KENJINKAIS: Associação Tottori recebe intercambistas em retribuição aos 50 anos dos programas de bolsas

A Associação Cultural Tottori Kenjin do Brasil promoveu em novembro o “Projeto de Intercâmbio de Jovens de Tottori e de Ex-Bolsistas”, cujo objetivo foi “retribuir à povíncia-mãe gratidão pelos 50 Anos da Bolsa de Estudo e Estágio Técnico da Província de Tottori – comemorados em 2015, em cerimônia que contou com a presença uma comitiva do Japão, integrada pelo vice-governador da província de Tottori, Akio Hayashi; e pelo presidente da Assembleia Legislativa, Seiiti Saiki, além de deputados estaduais – e também em reconhecimento da importância que representam os programas de intercâmbio para os participantes.

 

Mikihisa Motohashi e Tadashi Suenaga com os jovens Massafumi Watanabe e Akihiko Tamura. Foto: Aldo Shiguti

Mikihisa Motohashi e Tadashi Suenaga com os jovens Massafumi Watanabe e Akihiko Tamura. Foto: Aldo Shiguti

 

Para isso, foram convidados dois jovens da província de Tottori para que eles possam divulgar, especialmente às novas gerações, os resultados alcançados pelos ex-bolsistas e ex-estagiários, além de conhecerem as atividades desenvolvidas pelo kenjinkai.

Para essa missão, foram selecionados o repórter Massafumi Watanabe e o jornalista Akihiko Tamura que, entre os dias 17 e 29, cumpriram uma agenda apertada, com visitas ao Centro Cultural Brasil-Tottori – que comemorou 20 anos de fundação em 2015 –, às instalações históricas da imigração japonesa (como o Monumento ao Desembarque do Imigrantes Japoneses, em Santos; o Memorial dos Imigrantes Pioneiros Mortos, no Parque do Ibirapuera; o Museu da Imigração do Estado de São Paulo e Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil) e às cidades consideradas mais representativas para os imigrantes de Tottori, como Mogi das Cruzes, Promissão, Cascavel e Foz do Iguaçu.

Eles também  participaram  da Festa de Confraternização da Família Totttori, realizada no dia 20 de novembro e que teve como ponto alto a 1ª Mesa Redonda dos Ex-Bolsistas e Ex-Estagiários. As passagens aéreas, bem como as despesas de estadia no Brasil dos dois convidados foram arcardas pelos ex-bolsistas e ex-estagiários.

 

50 anos da bolsa teve presença do vice-governador de Tottori. Foto: Arquivo

50 anos da bolsa teve presença do vice-governador de Tottori. Foto: Arquivo

 

Experiência única – Na semana passada, antes de embarcarem de volta ao Japão, Watanabe e Tamura fizeram uma visita à redação do Jornal Nippak. Ambos estiveram pela primeira no Brasil.

Para Watanabe, de 34 anos, foi uma experiência “única”. Indagado sobre o que mais gostou em sua curta passagem, o repórter da NKT TV destacou o fato de poder conhecer a trajetória dos imigrantes japoneses. “É algo que pretendo transmitir quando retornar ao Japão”, disse ele, afirmando que entrevistou umas 50 pessoas. Para ele, que lamentou apenas não poder ficar mais tempo, a visita ao Brasil “foi uma das coisas mais interessantes que fiz na minha vida”.

Tamura, de 40 anos, explicou que ficou admirado com o fato de encontrar muitos jovens nikkeis que não entendem o idioma japonês e também com os casamentos inter-raciais. Em contrapartida, o jornalista disse que ficou com a sensação que os nikkeis mantém uma relação especial com a cultura japonesa, difícil de se encontrar até mesmo entre os japoneses.

 

Oportunidade – Segundo Mikihisa Motohashi e Tadashi Suenaga, respectivamente, presidente e vice, do Tottori Kenjinkai, desde que foram implantados, os programas de bolsas de estudo, em 1965, e posteriormente o estágio de treinamentos, em 1988, já beneficiaram 98 profissionais que atuam nas diversas áreas de atividade no Brasil. Ambos os estágios têm duração de um ano, sendo que os bolsistas frequentam cursos, em geral, na Universidade de Tottori, e os estagiários  são treinados nas empresas instaladas naquela província.

Esses estágios propiciam oportunidade para que as novas gerações, conheçam a história do Japão, da região e da própria família, dos seus antepassados e entrem em contato com suas raízes, aprofundando a compreensão e o fortalecimento do vínculo com a província-mãe.

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

    Related Post

    EVENTOS: Exposição investiga influência do mundo p...       Personagens fazem parte da paisagem cotidiana dos japoneses A Fundação Japão realiza em parceria com o Sesc SP a expo...
    HAICAI BRASILEIRO O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô...
    TATOO: Matilha Cultural recebe a 5ª edição da expo... Entre hoje (4) e 04 de dezembro, a Matilha Cultural recebe a quinta edição da mostra coletiva “A Better Place”, exposição que reúne telas e trabalhos ...
    AJAB MATSURI Festival com atividades culturais e culinária japonesa, bazar, apresentações de dança japonesa e praça de alimentação com: yakisoba, makizushi, tempur...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *