine uma menina japonesa, Yoko, riquíssima, filha do dono do banco Yasuda.

Imagine essa criança estudando na melhor escola de música do Japão, a Jiyu-gakuen. Imagine uma jovem mimada que tinha tudo para ser uma patricinha surpreendendo a família e saindo de casa para ser uma artista, com A maiúculo.

Imagine essa sonhadora morando nos anos 50 em Nova York e estudando no prestigiado Colégio Sarah Lawrence, onde conheceu Toshi Ichiyanagi, seu primeiro marido. Em 1960, ela e sua colega La Monte Young realizaram uma série de eventos na Chambers Street, em Manhattan, que logo atraiu a atenção dos principais membros da vanguarda artística de Nova York. Gênios como John Cage e Karl-Heinz Stockhausen conviveram com Yoko e influenciaram-se mutuamente. Algum tempo depois, por causa de sua vida boêmia, Yoko rompeu temporariamente com a sua família e sua vida ficou difícil. Para se manter, imagine a filha de um banqueiro trabalhando como garçonete e professora de escola pública. Separou-se do marido em 1962 e voltou ao Japão. Deprimida, foi internada numa clínica. Anthony Cox um amigo americano resgatou-a da clínica, casou-se com ela e tiveram uma filha, Kyoko.

Em 1966, já famosa, expôs em Londres. John Lennon foi à exposição. Havia uma maçã verde que fazia parte de uma obra. John pegou a maçã e mordeu-a. Que cara maluco- pensou ela. Com o tempo aproximaram-se, separaram-se de seus cônjuges e casaram-se em 1969. Não por acaso, os Beatles criaram a Apple Records cujo logo é uma maçã verde. Sean Ono Lennon, o filho do casal, nasceu em outubro de 1975, e toca no Ono Plastic Band.

Imagine a artista plástica casada com um beatle e um ano depois a banda mais badalada do mundo se desfaz. Imagine ser acusada pela maioria dos beatlemaníacos de ser “a maldita japonesa que separou os Beatles”. George Harrison, em 1996, declarou que seria injusto colocar em Yoko Ono toda a culpa pela separação deles, porque àquela altura a relação do grupo já estava bem desgastada. No final de 2012, Paul McCartney declarou que Yoko não foi a culpada pelo fim do grupo e que Lennon amadureceu muito convivendo com ela a ponto de compor a obra-prima Imagine.

Imagine Yoko e John, o casal do século XX, e, de repente, ela perde o grande amor de sua vida, em 1980, brutalmente assassinado. Imagine a dor desta mulher, viúva há 33 anos.

Em 2009, ela esteve no Brasil com uma exposição para crianças no Sesc Pompéia. “Árvore dos desejos”, uma instalação performática, recebeu 50 mil pedidos de amor, saúde ou dinheiro. Entre as obras, via-se palavras como Voe, Sonhe, Sinta e, claro, Imagine. Os bilhetes foram encaminhados ao Imagine Peace Tower, na Islândia.

Imagine ser Yoko Ono que só teve vida fácil no início da vida. Neste 2013, ela celebra feliz os seus 80 anos. Yoko Ono preferiu ser em vez de ter. A vida foi em frente e ela, simplesmente, não ficou pra trás. Ela sempre se reinventou. Oitentona contentona, essa ativista, cantora, compositora e artista plástica faz uma retrospectiva de sua longa carreira em Berlim, Alemanha, e ainda vai dar muito o que falar.

Finalizando, não resisto em publicar o besteirol abaixo.

-Imagine all the people living life in peace…

– Ocês acabaro de ouvir – anunciou o locutor da Rádio Camanducaia- o ex-Brito, João Lenão, cantando de sua otoria a musga entitulada “Magine”.

Imaginar a gente até imagina, Lennon, mas este seu sonhado dia ainda está tão distante. Sabe por quê? Veja o que tuitou a sua Yoko Ono, em 21.03.13: “Um milhão e 57 mil pessoas morreram por armas de fogo nos EUA, depois do assassinato de John” Ou 31.537/ano, 2.629/mês, 876/dia. Imagine.

Viva Y8kO!

 

 

*Jorge Nagao,  além do Nippak e www.portalnikkei.com.br,  também está na constelação do www.algoadizer.com.br.  E-mail: jlcnagao@uol.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

SILVIO SANO > NIPÔNICA: Que país é esse?! Como já se tornou hábito, tão logo chega do trabalho Hiroaki vai direto para diante da telinha a fim de, com Mário, assistir ao programa policial e, n...
SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: 105 anos da Imigração Japone...   Oferenda de flores pelas crianças (Foto: Shigueyuki Yoshikuni)   Culto no Templo Honga Hongwanji marcou a passagem da data, com ...
ERIKA TAMURA: Doações para Kumamoto Depois de duas semanas de folga, retorno aos artigos no jornal. Foram dias intensos que passei, por isso a necessidade de se tirar um tempo par...
CANTO DO BACURI: Keirokai   Naquela manhã, Conceição se levantou bem cedinho, arrumou-se com o maior esmero e pediu à empregada que lhe preparasse um café ultra, hi...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *