MUNDIAL DE CLUBES: Corinthians recebe a força de 100 taikôs japoneses de Okinawa no Pacaembu e emociona.

 

No último sábado (24), além dos 35 mil corintianos que marcaram presença no Estádio Municipal Paulo Machado, a nação corintiana ganhou um reforço a mais, uma homenagem da comunidade japonesa em São Paulo levou para o gramado no Pacaembu o rítimo dos tambores de Okinawa, tocado pelos grupos Requios Gueinou Dokokai e Ryukyu Koku Matsuri Daiko, com 100 integrantes no grande clássico Corinthians X Santos. O estádio estremeceu durante a apresentação dos 100 taikôs (tambores japoneses) para alegria geral da nação corintiana, que recebeu as boas vibrações japonesas às vésperas do grande mundial no Japão.

 

100 percussionistas de Taikô, Grupo Requios Gueinou Dokokai e Ryukyu Koku Matsuri Daiko estremessem o Pacaembu (foto: Luci Judice Yizima)

 

A professora de taikô, Hatsue Omine fala sobre a importância desta expressiva apresentação para a torcida corintiana. “Foi à primeira vez que pisei num estádio de futebol e tocamos 100 taikô (tambores)”, diz emocionada. “Fazer uma apresentação para 35 mil pessoas foi muito emocionante. Meu coração estava batendo muito forte, muita energia boa pairava no estádio. Eu não tinha noção da força da torcida corintiana, foi lindo”, define a sensei Omine.

 

Pacaembu lotado admiram a grande homenagem (foto: Luci Judice Yizima)

 

Os torcedores da fiel levaram para as arquibancadas bandeiras do Corinthians com kanjis de força, sabedoria, coragem, amor, disposição, vitória. O “Bando de Loukos” como são chamados os fanáticos torcedores ficaram emocionados com a exibição dos okinawanos e aplaudiram de pé os tocadores.

 

 

(Luci Júdice Yizima)

 

 

Raio X

 

Ryukyu Koku Matsuri Daiko Brasil

 

Ryukyu Koku Matsuri Daiko literalmente significa “Tambores Festivos do Reino de Ryukyu” e foi fundado em Okinawa, província ao sul do Japão, em 1982. O grupo formou-se pela união de jovens okinawanos em torno do ideal de preservar e difundir a cultura e as tradições locais por meio de manifestações artísticas usando o eisā como referência em suas coreografias. O trabalho desenvolvido pelo grupo não se limita apenas às músicas tradicionais, incluindo, em suas apresentações, ritmos contemporâneos e variados.

Atualmente, a matriz do grupo em Okinawa é reconhecida pelo governo devido ao trabalho de cunho social que desenvolve com seus jovens. Por meio de manifestações artísticas em que são mescladas danças e músicas tradicionais da ilha, as coreografias e ritmos contemporâneos fazem uma espécie de fusão do tradicional com o moderno e, dessa forma, aproxima e revela às novas gerações a riqueza e a beleza da sua própria cultura, conservando e revigorando o chamado “espírito uchinānchu”.

A filial brasileira, fundada pelo sensei Naohide Urasaki desde 1998, também exerce o papel de sua matriz, levando aos nossos membros e àqueles que assistem às apresentações um pouco daquilo que todo uchinānchu tem: a alegria, o respeito aos mais velhos, a consciência de que tudo que temos hoje é graças àqueles que nos antecederam, a beleza de nossa cultura representada não apenas pelas roupas coloridas, músicas ou coreografias, mas pelo sentimento que tudo isso nos traz.

O Ryukyu Koku Matsuri Daiko possui hoje 10 filiais em Okinawa, 36 no restante do Japão e 10 filiais exteriores, que estão localizadas nos Estados Unidos (Los Angeles e Havaí), Brasil, Argentina, Peru, Bolívia e México.

Em Outubro de 2012, o grupo contava com cerca de 2500 membros, sendo o Brasil a filial mais populosa, com cerca de 600 membros.

 

 

Requios Gueinou Doukoukai

 

O grupo de taikô Requios Gueinou Doukoukai Eisá Taikô, cujos integrantes em sua maioria têm origem da ilha japonesa de Okinawa, completa 10 anos de atividade.

Só para situar, o grupo se apresenta com o tradicional uniforme azul, sob direção da sensei Hatsue Omine.

Em quase todas as festas da comunidade nikkei, o grupo de taikô está presente e, diferente do estilo tradicional, o okinawano se destaca pela coreografia e gritos “de ordem”.

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

JAPÃO: Tornado atinge regiões de Saitama e Chiba   Um rastro de destruição foi deixado principalmente nas cidades de Koshigaya (Saitama) e Noda (Chiba)   Koshigaya - O número de ferido...
NIPPAK PESCA: Pescaria nos mangues!!!   Embora as pescarias na água salgada sejam praticamente no mesmo ambiente, elas tem diferenças significativas seja no peixe alvo, tralha e nas ...
JOJOSCOPE: Monte Fuji: Patrimônio Cultural do Mund...   A Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) reconheceu no dia 22 de Junho, o Monte Fuji, ícone do Japão e mu...
NIPPAK PESCA: Palavras ligados a pesca & culi... Toda conversa de pescador gira em torno de peixes e consequentemente sobre culinária, então sempre é bom conhecer um pouco mais sobre o assunto e de q...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *