LANÇAMENTO: LIVRO CONTA HISTÓRIA DE HIROO ONODA, O HERÓI JAPONÊS QUE ‘NÃO QUIS SE RENDER’

Acontece nesta sexta-feira (18), às 19 horas, no Nikkey Palace Hotel, no bairro da Liberdade, em São Paulo, o lançamento do livro “Sem rendição”. Publicado em português com apoio do Exército Brasileiro, a obra narra uma epopeia, da qual o autor é o protagonista. O trabalho cobre um evento que foi objeto de atenções em todo o mundo diante da inusitada experiência vivida pelo tenente Onoda, a qual foi muito pouco documentada. O autor narra suas memórias dos trinta anos em que permaneceu nas selvas das Filipinas.

 

Livro conta história de herói japonês ‘que não quis se render’ depois da Guerra. Foto: Aldo Shiguti

Livro conta história de herói japonês ‘que não quis se render’ depois da Guerra. Foto: Aldo Shiguti

 

Fora treinado como oficial de inteligência no curso de comando Futamata da Nakano School. Em dezembro de 1944, foi enviado à ilha Lubang nas Filipinas. Sua missão, descrita em nota do major Yoshimi Taniguchi, seu superior imediato, era manter-se vivo e preparar a resistência. “Isso pode levar três anos, pode levar cinco; mas, aconteça o que acontecer, nós vamos voltar até você”.

Recebeu ordem para fazer qualquer coisa a seu alcance a fim de dificultar ataques do inimigo à ilha, inclusive destruir o campo de pouso e o cais no porto. Suas ordens também expressavam que, sob nenhuma circunstância, deveria se render ou suicidar. Estava no local quando a ilha foi recuperada pelos aliados em fevereiro de 1945, ao final da guerra. A maioria dos militares japoneses morreu, suicidando-se ou em combate, ou foi capturada por forças americanas. Onoda e outros homens; entretanto, esconderam-se na selva densa das montanhas da ilha.

dscf9930O lançamento contará com a presença do tenente do Exército Brasileiro, Eduardo Onoda, atualmente no Comando Militar Oeste, em Campo Grande (MS). Não por acaso, Eduardo Onoda é sobrinho neto de Hiroo Onoda. Por uma dessas obras do destino, depois de se render, em 1974 e retornar ao Japão como herói, o ex-oficial se instalou na Colônia Jamic, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, onde o irmão já morava.

De acordo com uma publicação local, a última vez que ele esteve em MS foi em dezembro de 2013 para fazer “acerto de contas com os dois últimos funcionários da fazenda de criação de gado, que administrou por 40 anos em Terenos”.

Na época de sua morte, em 16 de janeiro de 2014, aos 91 anos de idade, então no Japão novamente, foi considerado “um dos mais ilustres moradores de Mato  Grosso do Sul”.

“Em toda história mundial não existe um caso semelhante como a do Hiroo Onoda. Enquanto outros soldados japoneses receberam ordem de atacar o inimigo e morrer pela pátria, ele tinha uma instrução diferente, de não se render nem cometer suicídio em hipótese alguma”, diz Yasuyuki Hirasaki, coordenador do Grupo Amigos da Liberdade, que está organizando o evento de lançamento em conjunto com o Comandante Militar do Sudeste, general de exército Mauro Cesar Lourena Cid.

Também estará presente na solenidade de lançamento o presidente do Wakayama Kenjinkai do Brasil, José Taniguchi, descendente da mesma província de Hiroo Onoda.

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

     

     

    Lançamento do livro “Sem Rendição”

    Quando: Dia 18 de novembro (sexta-feira), a partir das 19 horas

    Onde: Nikkey Palace Hotel (Rua da Glória, 425 – próximo à estação Liberdade do metrô)

    Adesão: R$ 65,00 (livro + coquetel)

     

    Related Post

    RECONHECIMENTO: Walter Ihoshi conquista prêmio do ... O deputado federal Walter Ihoshi (PSD-SP) teve sua atuação parlamentar reconhecida durante a entrega do V Prêmio Cebrasse do Setor de Serviços. Conced...
    COMUNIDADE OKINAWANA: Tatiane Kaori Hirayama é ele... Concurso reuniu 24 candidatas descendestes de Okinawa (foto: divulgação)     A Associação Okinawa do Brasil e o Centro Cultural Ok...
    CURSOS: Formatura dos alunos da Aliança encerra o ... A Aliança Cultural Brasil-Japão encerrou o ano com a formatura dos alunos dos cursos Básico, Intermediário e Avançado de Língua Japonesa.  Realizada n...
    CULINÁRIA JAPONESA: ABGJ busca preservar as raízes... Com o objetivo de “preservar as raízes da milenar culinária japonesa, evitando assim a descaracterização de suas origens e consequentemente a perda de...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *