LÍNGUA JAPONESA: Aliança Cultural Brasil-Japão inicia ano letivo com novos cursos; Yokio Oshiro vê crescimento em 2018

Considerada a maior escola de artes e língua japonesa da América Latina, a Aliança Cultural Brasil-Japão inicia o ano letivo no próximo dia 17 com novidades. Depois de inaugurar, em julho de 2017, o seu Centro Cultural, no bairro de Pinheiros, (zona Oeste de São Paulo) onde, além de cursos de língua japonesa e artes oferece também palestras e eventos culturais – o espaço conta ainda com um auditório, uma biblioteca e cursos de culinária japonesa – a ACBJ inova mais uma vez com a introdução de novos cursos de especialização.

 

Aliança Cultural Brasil-Japão inicia ano letivo com novos cursos; Yokio Oshiro vê crescimento. Foto: Aldo Shiguti

 

Um deles é o Nihongo Business Communication  Course, que será ministrado pelo professor Masayuki Muranobu, especialista em cursos de japonês para negócios. O curso, que acontece no Centro Cultural, em dois horários (das 9 às 11 horas e das 14 às 16 horas) foi especialmente desenvolvido para alunos que querem aperfeiçoar as habilidades comunicativas no mundo de negócios, no relacionamento com os profissionais japoneses, bem como conhecer o comportamento de um executivo japonês.

A programação é destinada a alunos que possuem um conhecimento prévio da língua japonesa, e será composta por 32 aulas de 2 horas. Durante as aulas, serão apresentadas situações da área de negócios, abordando etiqueta e expressões adequadas aos níveis de linguagem do idioma japonês, treinamento de conversação e negociação, além de informações gerais sobre profissão e economia.

Outra novidade é  o Curso Prático de Tradução Oral, que será ministrado pelo professor  Yutaka Isoda, tradutor e intérprete de longa data, que acredita no “aprender fazendo” e que “fazer recebendo orientação”, com menos teoria e mais prática, pode acelerar o processo de formação de um profissional de interpretação.

O curso, que terá treinamento prático com equipamentos de tradução simultânea, é voltado àqueles que possuem fluência em língua japonesa e portuguesa, Ensino Médio completo (no Japão ou no Brasil) e mais de 18 anos.

A grade é composta por 21 aulas temáticas, divididas em 4 módulos, com carga horária total de 63 horas. Haverá treinamento em eventos com público, debates e conversas com profissionais da área.

A partir do segundo módulo, o aluno praticará todas as modalidades de tradução oral, que são: simultânea com equipamento; simultânea sem equipamento e consecutiva.

Os interessados poderão optar por um dos seis horários disponíveis para o curso.

Os dois novos cursos de alto nível vem juntar-se ao Curso de Introdução à Tradução e Versão, criado em 1990 com o objetivo de formar profissionais habilitados para iniciar a carreira de tradutor de língua japonesa e que já reuniu mais de 20 professores, entre tradutores, intérpretes e especialistas de diferentes áreas, que se alternaram para ensinar o ofício de traduzir.

Para participar do curso, é necessário fazer o exame de admissão, em que os candidatos serão testados com relação ao conhecimento em língua portuguesa e japonesa, e poderão utilizar qualquer tipo de dicionário, inclusive o eletrônico, mas não será permitido o uso de notebooks, tablets e smartphones.

Para os alunos aprovados na seleção, o curso terá duas aulas semanais – uma de tradução (japonês-português) e uma de versão (português-japonês), ministradas pelas professoras Júlia Hoçoya Sassaki e Arisia Noguchi.

As aulas são baseadas em textos selecionados, voltados para transmitir os fundamentos da tradução. As aulas têm uma linguagem leve e de fácil assimilação para que seja possível contribuir com novos conhecimentos do aluno e novas ferramentas para iniciar na área.

O curso tem duração de dois anos e é indicado para quem pretende trabalhar com tradução, aos que já possuem nível avançado da língua japonesa e desejam praticar e aprofundar seu conhecimento no idioma.

 

Yokio Oshiro, presidente da Aliança Cultural Brasil-Japão. Foto: Aldo Shiguti

 

Cursos regulares – Com mais de seis décadas de experiência no ensino do idioma japonês, a Aliança Cultural Brasil-Japão maném ainda cursos regulares como o Marugoto, que segue o padrão curricular e métodos de avaliação baseados no JF Standard for Japanese-Language Education da Fundação Japão. O material didático escolhido é o “Marugoto Língua e Cultura Japonesa”, elaborado pela Fundação Japão e aplicado no mundo todo.

Quando o aluno inicia os estudos, começa pelo curso Introdutório Katsudo (Atividades), que busca a ênfase na oralidade, incentivando o aluno a se expressar em japonês e a refletir sobre as diferenças culturais entre Brasil, Japão e outros países. Já no modulo Rikai (Compreensão), o aluno estuda a língua japonesa por meio das quatro competências: ler, escrever, ouvir e falar, direcionando o trabalho para a leitura e a escrita.

Os cursos estão com matrículas abertas nas Unidades Vergueiro, São Joaquim, Pinheiros e Marista/Arquidiciocesano, sendo que as Unidades Pinheiros e Marista estão com uma promoção especial para implantação total, com 25% de desconto no valor da tabela.

 

Crianças e Jovens – Atualmente com 3000 alunos por ano e atuando de maneira decisiva no intercâmbio entre o Brasil e o Japão, a Aliança Cultural Brasil-Japão também oferece cursos voltados para crianças e jovens de 6 a 14 anos.

“O mundo está se abrindo para as pessoas que falam a língua japonesa, especialmente para os jovens, em diversas áreas, como para aqueles que almejam uma bolsa de estudos e aperfeiçoamento no Japão. A Aliança tem a credibilidade do ensino do idioma, um método de ensino inovador e professores altamente qualificados”, destaca o presidente da instituição Yokio Oshiro.

As aulas de japonês para crianças e jovens são realizadas em diversas opções de horários nas unidades São Joaquim e Pinheiros e em parceria no Colégio Marista/Arquidiocesano em São Paulo, desenvolvidos especialmente para esse público, com aulas dinâmicas, que estimulam a criatividade e o aprendizado da cultura japonesa.

O curso Juvenil pode ser frequentado por alunos com idade entre 6 a 11 anos e possui duração de 2 estágios anuais. O conteúdo é ministrado em 60 horas, abordando o hiragana, o katakana e cerca de 100 kanjis, além da introdução de estruturas frasais simples, automação de frases e introdução à cultura japonesa através do lúdico.

Já o curso Básico Anual, voltado para jovens entre 10 a 14 anos, possui 4 estágios anuais, com 60 horas por estágio.

Ao final do curso básico anual, o aluno será capaz de compreender e se comunicar a respeito de assuntos familiares e habituais como, por exemplo, passar informações pessoais, fazer compras, descrever o meio à sua volta ou uma experiência.

O objetivo principal da Aliança é fazer com que o aluno se divirta no aprendizado da língua japonesa, desenvolvendo as quatro habilidades: ouvir, ler, falar e escrever. Será priorizada a comunicação, com ênfase na linguagem oral, como ferramenta de comunicação na era da globalização.

E a partir deste ano, a ACBJ passa a contar com mais uma novidade para a garotada. Trata-se do Curso Beabá de Nihongo por método musical, segundo Yokio Oshiro, uma evolução no métido de ensino. Com acompanhamento dos pais em sala de aula, as aulas mesclam diversão e ensino do japonês para crianças na faixa de 4 a 6 anos.

“A primeira infância é a principal fase para o desenvolvimento da criança. Esta é a época em que as habilidades linguísticas estão afloradas, tornando fácil o aprendizado de forma geral”, explica Oshiro, acrescentando que “é o período em que a criança possui maior capacidade de registro de informações”.

Com início em 3 de março de 2018, nas novas e moderníssimas salas da Unidade Pinheiros, as aulas buscam estimular as habilidades de audição, fala, manuais e a expressão corporal, dança e artes, aliadas a metodologia do ensino do idioma japonês através de música.

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

     

     

     

     

    INFORMAÇÕES SOBRE TODOS OS CURSOS

     

    Unidade Vergueiro

    Rua Vergueiro, 727, 5º andar, Liberdade, São Paulo – SP

    (11) 3209-6630 ou vergueiro@aliancacultural.org.br

    Unidade São Joaquim

    Rua São Joaquim, 381, 6º andar, Liberdade, São Paulo – SP

    (11) 3209-9998 ou saojoaquim@aliancacultural.org.br

    Unidade Pinheiros – Centro Cultural Aliança

    Rua Deputado Lacerda Franco, 328, Pinheiros, São Paulo – SP

    (11) 3031-5550 ou pinheiros@aliancacultural.org.br

    Unidade Marista / Arquidiocesano (Parceria)

    (11) 3209-6630 ou vergueiro@aliancacultural.org.br

     

     


     

     

    Aliança também oferece cursos de instrumentos eruditos e de artes

     

    Além dos cursos de língua japonesa, a Aliança Cultural Brasil-Japão também oferece 11 cursos de artes japonesas, sendo eles: Etiqueta japonesa, com Lumi Toyoda; Furoshiki (embrulho japonês),  com Sofia Kamatani; Ikebana (arranjos de flores), com Tokuko Kawamura e Lina Kawamura; Kiriê (recorte de papel com estilete), com Mari Kanegae; Kirigami (cartões tridimensionais), Naomi Uezu e Marcelo Taba; Mangá (desenho no estilo japonês), Fábio Shin; Origami (dobradura de papel), Alice Haga e Mari Kanegae; Orinuno (dobradura de tecido), com Thais Kato; Shodô (caligrafia japonesa), com Elcio Yokoyama; Sumiê (pintura com tinta sumi), com Suely Shiba e Washiê (técnica com papel japonês washi), com Luiza Okubo.

    Os cursos possuem turmas regulares e diversos workshops temáticos ao longo do ano.

    A partir deste ano, a ACBJ também pretende dar oportunidades para a formação de futuros ouvintes da música clássica. Em parceria com o Instituto Fukuda, dá início ao inédito Curso de Instrumen tos Eruditos, com aulas no Centro Cultural da Aliança, em Pinheiros.

    Os instrumentos oferecidos são: violino, viola, violoncelo, piano, flauta (flauta transversal e flauta doce) e clarinete.

    Segundo Yokioo Oshiro, novos curos estão em planejamento, como o de Culinária Japonesa, Instrumentos tradicionais japoneses e Kitsuke, a arte de vestir kimono

    Related Post

    BERTIOGA: Festa da Tainha de Bertioga é sucesso de...   36ª Festa da Tainha em Bertioga (foto: divulgação)   Cerca de 5 mil pessoas já visitaram a 36ª Festa da Tainha em Bertioga, para...
    COMUNIDADE OKINAWANA: Tatiane Kaori Hirayama é ele... Concurso reuniu 24 candidatas descendestes de Okinawa (foto: divulgação)     A Associação Okinawa do Brasil e o Centro Cultural Ok...
    INVESTIMENTOS: ProCable e Fujikura investem no Dis... A empresa brasileira ProCable Energia e Telecomunicações S/A que atua com cabos para energia e telecomunicações com tecnologias de última geração para...
    KENKO TAISSÔ: Associação comemora 10 anos e reali... A Associação Cultural e Assistência Social Kenko Taissô do Brasil está completando dez anos em 2016. Para comemorar, a entidade realizará no próximo d...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *