MEMAI: NOVA EXPOSIÇÃO DE HARUO OHARA NO IMS

 

 

 

Até 08 de setembro, o Instituto Moreira Salles do Rio de Janeiro abriga a exposição Haruo Ohara – Fotografias, com 110 imagens em preto em branco produzidas entre os anos 1940 e 1970 pelo fotógrafo japonês que imigrou para o Brasil em 1927. A curadoria é de Sergio Burgi, coordenador do acervo fotográfico do IMS.

Imigrante, lavrador e fotógrafo, Haruo Ohara (1909-1999) nasceu no Japão e emigrou aos 17 anos para o Brasil com os pais e irmãos. Cultivou a terra ao longo de boa parte de sua vida adulta com dedicação e arte – simultaneamente, fotografou sua vida e a de seus familiares. A exposição apresenta marcantes imagens documentais e humanistas da família de Haruo Ohara, da região em que viveu (norte do Paraná) e do mundo do trabalho associado à abertura da nova fronteira agrícola dessa região pelos imigrantes japoneses e de outras nacionalidades que para lá acorreram.

Por decisão da família do fotógrafo, seu acervo foi doado ao Instituto Moreira Salles em janeiro de 2008 e passou então a ser tratado e preservado na Reserva Técnica Fotográfica do IMS no Rio de Janeiro. O acervo é composto por cerca de oito mil negativos em preto e branco, dez mil negativos coloridos, dezenas de álbuns e centenas de fotografias de época, além de equipamentos fotográficos, objetos, documentos pessoais, diários e livros. A guarda desse conjunto permite um estudo aprofundado da obra do fotógrafo e de sua trajetória como imigrante e pequeno agricultor de Londrina.

 

SERVIÇO

 Exposição Haruo Ohara – Fotografias

Onde: Instituto Moreira Salles – Rio de Janeiro

Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea | Tel.: (21) 3284-7400/ (21) 3206-2500

Quando: Até 20 de setembro de terça a domingo, das 11h às 20h | De terça a sexta, às 17h, visita guiada pelas exposições.

Entrada franca – Classificação livre

Visitas monitoradas para escolas: agendar pelo telefone (21) 3284-7400.

 

 

Marilia Kubota

é editora do JORNAL MEMAI, mestranda em estudos literários (UFPR) e organizadora do livro “Retratos Japoneses no Brasil” (2010), e integrante de 7 antologias de poesia e prosa.

 

 

Fonte: 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

MEMAI: ENTREVISTA | MONJA COEN E A CULTURA DA PAZ Monja Coen no ateliê de Hideko Homma. (Foto: Zendo Brasil)   Por Marilia Kubota   Os monges  zen ainda não são pops como o Papa...
SALVADOR-BA: Navio de bandeira japonesa é apreendi...   Do R7, com Jornal da Record   Embarcação estava com 200 toneladas de pescado e já estava em alto mar há 80 dias   A e...
ERIKA TAMURA: O grande potencial do brasileiro Eu sempre falo que quando brasileiro se dedica com afinco em algo, não tem pra ninguém, é o melhor! Me deparo com algumas descobertas surpreendentes a...
CANTO DO BACURI > Francisco Handa: Sem qualquer ar... Sem qualquer arrependimento   Que sensação é esta em que O tempo do agora não clama por saudade Nem a idade que marca na pele Uma cor cinza d...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *