MÚSICA: ‘Moments’ traz canções que marcaram carreira de Joe Hirata e participação de Pamela Ashihara

O cantor sertanejo Joe Hirata acaba de lançar seu mais recente trabalho. Intitulado “Moments” – Músicas Japonesas – Volume 4 – o CD, o oitavo de sua carreira, traz sucessos como Hana wa Saku, Shabondama, e a versão em português da música Saigo no Ame, entre outros, além da participação especial de sua sobrinha Pamela Ashihara, de 19 anos, em duas faixas.

 

Joe Hirata e a sobrinha, Pamela Ishihara, que está tentando seguir a carreira de cantora (foto: Aldo Shiguti)

Joe Hirata e a sobrinha, Pamela Ishihara, que está tentando seguir a carreira de cantora (foto: Aldo Shiguti)

 

Todas com arranjos exclusivos produzidos pelo próprio artista juntamente com seus músicos Julio Bogajo e Jefferson Alves, que já o acompanham há muito tempo. Teve também a mixagem feita pelo famoso Paulo Anhaia, produtor musical de muitos cantores famosos como Rappa, Rouge, entre outros.

“Canto desde os oito anos de idade e ao longo desse período adquiri uma grande experiência como produtor e hoje faço questão de criar meus próprios arranjos”, explica o cantor, acrescentando que outra marca registrada é mesclar a tradição japonesa das canções, mantendo sua essência, mas imprimindo seu estilo country, como pode ser notado em algumas faixas.

“Sou bastante exigente, quando entro no estúdio para gravar, uma de minhas preocupações é o de fazer um trabalho homogêneo, ou seja , preparar o CD para que a pessoa possa ouvi-lo por inteiro, sem pular as faixas”, revela Joe, lembrando que “Moments” reúne múscas que marcaram as diversas fases de sua carreira, desde a época em que cantava amadoristicamente no Brasil até os tempos de dekassegui, quando venceu o concurso da NHK, em 1994.

“Escolhi as músicas que, de alguma forma, marcaram minha carreira desde a época que cantava em karaokês no Brasil”, diz o cantor. É dessa fase “Precious”, que o amigo Edson Koshiba – que atualmente reside em Minas Gerais – interpretava como ninguém. “Admirava toda vez que íamos aos karaokês e ele cantava essa música”, revela.

 

Karaokê – Já Naniwa bushi dayo dinseiwa é uma homenagem a seu pai, Nicolau, falecido em 2013, aos 77 anos idade. “Cantei pela primeira vez quando fez um ano de seu falecimento. Apesar de remeter a uma lembrança triste, é uma música alegre, que ele sempre cantava”, explica.

Bokyo Jongara também faz parte desse passado. No Japão, já como dekassegui, Joe participava de um grupo de 35 cantores brasileiros no Japão e representava a comunidade brasileira com o Burajiru Bukai, uma espécie de departamento brasileiro criado pela NAK – Nihon Amateur Kayosai. “Nessa época, o Ricardo Katsuki, participava – e ganhava – vários concursos no Japão com essa música”, explica o cantor, lembrando, aliás, que o amigo foi o responsável por  inscrevê-lo no concurso NHK Nodojiman da TV NHK. “Eu não queria paticipar mas ele insistiu”, recorda. Não fosse a providencial intervenção de Ricardo e hoje Joe não seria o primeiro estrangeiro a vencer o concurso e a história do cantor Joe Hirata seria diferente.

Para completar, a exemplo de seus CDs anteriores, Joe Hirata colocou dois karaokês com arranjos inéditos para aqueles que gostam de cantar. As escolhidas foram Saigo no Ame, que na versão em português virou “A chuva”, e Wakatte Kudasai.

 

A capa do CD Moments, o oitavo da carreira de Joe Hirata (foto: divulgação)

A capa do CD Moments, o oitavo da carreira de Joe Hirata (foto: divulgação)

 

 

Pamela – Da fase mais atual vem Hanawa Saku, música originalmente cantada por um grupo de 36 celebridades japonesas das mais diversas áreas para arrecadar fundos para as vítimas da tragédia de 11 de março.

Coube a sobrinha, Pamela – filha mais vela de sua irmã, Jane Ashihara – intepretar Kuwon no Kawa e Aiwo Tomenaide. Kuwon no Kawa foi um pedido do próprio Joe, que a ouviu cantar no primeiro Cruzeiro em Alto Mar. “Aiwo Tomenaide foi uma escolha minha. Foi com ela que participei e venci o concurso da Abrac (Associação Brasileira de Canção) na categoria Juvenil B”, conta Pamela, lembrando que foi a primeira vez que entrou em um estúdio para gravar.

“Acompanho a carreira dele há muito tempo, desde pequena, mas entrar num estúdio não tem comparação. Foi algo sensacional e diferente de tudo que havia feito”, admite Pamela, que cantou pela primeira com o tio famoso em 2007, no palco do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Asistência Social), então com 12 anos de idade.

“Mas ela já cantava muito antes disso A Pamela começou a cantar com um ano e dez meses, ainda na barriga da mãe, que cantou até o oitavo mês de gravidez e também dava aulas”, se diverte Joe, explicando que a irmã participou do Volume 2 de Músicas Japonesas “Women’s Songs’. “Acho que esse é o mmento da Pamela. Ela encontra-se numa fase mais amadurecida e resolvida artisticamente”, diz Joe, acrescentando que a sobrinha, que fez oito anos de balé em Maringá, foi a responsável pelas coreografias nos shows das três últimas edições do Cruzeiro em Alto Mar, e era a líder do Yosakoi Soran da Acema que conquistou o Festival Brasileiro.

“Decidi encarar a carreira de cantora mais seriamente no ano passado e, para isso, me mudei para São Paulo onde posso me aprimorar”, conta Pamela, que prestou vestibular para Música na Universidade de São Paulo e atualmente é vocalista da banda Outdor, que anima festas de casamentos e noivados. “Na banda canto desde axé até sertanejo, passando pelo funk. Exceto música japonesa”, diz a cantora, que agora faz parte da companhia de música do maestro Marconi Araújo. “É o primeiro passo para estrelar grandes musicais”, diz Pamela, que foi campeã brasileira da NAK em 2009 e representou o Brasil no Japão conquistando o Prêmio Especial de Júri em Tóquio em 2010.

 

 

Joe: "Quero que a pessoa ouça o CD sem pular as faixas" (foto: divulgação)

Joe: “Quero que a pessoa ouça o CD sem pular as faixas” (foto: divulgação)

 

Show – O show de lançamento do CD Moments, do cantor Joe Hirata, será no dia 1º de março, no Grande Auditório do Bunkyo. Na ocasião, Joe Hirata dividirá o palco com a sobrinha Pamela Ashihara, e os amigos Edson Koshiba e Ricardo Katsuki, além do astro mirim Ryu Jackson. “Será uma superprodução com banda e show de luzes”, antecipa o cantor.

(Aldo Shiguti)

 

Postos de venda
do CD Moments

CAPITAL

Kanazawa – Rua Galvão Bueno, 379 (Liberdade).

Tel.: 11/3207-1801

Nihon Hin – Rua Juno, 125

(Vila Carrão).

Tel.: 11/2942-8096

Urizun – Av. Conselheiro Carrão, 2673 (Vila Carrão).

Tel.: 2092-6191

Enman – Av. Jabaquara, 1588 (Saúde)

Enman – Av. General Chaga Santos, 815 (Saúde).

Tel.: 11/2276-0309

 

Interior e outras regiões:

www.joehirata.com.br

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

CELEBRAÇÃO: Kiyoshi Harada recebe amigos para com... ANIVERSÁRIO - No último dia 1º de maio, feriado do Dia do Trabalho, o jurista Kiyoshi Harada reuniu amigos e convidados para comemorar mais um anivers...
33º FESTIVAL KODOMO NO SONO – BAZAR BENEFICE... Praça de Alimentação: Yakissoba, Yakitori, Udon, Moti, Futomaki, Guioza, Tempurá, Sushi, Sashimi, Okonomiyaki, Paella, Batata frita, Pastel, Pernil, H...
EXPOSIÇÃO: Arte em Forma de Amor” terá obras...   O Museu Brasileiro da Escultura (MuBE) sediará, no próximo dia 3, a terceira edição da exposição beneficente “Arte em Forma de Amor”, a part...
ALIANÇA: Livro revela ‘a verdadeira história’ das ... Lançado no ano passado no Japão, “Aliança – A Terra da Cooperação” (Editora Jornalística União Nikkei, 360 páginas), de Kai Kimura, acaba de ser tradu...

2 Comments

  1. CD maravilhoso. Tenho este e os anteriores e não me canso de ouvir. Não saem do meu carro!!

  2. CD maravilhoso. Tenho este e os anteriores e não me canso de ouvir. Não saem do meu carro!! Parabéns.

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *