KARATÊ: Okinawa Kobudo Jinbukai comemora 10 anos de Brasil com homenagens, entrega de faixas e bonenkai

A Associação Okinawa Kobudo Jinbukai do Brasil comemorou no último sábado, 2/12, na sede social da AOKB – Associação Okinawa Kenjin do Brasil, no bairro da Liberdade, em São Paulo, os seus 10 anos de fundação com homenagens, entregas de faixas e festa de confraternização.

 

 

Estiveram presentes na solenidade a deputada federal Keiko Ota, José Kanashiro, representante do deputado federal Walter Ihoshi, deputado estadual Pedro Kaká, Osmar Maeda, representante do deputado estadual Hélio Nishimoto, o vereador Massataka Ota, Eduardo Uyeta, representante do vereador Celso Jatene, Eiki Shimabukuro, presidente da AOKB e Tério Uehara, 1º vice-presidente da tradicional associação okinawana.

 

Sensei Flavio Vicente de Souza com instrutores e faixas pretas graduados.

 

Flavio com Rosângela e Toshiro, seus alunos mais antigos.

 

A solenidade teve inicio com um discurso do sensei Flavio Vicente de Souza que discorreu sobre a sua história de luta dos seus 24 anos de karatê, que nos últimos 10 anos, com a fundação da Okinawa Kobudo Jinbukai – filial Brasil, esse trabalho passou a se reconhecido pelos mestres do Japão e também de Okinawa.

 

Yudi Chinen recebe diploma de 3º dan Kobudo.

 

Neste ano, a Associação Okinawa Kobudo Jinbukai do Brasil homenageou o jornalista Aldo Shiguti, editor do Jornal Nippak e o paratleta Jonas Amaral, duas personalidades que contribuem para a desenvolvimento e prática desta arte.

 

Autoridades, professores e convidados durante abertura

 

“Há tempos, só tenho a agradecer o trabalho do profissional Aldo Shiguti que sempre nos dá grande espaço para a divulgação do karatê e preservação da cultura e tradição okinawana”, destaca o sensei Flávio. “Quanto ao paratleta Jonas, a nossa admiração é igualmente grande, pois a sua luta de superação é um exemplo para todos nós, principalmente os atletas que não tem nenhuma restrição”, finaliza ele.

 

Tério Uehara, Cida Guenka, Raul Takaki e Shinji Yonamine

 

Evento também teve apresentação cultural

 

Jonas Amaral é um atleta muito especial, que está sendo preparado para participar da Paraolimpíada de 2020, em Tóquio.

 

Jonas, Flavio, Aldo, Eiki e Osmar Maeda

 

Faixas pretas – Em seguida, o professor Flávio fez a leitura e entrega dos diplomas concedido pela Associação Okinawa Shorin-ryu Karatê-do Kiyokai / Okinawa Kobudo International (Japão) e pela Associação Okinawa Kobudo Jinbukai do Brasil aos intrutores e professores. A professora Rosangela Aparecida Antunes fez a entrega das faixas pretas aos graduados.

 

Deputada Keiko Ota durante discurso.

 

Ao todo foram diplomados e graduados 10 professores/instrutores, sendo sete do karatê (1º dan: Aluizio Pereira, Alberto Kamiya, Luiz Matsumoto e Luiz Galetti; 2º dan: Claudio Tomimura, Debora Gimenes e Leandro Martins) e três do kobudo (1º dan Toshiro Hisatomi, 2º dan Wellington Felipe e 3º dan Yudi Chinen).

 

Alunos e convidados prestigiaram a festa.

 

Após a diplomação e entregas das faixas, o cerimonial convidou Shinji Yonamine para comandar o tradicional “kampai”, para o almoço de confraternização e apresentações de palco. Shinji Yonamine por diversas vezes recepcionou o sensei Katsuyoshi Kanei, fundador do Kokudo Jinbukai, em suas visitas ao Brasil.

 

Apresentação dos faixas prestas

 

 

Fotos: Osmar Maeda, Aldo Shiguti e Jiro Mochizuki

 

(Osmar Maeda, especial para o Jornal Nippak)

Related Post

COMUNIDADE: Wakayama Kenjinkai celebra Centenário ... Para celebrar o Centenário da Imigração de Wakayama no Brasil, a (Associação) Wakayama Kenjinkai do Brasil realizou, no último dia 29, na Assembleia L...
EVENTO: 2º Ishin Matsuri na Associação Hokkaido   Dia 21 de abril, acontece a 2ª edição do Ishin Matsuri, evento criado e organizado pelo Grupo ISHIN Yosakoi Soran com a finalidade de di...
FUTSAL: A nikkei Ana Paula Emy Satake Yamada fatur... Ana Paula Emy Satake Yamada (foto: divulgação)   Que o futebol no Brasil é uma paixão nacional, todo mundo já sabe.  O que ninguém imagina...
CARNAVAL: Os Tempos Áureos dos Carnavais de Salão ...   Quem diz que japonês não gosta de folia, está enganado. Nas décadas de 1960 até o final de 2006 os tradicionais bailes de carnaval de sal...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *