MÚSICA: Cantar, a paixão de Isadora Kataoka

 

Cantar é a paixão de Isadora Kataoka. Desde pequena, com sete anos, já demonstrava  amor pela música e palco.  Tudo começou no Nipo de Campinas, quando Aquico e Jorge Miyamura convidaram as irmãs Kataoka: Isadora, Isabela e Mariana a treinarem várias canções em sua casa. E aos pouco, elas cantavam nos dias de ensaio, às sextas-feiras. E passaram a participar de concursos de karaokê realizados em Campinas e região, nas cidades pertencentes à Liga Centro Oeste da Canção Japonesa, depois passaram a participarem São Paulo. Como professor Renato Chibana, aprenderam melhor as técnicas musicais e “a cantar com alma e coração”, chegando a emocionar os que a as ouviam.

 

Isadora Kataoka (foto: divulgação)

 

Isadora começou a conquistar muitos prêmios. Foi bicampeã paulista no tibiko em 2008 e 2009, campeã brasileira nessa categoria em 2009 e no juvenil em 2010 e 2011. Recebeu a maior nota da Grande São Paulo em 2010 e 2011. Campeã brasileira juvenil em 2012 e vice-campeã brasileira no Grand Prix com o prêmio “saiyushukashosho” em 2012. No Paulistão deste ano, conquistou o primeiro lugar no Juvenil na categoria kashosho. Enfim, em tudo que faz, procura dar o seu máximo e quer sempre superar o seu limite.

“Gostaria de agradecer a todos que torceram e escreveram no facebook para mim. Não esperava conquistar o Golden Grand Prix. Aprendi muito e uma das coisas importantes que vivi é que ninguém conquista nada sozinha, tive apoio de muitas pessoas que admiro, meus ídolos, meus pais Marcos e Célia, minhas irmãs Isabela e Mariana, do meu sensei Renato Chibana e muitos outros. Realmente a vida não é fácil e quando queremos alcançar um sonho temos que lutar com todas as nossas forças”, disse Isadora. Ela se dedica ao canto diariamente e procura entender a letra e o que o compositor quis passar nas músicas.

 

Orgulho – Isadora é uma jovem ativa. Gosta de andar de bicicleta, piscina e de um bom lanche, além de estudar. Nos fins de semana, passeia e curte Sampa, além de participar de shows e apresentações, quando convidada. Já esteve em festivais realizados em Campinas, Piracicaba, Vinhedo, São Paulo, Recife, Londrina e em Brasília.

“Eu, como mãe, tenho orgulho de estar escrevendo sobre um pouco da sua história e sempre tenho acompanhado, de perto, a sua fascinante trajetória musical”, disse Célia. Já o pai, Marcos Volpato, está perplexo ao ver a jovem sair-se tão bem. Para ele, o título do Golden Grand Prix do 3º Renato Chibana Kiyoshitsu Karaokê Taikai é fruto da educação que recebeu e do apoio de muitos, entre eles do  professor Renato.

(Célia Kataoka, jornalista e mãe de Isadora Kataoka)

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

JAPÃO por SILVIA KIKUCHI: Como estudar no Japão? Desde que foi criado em 1954, o sistema de bolsas de estudo do Ministério da Educação, Cultura, Esporte, Ciência e Tecnologia do Japão beneficiou (ou ...
SOCIAL: Associação Cultural Recreativa e Esportiva...   Karaokê – No dia 19 de Maio, a Associação Cultural Recreativa e Esportiva de Vila Carrão realizou o XV Satie Akamine Karaokê Taikai, na sede...
SUMÔ: Associação Norte e Sudeste realiza 32º Campe... A Associação Norte e Sudeste de São Paulo de Sumô realizou n o último dia 7, no dohyo montado na Arena do Centro Esportivo João Luis Guarda (Buracão),...
120 ANOS DE AMIZADE: Embaixador confirma realizaçã... Considerado o ponto alto das comemorações dos 120 Anos do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação Brasil-Japão, o Festival de Fogos de Artifício da A...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *