MEMAI: KINEMA | FILMES REGISTRAM O JAPÃO EM LONDRINA

 

Cartaz do filme Haruo Ohara. (Foto: divulgação)

A poesia é o fundamento dos  curta-metragens Haruo Ohara e Satori Uso, dirigidos pelo cineasta  Rodrigo Grota, tendo como foco personagens da história e do imaginário da comunidade japonesa de Londrina.

Os dois  filmes compõe a Trilogia do Esquecimento, série iniciada pelos curtas Satori Uso (2007) e Booker Pittman (2008) e finalizada por Hauro Ohara (2010),  somando  mais de 20 prêmios entre festivais nacionais e internacionais.
O filme sobre Haruo Ohara foi  rodado em julho de 2009 em Londrina e arredores. O elenco está repleto de descendentes de japoneses, interpretando o fotógrafo, a esposa  e seus nove filhos.  Satori Uso também aparece no filme.  As imagens reproduzem as fotos mais famosas de Ohara,  como a do lavrador que equilibra a enxada tendo ao fundo um céu imenso e a da menina que salta de uma escada de mão com a sombrinha aberta. (O bom observador pode notar que essa última foi “roubada” por Vicente Amorim e pode ser vista no filme “Corações Sujos”). Além de reproduzir as imagens das fotos de Ohara, Grota também incluiu um video doméstico produzido pelo próprio fotógrafo.
Ohara morou na cidade a partir dos anos 30 a passou a se dedicar à fotografia de 1938 em diante.  No final de 1970 obtém os primeiros indícios de reconhecimento a sua obra.
Antes de morrer, em 1999, viu montarem três exposições individuais sobre sua obra, uma em Londrina, em  1998, e duas em Curitiba, nesse ano e no ano  seguinte.
O filme presta reverência à imagem pura, que Ohara cultivou.  O silêncio, aliás, é uma estratégias narrativas do filme: os diálogos quase sempre são em japonês ou estão em off.
Satori Uso

Cena do filme “Satori Uso”. (Foto: divulgação)

Como conta o poeta Rodrigo Garcia Lopes,  Satori Uso nasceu em 1985,   inspirado no zen-budismo e influenciado pelo haiku. Garcia Lopes inventou toda uma biografia para o poeta japonês,  que teria imigrado para Assaí, cidade perto de Londrina, nos anos 50, depois de ter vindo do Japão, ter convivido com os beats na California, e depois de perder toda a sua obra na viagem de navio para o Brasil. Ele acaba recebendo um convite da família Akiro para trabalhar no sítio da família em Assaí até ser descoberto como o grande poeta japonês desaparecido e de ser assediado por poetas que vinham a seu encontro em seu sítio.

Satori Uso  significa falso brilhante, ou iluminação mentirosa e brinca com conceitos do zen-budismo que se popularizaram no mundo a partir dos anos 60. Uso, por exemplo, prefere as sombras à luz ,  vive em ambientes mal iluminados e até há uma cena no filme em que ele está deitado ao lado de um aparelho de tevês dos anos 50.  As  sombras aludem  não apenas os poetas beatniks americanos como também o cinema e literatura noir, e as narrativas policiais americanas,  que começaram a ganhar o mundo depois da Segunda Guerra Mundial.
As duas produções  estão disponíveis no Youtube.
 filme sobre Haruo Ohara
[kkytv id=”yVYcc5id_p8″ width=”600″ height=”361″]

filme de Satori Uso
[kkytv id=”7QcDn1E4lYI” width=”600″ height=”361″]
[kkytv id=”FCE_HnyhB-E” width=”600″ height=”361″]

(Marília Kubota)
Fonte: 
Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

JAPÃO/SHOW: Trio de humoristas faz série de apres... Os humoristas Luiz França, Felipe Hamachi e Gus Fernandes fazem uma série de apresentações para a comunidade brasileira no Japão. Além de casas noturn...
ARTIGO: O início de uma nova etapa   *Walter Ihoshi   Esta semana, o Brasil recebe o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, que viaja à América Latina e Caribe para v...
SOCIAL: O cantor Joe Hirata teve uma agenda cheia... JOE HIRATA – O cantor Joe Hirata teve uma agenda cheia no último fim de semana. No dia 24 ele participou da 38ª edição da Festa do Verde da Sociedade ...
ARTIGO: Perspectivas para o turismo do Brasil em 2... *Bruno Omori   Apesar da crise econômica, política e até psicológica que vivemos no Brasil, o ano de 2016 promete ser de grandes oportunida...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *