NIPPAK PESCA: É dia de sol … então boraaaa pescaaaaar!!!

 

Quem está localizado no alto da serra da Cantareira ou nos arredores – zona norte da cidade de São Paulo – tem bem próximo um local de fácil acesso, com variedade e quantidade de peixes para aproveitar o dia de sol.

Mauro Novalo

 

 

Às vezes você quer aproveitar o sol e sair para pescar, então é achar um pesque-pague próximo da sua residência, para não ter stress no trajeto de ida e volta e, de quebra, pescar seus peixes com segurança e tranquilidade.

Saindo na Zona Norte da capital paulista, é seguir pela Av. Água Fria, Av Cantareira, Av Senador Jose Ermírio de Morais. Depois o caminho é pela serra em meio a vegetação nativa, paisagem de encher os olhos. Bom estar com o carro em ordem, pois a subida da serra é “braba”. Depois de cruzar a barreira policial que divide São Paulo e Mairiporã, na bifurcação entrar a direita para Estrada Juqueri-Mirim (que continua depois com o nome de Estrada da Roseira), alguns minutos depois, após passar o Bar do Pedrão – ponto de encontro dos trilheiros – fique atento para a placa no lado direito que anuncia o pesqueiro. Não se assuste com a descida íngreme logo na entrada.

É um único lago com os seguintes peixes: carpas cabeçudas, carpas húngaras, carpas capins, bagres africanos, catfishes, pacus, tambacus, patingas, dourados, piraputangas e pintados. Tilápias com peso variando entre 2 a 5kg, percebeu que a coisa é séria!!! E para completar, muitas carpas de cansar o braço, com exemplares de 1 a 20kg.

 

 

 

Carpas cabeçudas

Com as cabeçudas, podemos dizer que não importa o tamanho você vai ter trabalho!!! Característica destas é abocanhar sem dó a isca (como os redondos) com ferocidade. A diferença é que normalmente os redondos saem em disparada pelo lago como se nem percebessem que foram fisgados, enquanto as primeiras vão cabeceando para os lados enquanto nadam vigorosamente para o fundo, você só vê a vara vergar e o peso esticando a linha (a impressão é que vai rebentar tudo). Muita paciência e tranquilidade nesta hora. Depois de fisgadas, é um trabalhar com a fricção se preciso, para a queda de braço que vai enfrentar. Para estas uso do passaguá é o ideal para liberar o anzol, não utilize o boga grip!!! Delicadamente pouse-a no gramado molhado, retire o anzol e libere rapidamente.

 

 

Espécies como as húngaras ou espelhos e as capins, cuidado na hora da foto, só o faça se já estiver tudo preparado para não comprometer sua sobrevivência. Claro que estamos tratando de iscas na superfície – pois para quem utiliza de massa direcionada para elas, bóia e chicote específicos para esta pescaria – o ataque é diferente: primeiro assopram para depois sugar e é aí que se dá a fisgada. O ideal para quem vai de massa é usar uma vara um pouco mais longa para além de ter a ação da vara ajudando na hora da briga, para cansar o peixe, poder arremessar mais longe na hora de posicionar a bóia nos locais desejados.

 

 

Na pescaria de hoje utilizamos as rações artificiais, e quando variamos para as confeccionadas em pelo de coelho aí sim, a relação capturas x batidas se equilibrou com muitas ações, comprovando a eficácia desta isca. As cores escolhidas para o dia foram as claras para melhor visualização do momento da batida, pois com reflexos na superfície, mesmo utilizando de óculos polarizado estava difícil de enxergar. Não custa lembrar de sempre utilizar óculos para sua proteção!!!

 

 

As de cortiça e EVA ou a combinação destas, é uma isca curinga que convém fazer parte da sua tralha. Simples de ser feita, pode ser encontrada também a venda nas maioria das lojas de pesca e, no caso de pescadores que preferem fabricar eles mesmos suas iscas, não se tem dificuldade na sua montagem.

 

Ceva

Importante ter ração flutuante (utilizada na alimentação diária) para atrair os peixes para superfície. É jogar uma “mãozada”, posicionar a isca ao redor e, aguardar a batida. Os pequenos normalmente são muito mais rápidos e logo estão comendo, os grandes demoram um pouco mais chegar – percebidos pelas grandes ondas e rebojos – mas quando aparecem, prepare-se que a briga vai ser boa!

 

Equipamentos utilizados

Vara e linha fly #4 (ação flutuante)

Bait = vara de até 14lb + molinete com capacidade de até 100m linha mono ou multi respeitando a capacidade da vara + bóias cevadeiras ou de arremesso

Caso vá utilizar miçanga, acrescentar a bóia lambari entre a cevadeira e a isca.

 

 

 

 

Na hora da foto, procure sempre levantar o peixe na horizontal e assim não comprometer os órgãos internos dos peixes. Sem esquecer que devem permanecer o menor tempo possível fora dágua.

Quem gosta de uma boa comida caseira, passar um dia pescando bem perto de casa, e posar  com fotos de grandes exemplares, é ir para conhecer o local. Ótima opção de diversão para a família inteira.

 

 

 

 

Ótimas pescarias!!!

 

 

Pesqueiro Ranchão do Peixe – Estrada da Roseira, 8000 – Mairiporã / SP

Aberto todos os dias das 7 às 18h. Tem lanchonete e trabalha na modalidade pesque e solte. Contato: Dona Cida( 11) 4485-3949  Lucio cel (11)7323-8923 ou email :  llopes_tsg@ig.com.br

Consulte sempre o responsável para conhecer as regras locais e, aproveite para ter dicas das espécies que estão saindo mais no dia, assim como sobre o equipamento ideal para melhores resultados.

 

 

NIPPAK PESCA
Texto:  Mauro Yoshiaki Novalo
Revisão: Aldo Shiguti
Publicidade
nippak@nippak.com.br
Tel.   (11) 3208-4863

 

 

Apoio:

MTK Fishing Adventure Outdoor    www.mtkbrasil.com.br

Produtos Petersen    http://pescabrasil.net/produtos.html

Moro e Deconto    www.morodeconto.com.br

Piscicultura Chang   www.pisciculturachang.com.br

Mustad www.mustad.com.br

NEW FISH Pesca e Bazar   fone: (011) 2737-0036  email newfishpescaebazar@gmail.com

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

NIPPAK PESCA: Curtas Calça Bermuda Vênus MTK   Propicia às usuárias uma agradável experiência de uso, proporcionado pelo design que respeita as característi...
Gincana: Bloco Chugoku realiza 13º Undokai O Bloco Chugoku, que reúne as associações de províncias de Tottori, Shimane, Hiroshima, Okayama e Yamaguchi, em conjunto com o Departamento Seinen, es...
BEISEBOL: Pereira Barreto é campeão da 7ª Taça de ... A categoria Pré-Junior de Pereira Barreto sagou-se campeã da 7ª Taça de Clubes Campeões de Beisebol “João Nakaie” 2016 – ‘2ª Copa Fukaya Gumi’, disput...
SOFTBOL: Pinheiros (PR) é campeã do XV Torneio Iní... A equipe do Pinheiros, de Curitiba (PR), sagrou-se campeã da 15ª edição do Torneio Início de Softbol Feminino Sub 13 – “Taça Tiemi Yajima”, competição...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *