LONDRINA: Londrina e Nishinomiya fortalecem laços comerciais

Depois de 37 anos de irmandade e intercâmbio cultural, as cidades de Nishinomiya e Londrina (PR) deram o primeiro passo para parcerias comerciais. Coordenada pelo empresário japonês Yasuhiko Aoki, presidente da Associação de Intercâmbio Nishinomiya-Londrina, uma missão esteve na cidade com o objetivo de participar das comemorações dos 80 anos de Londrina e também abrir caminho para possíveis parcerias e investimentos. Aoki, que já teve um restaurante em Londrina, na década de 1980, diz que a cidade tem grande potencial para investimentos, mas que precisa “parar de depender de políticos”.

 

Japoneses participaram de reunião na Associação Comercial (foto: divulgação)

Japoneses participaram de reunião na Associação Comercial (foto: divulgação)

 

Uma reunião, no dia 10, na Associação Comercial e Industrial de Londrina (Acil), organizada pela Agência Terra Roxa, colocou em contato empresários das duas cidades e apresentou as potencialidades da região.

Segundo Aoki, o Japão possui empresas muito interessadas no Brasil e jovens empresários que querem expandir seus negócios. “O Japão é um país pequeno, cuja população está decrescendo e sem recursos naturais. Outros países da Ásia, como China e Coreia do Sul, estão em franca ascensão. As empresas japonesas precisam de novos mercados.” De acordo com ele, grandes empresas estão vindo para o Brasil – “uma atrás da outra” – e o Norte do Paraná é a localização ideal. “O Litoral, que sempre foi a preferência, hoje está saturado. A região de Londrina é o melhor lugar agora para nós.”

Para Aoki, Nishinomiya vai fazer de tudo para que as parcerias comerciais sejam concretizadas. “Faremos todos os esforços para criar aqui novas empresas. Mas é preciso que os brasileiros se esforcem também para que sejam aceitos, apresentem projetos concretos e olhem com carinho para o outro lado do mundo.”

Uma das principais preocupações do grupo é a economia brasileira. O interesse do grupo era saber dos empresários como está o clima de instabilidade econômica no País. Segundo o tradutor oficial Miyoshi Egashira, que acompanhou o grupo, todos esses detalhes serão estudados para projetos futuros. “No Brasil há uma mentalidade mais imediatista, mas os japoneses gostam de pensar e planejar com calma. Porém, quando a decisão é tomada, tudo anda rápido.”

 

Oportunidade – Para o presidente da Acil, Valter Orsi, já foram realizadas muitas missões tanto no Japão quanto no Brasil, mas com poucos resultados concretos. “E os dois países precisam desses resultados.” Segundo ele, a Acil deve desenvolver ferramentas para que as missões possam responder, de forma direta, do que precisam para se instalar na região, assim as agências de fomento, empresas públicas e privadas podem se programar. “Em maio, quando temos uma nova missão programada para o Japão, queremos levar essa ferramenta.”

O vice-prefeito, Guto Bellusci, vê a missão como uma oportunidade. “Já houve grandes parcerias culturais. Agora, estão abrindo caminho para parcerias econômicas.” Já o diretor-executivo da Terra Roxa, Alexandre Farina, diz que só neste ano, Londrina recebeu sete delegações japonesas, criando uma rede de negócios interessante. “Isso mostra que o interesse japonês em nós é muito grande. E alguns já renderam frutos, como aumento nas exportações do agronegócio e parcerias entre empresas.”

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

MOGI DAS CRUZES: 31ª Festa de Outono Akimatsuri at... A 31ª Festa de Outono Akimatsuri, do Bunkyo de Mogi das Cruzes, atingiu as expectativas de público projetadas. O festival japonês, considerado o segun...
POLÍTICA: Kamia e Ota trocam de partido em busca d... A praticamente seis meses das eleições municipais, que vão eleger prefeitos e vereadores em 5570 municípios brasileiros – 645 somente no Estado de São...
JAPÃO: Diminui o número de estrangeiros ilegais de... (Foto: ipcdigital.com)   O Ministério da Justiça do Japão anunciou no último dia 17 que o número total de estrangeiros que violaram a legi...
COMUNIDADE: Okinawa Festival inicia contagem regre... Se os admiradores da cultura japonesa, em especial os moradores da zona Leste da capital paulista, já aguardavam ansiosos a proximidade do Okinawa Fes...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *