MÚSICA: ‘Desconhecida’, Maiko Kozakura conquista público brasileiro em seu primeiro show no país

E o público cantou junto com Maiko Kozakura. Em sua primeira – e única – apresentação no país, a cantora criou uma empatia tão grande com o público brasileiro que talvez nem ela mesma imaginasse. No jargão futebolístico, costuma-se dizer que o tempo voa quando o jogo é bom. E as quase duas e meia de show da cantora no último sábado (26), no Grande Auditório – lotado, diga-se de passagem – do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social) passaram num piscar de olhos.

 

‘Desconhecida’, Maiko Kozakura conquista público. Foto: Aldo Shiguti

‘Desconhecida’, Maiko Kozakura conquista público. Foto: Aldo Shiguti

 

Melhor para o público, que não a conhecia. Considerada uma das principais revelações japonesas do estilo new enka, Maiko Kozakura se agigantou no palco. Dançou e conversou com o público como se já fosse uma “velha conhecida”. Já na segunda música, deu seu cartão de visitas. Para espanto – e deleite – da platéia – a cantora desceu do palco e fez questão de cumprimentar o público, formado, em sua maioria, por idosos. É verdade que também foi surpreendida ao receber beijos o rosto. Recebeu, também, um buquê de flores de Suzana Matsuda, mulher de Nelson Matsuda (que marcaram época na televisão brasileira no comando do Japan Pop Show).

 

No final, cantora ainda teve fôlego para atender os pedidos de autógrafos dos novos fãs. Foto: Paulo José

No final, cantora ainda teve fôlego para atender os pedidos de autógrafos dos novos fãs. Foto: Paulo José

 

A partir daí, público e cantora já estavam “íntimos”. “Meiga”, “fofa”, “bonita”, “simpática”, “carismática” e “dona de uma bela voz” foram alguns dos adjetivos usadas pelo público, que cantou junto com Maiko “Ue wo Muite Arukou”, de Kyu Sakamoto, e “Furusato”.

 

Maiko Kozakura encantou e emocionou o público no Bunkyo. Foto: Aldo Shiguti

Maiko Kozakura encantou e emocionou o público no Bunkyo. Foto: Aldo Shiguti

 

Como havia anunciado ao Jornal do Nippak, ela “se preparou” para sua apresentação no Brasil, que teve produção de Tatsuo Hamada, da Hamada Produções e Eventos. Além de incluir em seu repertório canções de Misora Hibari, Chiyoko Shimakura e Hachiro Kasuga, “estudou” as apresentações que Itsuki Hiroshi fez no Anhembi, em 2015.

 

Cantora fez questão de cumprimentar o público. Foto: Aldo Shiguti

Cantora fez questão de cumprimentar o público. Foto: Aldo Shiguti

 

Foto: Aldo Shiguti

Foto: Aldo Shiguti

 

Cantora agradeceu o carinho do público. foto: Aldo Shiguti

Cantora agradeceu o carinho do público. foto: Aldo Shiguti

 

Repercussão – Quem foi, não arrependeu. Como Emília Ishikawa, de 66 anos, que saiu da Penha, na zona Leste, para acompanhar a apresentação. “Só a conhecia pelo youtube. Quando fiquei sabendo através dos jornais que ela viria dei uma pesquisada, mas foi muito mais emocionante pessoalmente”, disse.

 

Foto: Aldo Shiguti

Foto: Aldo Shiguti

 

Foto: Aldo Shiguti

Foto: Aldo Shiguti

 

Foto: Aldo Shiguti

Foto: Aldo Shiguti

 

Suzana Matsuda entregou um buquê de flores para a cantora. Foto: Aldo Shiguti

Suzana Matsuda entregou um buquê de flores para a cantora. Foto: Aldo Shiguti

 

Que o diga sua amiga, Maria Sakata, de 69 anos, da Vila Ré. “Saiu até lágrimas”, confessou Maria, que achou a cantora “muito bonita e simpática”. O engenheiro Kido, de 66 anos, também aprovou. Fã de música sertaneja, Kido revelou que a cantora foi uma “grata surpresa” “Ela é fora dos padrões, é bem afinada e simpática”, avaliou.

 

Foto: Aldo Shiguti

Foto: Aldo Shiguti

 

Abertura do show ficou a cargo do Himawari. Foto: Aldo Shiguti

Abertura do show ficou a cargo do Himawari. Foto: Aldo Shiguti

 

O casal Hiroshi e Sônia também ficou empolgado com a apresentação. “O show foi muito mais do que esperávamos. Além de simpática e bonita ela tem muita presença de palco”, explicou o casal, que deu “nota 10” para a apresentação. “Valeu muito a pena ter vindo”, afirmaram.

 

Grande Auditório do Bunkyo ficou lotado para ver Maiko Kozakura. Foto: Aldo Shiguti

Grande Auditório do Bunkyo ficou lotado para ver Maiko Kozakura. Foto: Aldo Shiguti

 

Cantora atendeu pacientemente os fãs depois do show. Foto: Aldo Shiguti

Cantora atendeu pacientemente os fãs depois do show. Foto: Aldo Shiguti

 

Maiko Kozakura com a equipe de produção do show. Foto: Aldo Shiguti

Maiko Kozakura com a equipe de produção do show. Foto: Aldo Shiguti

 

Até logo – No final, Maiko Kozakura ainda teve fôlego para atender os centenas de novos de fãs que acabava de conquistar e que queriam a todo custo guardar uma lembrança de sua passagem pelo Brasil. Ao Jornal Nippak, a cantora disse que ficou “muito contente” e também se emocionou. “Não imaginava que aqui, em um país tão distante, pudesse ter tantas pessoas que gostassem de música japonesa”, exlicou Maiko acrescentando que, “fiz o show como se estivesse no Japão”.

 

Com amigos, como Tokio Isobata e Tadao Ebihara, Maiko conheceu restaurantes de SP. Foto: Jiro Mochizuki

Com amigos, como Tokio Isobata e Tadao Ebihara, Maiko conheceu restaurantes de SP. Foto: Jiro Mochizuki

 

Durante recepção na residência oficial do cônsul geral do Japão em São Paulo, Takahiro Nakamae. Foto: Jiro Mochizuki

Durante recepção na residência oficial do cônsul geral do Japão em São Paulo, Takahiro Nakamae. Foto: Jiro Mochizuki

 

“Tentei ser a mais natural possível e mostrar quem é a Maiko Mozakura. Fiquei muito feliz pois as pessoas aceitaram”, disse, afirmando que “não sabia que os brasileiros eram tão receptivos e calorosos”.

 

Em sua chegada, Maiko ficou surpresa com a calorosa recepção. foto: Jiro Mochizuki

Em sua chegada, Maiko ficou surpresa com a calorosa recepção. foto: Jiro Mochizuki

 

Cônsul recebeu lembrancinhas de Maiko Kozakura. foto: Jiro Mochizuki

Cônsul recebeu lembrancinhas de Maiko Kozakura. foto: Jiro Mochizuki

 

Indagada  se tem alguma preparação para “se transformar” em cima do palco, Maiko disse que não costuma fazer nada de especial. “Minha performance depende muito da reação do público”, afirmou, destacando que espera transmitir aos japoneses que “no Brasil têm boa comida e muitas pessoas que gostam de música japonesa”. Sobre se pretende retornar, Maiko não hesitou: “Logo, logo. Antes que me esqueçam”, avisou. Para sorte de seus novos fãs.

 

No aeroporto, cantora se emocionou ao se despedir do Brasil. Foto: Jiro Mochizuki

No aeroporto, cantora se emocionou ao se despedir do Brasil. Foto: Jiro Mochizuki

 

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

    Related Post

    VISITA DE SHINZO ABE AO BRASIL: Primeiro-ministro ...   A partir desta sexta-feira (25), o primeiro-ministro Shinzo Abe realiza sua primeira visita oficial à América Latina, envolvendo cinco paíse...
    RIO NIKKEI: Mochitsuki trazendo sorte Como socar mochi traz sorte conforme tradição japonesa, a Associação Nikkei do Rio de Janeiro realizou mais uma vez seu Mochitsuki em 18 de dezembro d...
    JAPÃO/PRÊMIO: Press Awards Japão divulga os venced... A comissão de premiação do Press Awards Japão anunciou oficialmente a lista dos vencedores de 2012, após a votação feita pelo colégio eleitoral, compo...
    COMUNIDADE: Câmara Municipal de Tupã debate casos ... Documentário teve cenas filmadas na ilha de Anchieta e levou mais de uma década para ser finalizado (foto: divulgação)   Idealizado pelo p...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *