KARAOKÊ: Liga Centro- Oeste elege novo presidente

 

A Liga Centro- Oeste da Canção Japonesa entrou numa nova era e já possui um novo presidente. Shigeyoshi Une foi eleito para o biênio 2014/2015. Sucessor de Pedro Mizutani, Une pretende trabalhar muito para a região.  Aquico Miyamura é a vice- presidente. Une terá como tesoureiro Augusto Katao e toda a equipe da gestão passada. Pedro Mizutani deixa o cargo com a promessa de dar total apoio à nova diretoria. “Agradeço a todos e espero estar sempre junto com os diretores e amigos da Liga”, disse. A eleição aconteceu no dia 18 de janeiro na sede do Instituto Cultural Nipo-Brasileiro de Campinas, no Jardim Guanabara. “Presidir e fazer parte de uma equipe como o da Liga Centro-Oeste, que já deu mostras de muito trabalho, dedicação e comprometimento para com as boas causas, é uma honra”,destacou Une, acrescentando que “os meus antecessores conseguiram elevar a Liga para um excelente patamar e eu sinto grande responsabilidade”. “Acompanhei com muito apreço os trabalhos realizados pelo meu amigo Pedro e amiga Aquico que sempre atingiram bons resultados”, explicou o novo presidente.

 

Pedro Mizutani cumprimenta o novo presidente (foto: divulgação)

 

Natural da província de Wakayama (Japão), Shigeyoshi Une tem 64 anos e reside atualmente em Indaiatuba (SP). Casado com Iurico Osada Une, com quem tem dois filhos – William Liyuiti (36) e Andréa Kaori (34) –, Une é formado em técnico de Agrimensura/Georreferenciamento e é proprietário da empresa “Topopres Topografia Eng. Construtora Ltda.

Com 15 anos participou do “Nodojiman Taikai de Itatiba”, com a banda do pessoal de Jundiaí e até hoje convive com os amigos daquela época nos concursos realizados na região e canta músicas estilo Enka e New Enka. Foi diretor e vice do Departamento do “Ongaku Aikokai de Indaiatuba”.

“O objetivo do karaokê é proporcionar alegria, amizade, emoção, romantismo, superação, saúde, conquistas para todos. Une pretende dar continuidade aos excelentes trabalhos que a Liga vem realizando, mas ressalta que tudo deve ser adaptado à evolução do karaokê e as idéias devem ser discutidas democraticamente entre as associações da Liga, como tem sido feito. Segundo ele,“a diferença de pensamento é normal e acontece dentro da própria família e a palavra Liga já diz tudo, “vamos trabalhar para ligar as divergências e as novas ideias”, completa.

 

(Célia Kataoka, especial para o Jornal Nippak)

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

HOSPITAL NIPO-BRASILEIRO: SERVIÇO DE CIRURGIA DO J... O Grupo de Cirurgia do Joelho do Hospital Nipo-Brasileiro (HNB) é especializado no tratamento de doenças e lesões traumáticas do joelho, oferecendo at...
JAPÃO por SILVIA KIKUCHI: Brasileira detida por ma... Julia Yoshie Kato Inui, de 42 anos, é suspeita de ter provocado a morte da mãe com sedativos   As imagens da emissora ANN mostram a resid...
EXPOSIÇÃO ‘Depois do fim, o cotidiano”, de Marcos ... Exposição de fotografias narra histórias de superação em Hiroshima e Nagasaki, após as bombas atômicas   A Fundação Japão em São Paulo apoia ...
KAJIMAYA: Toyo Hanashiro comemora 97 anos em São P... O Japão lidera a lista dos países com maior expectativa de vida no mundo. Em Okinawa, arquipélago localizado ao extremo sul do Japão, é comum encontra...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *