MARÍLIA: Beto Tukasan é eleito presidente da Associação Okinawa de Marília

Beto disse que uma de suas prioridades será manter o Undokai. Foto: divulgação

José Roberto Tukasan, 53 anos, ou simplesmente Beto Tukasan, volta a assumir a presidência da Aecom (Associação Esportiva e Cultural Okinawa Marília).

Sansey, filho de Tiosin Tukasan (1º presidente da Ucem), de origem okinawana, e Akemi  Tukasan (origem de Nagano –Ken), Beto foi eleito para cumprir seu 4º mandato à frente da associação.

Beto destacou a importância do Undokai, como uma das principais marcas da colônia de Okinawa em Marilia, evento que ocorre sempre no dia 1º de Maio.

Perguntado sobre quais os planos para sua nova gestão no biênio 2018 até 2019, Beto declarou: “Como primeiro objetivo tenho que manter o Undokai, que já vai para sua 64ª edição e o Okinawa Sobá, e melhorar a estrutura da sede”.

O clube conta hoje com 80 famílias, o que dá em média 300 pessoas membros da Associação.

No início da colônia na cidade, a atividade principal era a agricultura, porem com o passar dos anos muitos se tornaram profissionais liberais, muitos com curso superior, ou então comerciantes.

Umas das preocupações de Beto é sobre a continuidade da cultura de Okinawa em relação as mais jovens, Beto disse que:

“Eu comecei a frequentar a Associação devido ao futebol, naquela época eu tinha 18 anos, dando continuidade ao esporte, após o auge e com o desenvolvimento da tecnologia os jovens pararam de gostar de futebol, “eu já fui técnico de times de jovens e reparei que está cada dia mais difícil montar uma equipe de nikkeis”

 

Resgate – O presidente ressaltou a importância do Grupo Réquios de Marília, (criado em 2006) na preservação e difusão da cultura de Okinawa através do taiko.

Beto ressaltou também a importância dos não Nikkeys dentro da Aecom já que é uma forma também de divulgação da cultura.

Um ponto que também deverá ter uma atenção especial, muito embora não seja uma prioridade em um primeiro momento da atual gestão, é o resgate da história da colônia de Okinawa em Marília, com talvez a criação de departamento voltado a preservação de todas as fontes de registros históricos dos Okinawanos em Marilia.

 

(Fernando Pedro de Andrade, do Conexão Marília, especial para o Jornal Nippak)

 

 

Related Post

LITERATURA: Estação Liberdade lança romance de iní... Décimo título do escritor Prêmio Nobel Yasunari Kawabata traduzido pela Estação Liberdade, A Gangue Escarlate de Asakusa é uma das raras narrativa...
BEISEBOL: Atibaia é Bicampeã da Taça Brasil de Bei...   Disputado no domingo (16), no Estádio Municipal Mie Nishi, a equipe de Atibaia conquistou o Bi-Campeonato da Taça Brasil de Beisebol Adulto ...
LINS: DIA DOS PAIS DOS MABE   O linense, arquiteto Ken Mabe, um dos filhos do pintor Manabu Mabe, celebrou o Dia dos Pais participando no bunkyô de Lins do almoço festivo, ...
KARATÊ: Filho de ‘Jackie Chan do Pará’, Bruno Mine...   Bruno Kenji Hosoda Mineshita conquistou um título importante para o karatê brasileiro. A façanha foi obtida em julho deste ano, durante o 5º...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *