MÚSICA: Concerto neste sábado comemora 50 anos da chegada do maestro Akihisa Kitagawa ao Brasil

 

Um show para comemorar e também para agradecer. Neste sábado (18), o Espaço de Eventos Hakka, em São Paulo, será palco de um evento que promete ser inesquecível para quem acompanha a trajetória do maestro, cantor, músico e professor Akihisa Kitagawa. Nesse dia, o Instituto NAK do Brasil (INB) estará realizando o Concerto Comemorativo do Jubileu de Ouro da chegada de Kitagawa ao Brasil. O evento, cujos ingressos já estão todos esgotados, celebrará também o 75º aniversário de vida do maestro (comemorado no dia 2 de agosto), os 15 anos da NAK no Brasil e também 15 anos de matrimônio com Júlia Kitagawa.

 

Julia Kitagawa e Akihisa Kitagawa (foto: Luci Judice Yizima)

Kitagawa promete surpreender a platéia. Por isso, revela apenas um esboço do que será o espetáculo, que inclui 21 músicas. “Interpretarei Ave Maria, Fica Comigo Esta Noite e uma composição minha intitulada ‘Arigatô, Brasil’, além de músicas brasileira, italiana, francesa, americana e japonesa”, antecipa o maestro, que será acompanhado pelos músicos da Orquestra do Instituto NAK do Brasil e contará com as participações especiais de um coral formado pelos alunos da professora Tereza Kato e da professora de dança clássica japonesa Fujima Yoshioh.

Por esses 50 anos de trabalho nesses setores, Kitagawa receberá, também no dia 18, mais uma homenagem, passando a ser considerado “Patrimônio Histórico Imaterial”, uma honraria concedida pelo Instituto de Patrimônio Histórico de São Paulo (IPH), que aceitou também o pedido feito em março pela Associação Brasileira de Cultura e Arte para que o “Concerto Comemorativo do Jubileu de Ouro” fosse considerado de interesse nacional e apto a receber o apoio cultural.

O show relembrará sua trajetória desde que saiu do Japão com a missão de buscar seu pai, Setsuya, de quem se separou muito cedo. O pai veio em 1938 para trabalhar para numa firma de importação e exportação. Sua intenção era trazer Kitagawa, suas três irmãs e sua mãe, mas um episódio acabaria mudando sua vida.

“Estava tudo pronto para que embarcássemos quando um decreto proibiu a saída de crianças e mulheres em função da Segunda Guerra Sino-Japonesa. Depois, veio a Segunda Guerra . Na época, meu pai foi preso por suspeita de espionagem e só saiu após o fim da guerra”, conta Kitagawa, que fez Faculdade de Música em Osaka. “Tinha uma boa voz, mas a música também era uma forma de me acalmar”, conta Kitagawa, que aprendeu também artes marciais.

“Tive, então, que optar entre seguir a carreira artística no Japão ou vir para o Brasil”, lembra o maestro, que fez a segunda opção pois também tinha vontade de estudar música latina.

 

A pão e água – “Uma semana depois que desembarquei já comecei a trabalhar numa rádio como locutor”, explica Kitagawa, acrescentando que apresentou os shows das cantoras Matsuo Kazuko e Misora Hibari, em 1970, e trabalhou como secretário do entãop deputado federal Yukishigue Tamura.

“Passei a pão e água. Recebi também ajuda de muitos amigos”, diz Kitagawa, que não esquece de mencionar sua primeira esposa, Luiza, com quem casou em 1974 e teve a filha Beatriz, faleceu aos 48 anos de idade – sete anos depois, casou com Júlia, sua atual esposa.

Foi quando, em 1988, seguindo os conselhos de Tsuyoshi Mizumoto, primeiro presidente da Associação dos Lojistas da Liberdade (atual ACAL), decidiu se tornar um “professor de karaokê”. A carreira musical começou, definitivamente, quando foi convidado a dar aulas na Sociedade Beneficente Feminina Esperança. “Sou muito agradecido por tudo que aconteceu comigo”, diz Kitagawa.

(Aldo Shiguti)

 

 

SERVIÇO

Concerto Comemorativo do Jubileu de Ouro da Chegada do Músico e Maestro Akihisa Kitagawa ao Brasil

Quando: Dia 18 (sábado), a partir das 20 horas

Onde: Espaço de Eventos Hakka – Salão Diamante (Rua São Joaquim, 460, Liberdade – SP)

Ingressos esgotados.

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

EXPOSIÇÃO: BAMBU – HISTÓRIAS DE UM JAPÃO A primeira exposição da JAPAN HOUSE São Paulo traz uma coleção de obras que formam uma cronologia visual de mais de 150 anos de arte em bambu, um prot...
PRESIDENTE PRUDENTE: Tudo pronto para o Nikkei Fes...   O Centenário da Imigração Japonesa no Brasil é um momento histórico de orgulho para todos nós, pois esses primeiros cem anos provam que os j...
AGRICULTURA: Agricultores de quatro estados recebe...   Acontece nesta sexta-feira (8), às 19 horas, no Salão Nobre do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), a ...
SILVIA IN TOKYO: PINTINHO AMARELINHO EM JAPONÊS COMPARTILHANDO O ÚLTIMO VÍDEO PROMOCIONAL DO GRUPO LINDA SANKEI. ELAS CANTAM A VERSÃO JAPONESA DE “PINTINHO AMARELINHO”: “PIYOPIYO”. As gravações for...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *