MEIRY KAMIA: Dez comportamentos que prejudicam a carreira

Reputação é o conceito, ou julgamento, que as pessoas têm sobre você. Ter uma imagem positiva no trabalho é importante para seu sucesso profissional. Isso porque 70 a 80% das recolocações no mercado são feitas por indicação. Uma boa reputação é construída por comportamentos que passam credibilidade às pessoas que estão à sua volta. Entretanto, algumas pessoas, sem perceber, mantém comportamentos sabotadores que podem prejudicar  suas carreiras. Veja quais são:

 

RECLAMAR DEMAIS: não há coisa mais desagradável do que conviver com pessoas pessimistas demais. Reclamar demais demonstra falta de preparo, medo e insegurança para enfrentar os desafios da vida, assim como pouca capacidade de adaptação, fatores que são essenciais nos dias atuais. Observe quais assuntos você costuma conversar durante o dia. Evite falar sobre seus problemas, chateações, etc, e aproveite a companhia das pessoas para falar sobre assuntos que possam ser interessantes para você e te façam aprender.

 

NÃO TER INICIATIVA: a boa reputação é formada por comportamentos observáveis e não por intenções. Portanto, de nada adianta ter boas intenções para ajudar os colegas de trabalho, contribuir com novas ideias, mas simplesmente ficar parado. Mostre resultados oferecendo ajuda, dando sugestões de melhoria, antecipando-se e solucionando problemas. Pergunte, pesquise, seja curioso, faça o que a maioria das pessoas não se dispõe a fazer. Não tenha medo de aparecer.

 

FAZER FOFOCAS: falar mal dos colegas, do chefe e da empresa é um hábito muito negativo para a sua reputação. Isso porque pessoas que falam “pelas costas” são tidas como falsas, portanto, não confiáveis – qualidade totalmente oposta ao da boa reputação, que demonstra clareza, transparência, honestidade e confiança.

 

SER DESLIGADO DEMAIS: algumas pessoas ficam conhecidas como “avoadas”, “viajantes”, etc, porque nunca sabem do que se tratam as pautas das reuniões, estão sempre por fora dos processos da empresa e cometem erros. Interesse-se pela empresa, pergunte, e tente pelo menos estar a par dos acontecimentos da empresa. Isso demonstra interesse e comprometimento.

 

SER DESCUIDADO DEMAIS CONSIGO MESMO: essas pessoas são muito parecidas com o  tipo “avoadas”, mas o são consigo mesmas, descuidam da saúde, da aparência, da vestimenta, tornando-se “desleixados”. É importante saber que a primeira impressão é formada nos três primeiros segundos iniciais do contato e, em algumas situações, não temos chances para construir uma segunda impressão.  Também vale lembrar que pessoas que possuem hábitos alimentares e de saúde não saudáveis tendem a faltar mais por problemas de saúde.

 

NÃO SE RELACIONAR: algumas pessoas acreditam que o sucesso profissional está respaldado unicamente nos resultados do seu trabalho. Puro engano! Já está mais que comprovado que pessoas que não sabem se relacionar raramente alcançará cargos de liderança. Isso porque líderes utilizam 80% de Competências Emocionais e apenas 20% de Competências Técnicas. É importante sim se relacionar com pessoas de outros departamentos, frequentar happy hours, festas da empresa, etc. Cultivar um bom patrimônio social é um dos melhores investimentos que podemos fazer para nossa carreira. Lembre-se! Até 80% das recolocações no mercado são feitas por indicação!

 

CONVERSAR DEMAIS: é preciso ter equilíbrio. Algumas pessoas gostam tanto de socializar que perdem o foco e deixam de ser produtivas. Pessoas que falam demais passam a imagem de serem pouco produtivas, com falta de foco. É importante saber conciliar os momentos de trabalho e os momentos com amigos. Nunca permita que um cafezinho no meio do expediente se estenda por tempo maior do que o necessário e atrapalhe sua produtividade.  Lembre-se! Você está sendo observado(a) o tempo todo!

 

CHEGAR ATRASADO: atrasos demonstram falta de interesse, falta de capacidade de se organizar e planejar, e até mesmo falta de respeito para com outras pessoas. Pontualidade é importante para manter a boa imagem, pois demonstra organização, confiabilidade, interesse, respeito e comprometimento.

 

ARROGÂNCIA: autoconfiança, quando exagerada, pode soar arrogante. Arrogância é o orgulho exacerbado, pode ser observado pela forma como a pessoa olha, fala e se comporta, passando a imagem de superioridade. O arrogante também tem muita dificuldade em aceitar ideias que não sejam suas e tem muita dificuldade em aprender e trabalhar em equipe. Portanto, tome muito cuidado com a forma como se comunica, olhe nos olhos, sorria sempre, evite deixar o grupo como se fosse sua plateia, inclua as pessoas nas conversas, trabalhe a humildade, sabendo que sempre se pode aprender com as outras pessoas independentemente do cargo que ocupam.

 

ESTAGNAÇÃO: manter-se na zona de conforto pode ser uma tentação, entretanto, essa postura pesa muito contra uma boa reputação. Pessoas que não buscam modos de crescer, que não realizam cursos, que não lêem e insistem em fazer apenas o que já sabem, passam a imagem de uma pessoa medrosa frente à vida, ou até mesmo, de alguém preguiçoso, que não possui ambição nem força para vencer na vida.

 

 

 

resized_cabecalho_mmkt-reduzidomp

 

 

MARCOS YAMADA

MARCOS YAMADA

Engenheiro e Consultor Especialista em Tenis de Mesa
MARCOS YAMADA

Últimos posts por MARCOS YAMADA (exibir todos)

     

     

     

     

    Related Post

    JORGE NAGAO: Marilia Kubota, poeta que bota pra q... Lançamento da antologia Retratos Japoneses no Brasil, com dez autores nipo-brasileiros: Adalgisa Naraoka, Alexandre Inagaki, Itiro Takahashi, Gabriel...
    AKIRA SAITO: Adaptar-se   “Na natureza a adaptação é essencial para a sobrevivência das espécies”  Nas artes marciais, usamos várias referências da natureza,...
    AKIRA SAITO: SERVIR COM EXCELÊNCIA “Aquele que um dia busca ensinar deve sempre se lembrar de nunca parar de aprender” Muita coisa evoluiu nas últimas décadas, muita informação ficou...
    ERIKA TAMURA: Daniel Yuiti Matsumoto e o Beisebol ...   O início de março pode ser considerada uma data muito importante para o beisebol brasileiro. A seleção adulta principal do Brasil está no Ja...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *