MEIRY KAMIA: Erros que devem ser evitados no primeiro emprego

Há alguns anos atrás os jovens começavam a trabalhar cedo, na maioria das vezes, ajudando os pais e, aos trancos e barrancos, aprendiam a lidar com clientes, negociar, vestirem-se para o trabalho, resolver problemas, etc. Hoje as coisas mudaram. A maioria dos jovens é poupada do trabalho na juventude e a escola passou a ser a principal responsabilidade. Isso fez com que os jovens chegassem ao mercado de trabalho com uma boa bagagem técnica, alguns já pós-graduados, com domínio de duas ou três línguas, mas com pouca experiência prática. E é justamente essa última a responsável pelas demissões.

Existem alguns erros muito comuns que podem ser evitados no primeiro emprego. São eles:

Chegar atrasado: ser pontual demonstra disciplina, responsabilidade, e interesse. Por outro lado, chegar atrasado demonstra falta de organização, falta de comprometimento e desleixo, e isso pode destruir a confiança que a empresa depositou em você, e queimar sua imagem profissional. Para não cair nessa armadilha, planeje sua agenda no dia anterior, adiantando atividades como:

Deixe a roupa que irá usar já separada, incluindo os calçados;

Se levar marmita calcule o tempo de preparo, verifique se há todo material que precisar e deixe tudo “no jeito”.

Deixe o dinheiro da condução, material de trabalho, bolsa, etc., já prontos para “pegar e sair”;

Verifique o itinerário, calculando o tempo de deslocamento até o local. Nos primeiros dias tente chegar pelo menos meia hora antes para estudar o local e se familiarizar com os procedimentos do seu novo trabalho;

Certifique-se de que o despertador está funcionando.

 

Querer ter razão: os jovens de hoje adoram participar, palpitar, criar, etc. Isso é muito positivo, mas em algumas ocasiões isso pode soar como enfrentamento ou rebeldia. Nos primeiros dias de trabalho, procure ouvir mais, e questionar menos. Os questionamentos serão bem-vindos após um tempo de trabalho. O tempo o ajudará a compreender o por quê de alguns procedimentos. Dessa forma você evitará desgastes desnecessários e os “choques” com as gerações mais antigas no trabalho. Essa também é uma boa forma de desenvolver a paciência.

 

Usar o celular durante o expediente: alguns jovens são simplesmente viciados em seus smartphones, vivem checando mensagens, navegando pela internet, ouvindo músicas, e participando dos chats dos inúmeros grupos dos quais fazem parte. É importante lembrar que, ao te contratar, a empresa fez um acordo com você: trocou suas horas de trabalho por salário. Sendo assim, você está sendo pago para trabalhar naquele período estipulado, e entregar os resultados combinados. Portanto, desde o início crie o hábito de deixar o celular guardado na bolsa, no modo silencioso e verificá-lo apenas em momentos de folga, ex.: na hora do almoço. Evite carregar o celular o tempo todo com você, pois isso faz com que você distraia sua atenção sem ao menos perceber.

 

Sair antes do horário: tem gente que além de chegar atrasado, ainda quer sair antes do horário. Nunca faça isso! Impulsionados pelo desejo de viverem a vida intensamente, muitos jovens comentem o erro de marcarem compromissos “encavalados” com o horário de trabalho, o que distrai a atenção do trabalho e ainda gera ansiedade. É compreensível que deseje estar com os amigos, mas lembre-se que você só está começando a construir sua vida profissional, portanto, deve aprender a fazer escolhas. Evite também sair para baladas durante a semana, chegar com cheiro de álcool ou faltar no trabalho porque não conseguiu levantar é “queimar o filme” feio!

 

Viver num casulo: muitos jovens sofrem com a timidez e com os conflitos típicos da idade. A adolescência é um período em que os jovens ainda estão firmando suas identidades. Ao mesmo tempo em que desejam ser independentes e mostrarem que são donos de si, eles ainda não o são. Por outro lado, muitas situações, inclusive as do primeiro emprego, são geradores de grande sofrimento, pois ainda há muitas dúvidas sobre como se comportar, inseguranças sobre o que as pessoas esperam deles, o medo de “pagar mico”, e de outros julgamentos negativos, etc. Esses conflitos podem fazer com que o jovem tímido se feche no seu mundinho particular, evitando relacionamentos e conversas e, ao mesmo tempo, perdendo grandes chances de mostrar o seu talento e de aprender coisas novas.

 

Fazer apenas o que é solicitado: a falta de iniciativa é uma das grandes reclamações das empresas. Uma das formas de criar uma imagem profissional positiva é mostrar-se interessado: oferecer ajuda, interessar-se pelos processos da empresa, perguntar, estudar processos, são coisas que você pode fazer. Além da imagem positiva, com essa postura, você já criará um hábito bastante positivo que é o de ser curioso, de ser um pesquisador de sua própria empresa, tentando entender e melhorar os processos gerando soluções positivas. Dessa forma, você consegue ajudar a empresa crescer e você cresce junto!

 

Se envolver em fofocas: é muito comum existirem fofocas em ambientes de trabalho. Na convivência com colegas de trabalho é comum os jovens ouvirem desabafos, piadinhas relacionadas à empresa ou líderes, etc. Por natureza, e também própria pela fase de desenvolvimento, os jovens possuem um desejo de lutar por justiça e, muitas vezes, acabam “comprando brigas” que não são deles, ludibriados por fofocas de corredores, envolvendo-se em problemas desnecessários. O aprendizado aqui é conseguir manter relacionamentos saudáveis, baseados no respeito mútuo, porém mantendo o foco no seu próprio trabalho e resultados. Caso algum colega comente algo que soe como fofoca, apenas ouça e cale-se, evite comentar e passar a informação adiante. Deixe que seu próprio colega resolva o problema que é dele.

 

 

resized_cabecalho_mmkt-reduzidomp

MEIRY KAMIA

MEIRY KAMIA

Palestrante, Psicóloga, Mestre em Administração de Empresas, Consultora Organizacional. Autora do livro “MOTIVAÇÃO SEM TRUQUES”. Também é ilusionista, premiada como melhor mágica feminina da América Latina, pela Federação Latino-Americana de Sociedades Mágicas. Desenvolve palestras motivacionais e treinamentos diferenciados, aliando Arte Mágica, Teatro e Psicologia.

Contatos: www.meirykamia.com; atendimento@meirykamia.com
MEIRY KAMIA

Últimos posts por MEIRY KAMIA (exibir todos)

    Related Post

    ERIKA TAMURA: Jogada Bonita 2013, em prol da Casa ...   Dia 14 de outubro de 2013, uma segunda feira, feriado no Japão. O motivo do feriado? Taiko no hi, ou seja, dia da atividade física. Quer dia...
    CANTO DO BACURI > Francisco Handa: As sensações ao... As sensações ao alto Por quê sofrer tanto quando Chove em minha vida? Como chovesse somente Em mim Em minha janela aberta Em minha porta que...
    CANTO DO BACURI > Mari Satake: Professora de trico   Regininha nasceu no Brasil. É a caçula de uma grande família de imigrantes japoneses. Seus pais tiveram treze filhos antes dela e ela, s...
    MEIRY KAMIA: O emprego do futuro Se você acha que as mudanças estão acontecendo rápido demais, prepare-se porque a tendência é piorar. Esse é o ponto de vista de João Zuffo, autor do ...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *