LITERATURA: Estação Liberdade lança ‘Guerra de Gueixas’, de Nagai Kafu

Publicada originalmente entre 1916 e 1917 no jornal literário Bunmei, Guerra de gueixas foi uma obra bastante ousada para a época – desde sua primeira edição em livro, ainda em 1918, até os anos 1960, só circulou a edição “censurada”, em que as passagens tidas como eróticas tiveram de ser removidas. Nada que hoje causasse maior furor, mas as pequenas historietas que compõem a trama central, notadamente os relacionamentos entre as gueixas e seus clientes, carregam de fato muito de uma promiscuidade comum na sociedade japonesa, mas sobre a qual não se falava – ou se escrevia. Ambientada em Shinbashi, Tóquio, tido como o bairro da luxúria, acompanhamos a jornada de Komayo, uma gueixa que, depois de se casar, deixou para trás a vida libertina. Mas, por se tornar viúva ainda jovem, acaba retornando ao antigo ofício.

 

A gueixa de Kafu é a mulher capaz de amar, sofrer e se ressentir. Reprodução

A gueixa de Kafu é a mulher capaz de amar, sofrer e se ressentir. Reprodução

 

Um reencontro ao acaso com um amante do passado irá bagunçar os sentimentos de Komayo, sobretudo porque sua teia de relações afetivas não é pequena, incluindo um velho rico a quem ela abomina, e um jovem ator onnagata – aquele que encarna papéis femininos –, por quem Komayo nutre certa obsessão.

Longe de propor uma visão romântica das gueixas – essa figura ao mesmo tempo hipnótica e misteriosa da cultura japonesa que tanto deslumbra o imaginário ocidental –, Nagai Kafu envereda por uma perspectiva bem mais realista, ele que foi um autor notoriamente influenciado pelo naturalismo francês.

A gueixa de Kafu não é meramente a criatura de coque, maquiagem e quimono fadada a ser apenas a companhia submissa para o deleite masculino: é a mulher capaz de amar, sofrer e se ressentir, evocando assim uma falibilidade humana que a faz ainda mais sedutora. Recorrendo a uma série de personagens secundários, entre escritores, atores, criadas e outros tipos, o autor compõe um painel instigante da Tóquio boêmia do início do século XX, reconstituindo com grande vivacidade a engrenagem de costumes e mecanismos das relações sociais de uma época.

 

O autor, Nagai Kafu

O autor, Nagai Kafu

O autor – Nascido em Tóquio em 1879, o autor recebeu o nome de Nagai Sokichi. Tornou-se célebre com seu nome literário, Kafu. Desde a adolescência interessou-se por literatura e cultura tradicionais japonesa e chinesa, além de apreciar autores franceses como Zola, Baudelaire e Maupassant. Aos dezenove anos já escrevia seus primeiros contos, que seriam publicados a partir de 1900. Em 1903 viaja a Nova Iorque, onde trabalha em um banco japonês.

Esse período inspirou o livro Amerika Monogatari [Histórias Americanas], de 1908. Em 1907, por exigência do trabalho, muda-se para Lyon, na França, onde teve contato intenso com a literatura daquele país, interessando-se especialmente pelo simbolismo – chegou a verter para o japonês Nana, de Émile Zola.

Ao retornar ao Japão, em 1908, já é um homem de letras maduro e cosmopolita. O profundo interesse que demonstra pelo mundo das gueixas e prostitutas está sempre refletido em suas histórias. Autor de romances, contos e peças de teatro, manteve intensa produção até sua morte, em 1959. Do autor, a Estação Liberdade também publicou Crônica da estação das chuvas (2008) e Histórias da outra margem (2013).

 

 

 

 

 

Related Post

CURITIBA: Cidade ganha Parque da Imigração Japones...   O prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, entregou as obras e assinou o decreto que cria o Parque de Imigração Japonesa, no bairro Uberaba em C...
SAÚDE: Hospital Santa Cruz homenageia a Fundação K... Pela quarta vez consecutiva, a Fundação Kunito Miyasaka colaborou com o Hospital Santa Cruz (HSC) de São Paulo. A instituição doou R$ 310 mil para o H...
VALE DO PARAÍBA: Nishimoto prestigia início das ob... O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), esteve em Paraibuna no último dia 15, para iniciar, oficialmente, as obras de duplicação da rodovia...
MOGI DAS CRUZES: Contagem Regressiva: Falta menos ...   Festival reunirá nomes cantores nikkeis vencedores do NHK do Japão e grupos de taiko e dança de todo Estado   Faltando duas seman...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *