NIPPAK PESCA: SOBRE A PESCA E O HOMEM – IV

Culturas pesqueiras em São Paulo

*Por: Sergio Luiz Tutui, Ingrid Cabral Machado e Paula Maria Gênova de Castro Campanha.

 

 

As regiões do Sudeste-Sul do país, embora tenham abrigado o início da colonização do país, não experimentaram o avanço econômico do Nordeste produtor de cana-de-açúcar. O papel destas regiões litorâneas permaneceu por muito tempo restrito a ser uma porta de entrada para o interior (bandeiras) e como ponto de abastecimento de produtos rurais e pesqueiros das vilas do próprio litoral e interior adentro. Por estas características e principalmente pela falta de um produto de interesse dos colonizadores para o comércio exterior, o contingente de moradores era de pescadores-agricultores, tendo a pesca uma importância secundária. Praticavam um sistema agrícola chamado “roça de coivara”, proveniente da herança indígena e, na pesca, eram atuantes na área litorânea (costa e estuários).

 

 

Neste contexto, a pesca desempenhava um papel de subsistência e apenas a partir do século XX, passou a ter uma produção mais regularizada e a se fortalecer no circuito comercial.

Atuando em ambientes naturais generosos, o caiçara originalmente combinava suas tarefas agrícolas, pesqueiras e extrativas (ervas medicinais, madeira, fibras), com base num calendário anual complexo. Ainda mantêm o sistema de complementaridade econômica e a ligação terra-mar e costumam pescar o ano todo, sendo a pesca de inverno a mais abundante e tradicional, em função da safra da tainha.

Dentre os petrechos e artes de pesca praticadas podem ser destacadas a tarrafa, os cercos fixos e flutuantes, os diversos tipos de emalhe, os espinhéis, o extrativismo de manguezal, o gerival, etc.

 

 

A cultura do caiçara é bastante rica, com a religiosidade, festas e rituais. A música tem influência portuguesa e indígena, com a utilização de instrumentos de cordas de fabricação artesanal. O exemplo mais característico é o fandango, uma expressão musical-coreográfica-poética e festiva, cuja área de ocorrência abrange o litoral sul do estado de São Paulo e o litoral norte do estado do Paraná, com a utilização de rabecas e violas confeccionadas pelos próprios fandangueiros. O fandango caiçara foi reconhecido como patrimônio histórico pelo IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 2013.

Atualmente os costumes caiçaras sofreram profundas modificações e poucos grupamentos ainda cultivam suas plantações tradicionais, tendo ficado muito dependentes da pesca, seja estuarina/fluvial ou costeira marinha. Ocorre, também, o envolvimento dos pescadores em atividades alternativas, tais como a construção civil e o serviço de piloto e guia de pesca amadora/esportiva.

De forma similar, os recursos pesqueiros em águas continentais são geralmente explotados por comunidades que vivem ao longo de rios, lagos e reservatórios. Em muitos casos, tais comunidades fazem da pesca sua principal ou única fonte de subsistência, sendo o pescado a base de sua alimentação diária, visando apenas suprir as necessidades próprias e de suas famílias, o que denominamos de pesca de subsistência.

A pesca profissional praticada em rios e reservatórios do Brasil é prioritariamente artesanal ou de pequena escala. Com exceção na Bacia Amazônica que, além da pesca artesanal e de subsistência, há a pesca industrial através da captura de grandes bagres como a pesca da piramutaba e os peixes de escama, como o pirarucu, pacus, jaraquis, entre outros.

Em São Paulo, a pesca artesanal é praticada com uso de embarcações de pequeno porte, com áreas restritas, cuja mão de obra é principalmente familiar. Porém, é uma atividade heterogênea; em locais de grande numero de espécies diferentes pode apresentar várias técnicas de captura, com estratrégias distintas, ao contrário do que ocorre em corpos de água situados proximos a grandes centros urbanos, como a represa Billings, onde o número de espécies é baixo e a pesca é concentrada em poucos tipos de espécies. Em ambos os casos, o pescado capturado constitui fonte importante de proteína para populações que delas dependem, além de garantir rendimentos econômicos ao pescador.

 

 

A importância das pescarias continentais para o consumo humano é muito mais significativa do que é apresentado pelo seu volume de produção anual. Em 2014 a produção total do pescado mundial esteve em torno de 81,5 milhões de toneladas, sendo que 11,9 milhões foi proveniente das capturas de águas continentais (12,7%), informações essas disponíveis pela Organização para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas (FAO/ONU)

Assim como a pesca marinha, a pesca continental no mundo vem diminuindo nos últimos tempos por diversos motivos. Poluição dos ambientes aquáticos, resíduos industriais, agrícolas e domésticos, além da alteração dos cursos dos rios pela instalação de hidrelétricas, introdução de espécies não nativas, desmatamento e pela perda da vegetação das margens dos corpos de água. A própria pesca indiscriminada também é uma atividade altamente impactante, afetando o ambiente tanto nos casos em que não são respeitados os tamanhos mínimos ou épocas de defeso, entre outras medidas de gestão.

Portanto, o manejo da pesca não deve estar centrado apenas na situação dos estoques, mas também deve levar em conta as necessidades sociais, econômicas e culturais da comunidade envolvida. O manejo tradicional baseado principalmente na conservação dos estoques, não tem atendido as novas expectativas, que incluem uma visão integrada do sistema pesqueiro.

Conheça mais sobre o Instituto de Pesca, acessando o site www.pesca.sp.gov.br. Criado em 8 de abril de 1969, desenvolve pesquisas sobre ecossistemas aquáticos: biologia, pesca e aquicultura de organismos marinhos e continentais e tecnologia de processamento de pescados.

 

03_tutsui

Sergio Luiz Tutui

Pesquisador Científico/Instituto de Pesca – Doutor em Zoologia pela UNESP Especialista em Gestão Pesqueira pelo Instituto de Pesquisa Pesqueira da Provincia de Mie/Japão

04_ingridIngrid Cabral Machado

Pesquisadora Científica/Instituto de Pesca – Doutora em Ciências pela UFSCar, com trabalhos na área de Ecologia Humana e Etnoecologia pesqueira

 

 

Paula Maria Gênova de Castro Campanha

Pesquisadora Científica no Instituto de Pesca e Doutora em Ciências pela USP, com trabalhos na área de Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca, com ênfase em Dinâmica da Atividade Pesqueira Artesanal e peixes continentais.

 

 
<strong>

NIPPAK PESCA

NIPPAK PESCA

Texto:Mauro Yoshiaki Novalo
Revisão: Aldo Shiguti
Publicidade
nippak@nippak.com.br
Tel. (11) 3208-4863
NIPPAK PESCA

Últimos posts por NIPPAK PESCA (exibir todos)

    </strong>

     

     

    Apoio:

    Cachaça Coluninha   www.coluninha.com.br

    Caiaques Lontras    www.caiaquelontras.com.br

    Maré Iscas    www.mareiscas.com.br

    Moro e Deconto   www.morodeconto.com.br

    Mustad    www.mustad.com.br

    Piscicultura Chang www.pisciculturachang.com.br

    SPOT cOm SAT   www.spotcomsat.com.br

    União Pesca   www.uniaopesca.com.br

     


     

    CURTAS

     

     

    Cachaça Coluninha – A verdadeira Cachaça Mineira

     

     

    A Fazenda Tabocal, no município de Coluna-MG, é auto-suficiente na produção de cana-de-açúcar. A garapa obtida é depositada em dornas de inox, protegidas por telas contendo fermento natural (extraido da própria cana de açúcar misturada com fubá ou canjiquinha de milho) totalmente isento de aditivos químicos. Após alambicagem/destilagem a cachaça Coluninha é depositada em tonéis de carvalho, amburana, castanheira do pará, jequitibá e jatobá e totalmente fechados, por um período mínimo de 3 anos. Tem participação em vários festivais tais como ExpoCachaça, Campeão dos Campeões (pela ABM – Associação Mineira de Barman), e Cachaça Gourmet, onde foi premiada em 1°Lugar em 2011,2012 e 2014. É exportada para países da Europa, Usa e Mercosul. Informações no site: www.coluninha.com.br fone: (31) 3422 0309  e-mail: coluninha@coluninha.com.br

     


     

     

    Camarão articulado – Maré Iscas

     

    articulado3

     

    O camarão articulado da Maré tem as seguintes características: não derrete ao sol, flexível e com imitação de ovas. Idealizado para capturas de peixes em água salgada, salobra (mangues) ou água doce como: robalo, corvina, pampo, xaréu, badejo, olho de cão, garoupa, guaivira, peixe-galo, dourado, pescada, linguado, pirauna, caranha, cioba, xerelete, tarpon, ubarana, tucunaré e outros. Em 22 cores diferentes e 3 tamanhos. Procure nas melhores lojas de pesca. Informações no site www.mareiscas.com.br e www.facebook.com/iscas.mare

     

     


     

     

    Livro – JAPONESES IMIGRANTES…  E ELES FICARAM RICOS NO BRASIL?

     

    あなたはどうして1941年に日本がアメリカ合衆国を攻撃したかを知っていますか。この本で真実の物語を読んでください。(Você sabe por que o Japão atacou os Estados Unidos em 1941? Leia neste livro a verdadeira história)

     

    jose-carlos 

     

    Apresentação do livro pelo saudoso psiquiatra e educador Dr. Içami Tiba: “… como psiquiatra e educador, agradeço ao Ferreira por ser um “gaijin” que fala sobre “nihonjin”. Principalmente porque pela tradição japonesa, não se fala bem de si mesmo…” O leitor vai encontrar relatos da história da imigração japonesa, ilustrados por casos de amizade, de amor, de incompreensão, de perseverança, de determinação, de sofrimento, mas finalmente, de sucesso. Poderá ler também as trapalhadas da contra espionagem do serviço secreto americano, cujos elementos terminavam frustrados diante das tolices que inventavam. Nippak Pesca assinala que conhecer o seu passado é primordial para consolidar no presente as diretrizes do futuro!  José Carlos Ferreira, advogado aposentado, escreveu este romance para revelar fatos omitidos na História oficial. Contate o autor no email: jcferr@terra.com.br À venda pela internet nas Livrarias Asabeça, Cultura e Martins Fontes. Informações no link www.scortecci.com.br/lermais_materias.php?cd_materias=4955&friurl=_-JAPONESES-IMIGRANTESE-ELES-FICARAM-RICOS-NO-BRASIL–Jose-Carlos-Ferreira-

     

     


     

     

    Massa para pesca – União Pesca

     

     

     

    Não se preocupe com as chuvas, é final de primavera !!! E com os dias mais quentes … é ter sempre a isca certa para aumentar ainda mais suas chances de sucesso na pescaria. Com esta massa, basta acrescentar água e estará pronto para lhe propiciar a fisgada certeira. Sabores: goiaba, doce de leite, cereais, batata, leite, pão, pêssego, queijo, mandioca, morango, erva-doce, goiaba, banana, milho verde, mel, bichinho da laranja, carnívora, amendoim, natural vermelha e natural amarela, em embalagem de 500g. Procure nas melhores lojas de pesca. Suas pescarias com sossego, tranquilidade e segurança! Informações e compras no tel: (42) 3524 4505 ou 3524 3748 site: www.uniaopesca.com.br e facebook.com/uniaopesca

     

     


     

     

    SPOT Gen3 – Rastreador pessoal via satélite

     

    rastreador2

     

     

    Rastreador pessoal via satélite resistente a água, umidade, maresia, temperaturas adversas e com bateria de longa duração. Quando suas aventuras exigem segurança o SPOT Gen3 permite que sua família e amigos saibam que você está bem e envia mensagens de emergência com sua localização GPS, isto tudo apertando um único botão. Informações e compra no site www.spotcomsat.com.br (11)98343 1521 ou email: empreendedorismonautico@gmail.com  Nippak Pesca recomenda o site que tem a nossa confiança e, é qualificado para oferecer com responsabilidade equipamentos de tamanha importância.

     

     


     

     

    SITE MORO DESCONTO

     

     

     

    Perfeitos para deixar suas pescarias ainda mais proveitosas! Além de toda linha das consagradas iscas artificiais, você terá à disposição também componentes como: argolas, grubs, hélices, olhos, pitões e garatéias. Tudo dividido por estilo ou peixe. Iscas para peixes de água doce ou salgada, com garantia da marca, no site www.morodeconto.com.br  Visite, veja e compre!  www.morodeconto.com.br – email:contato@morodeconto.com.br ou fone (41)3244 5353

     

     

     

     

     

     

     

    NIPPAK PESCA

    NIPPAK PESCA

    Texto:Mauro Yoshiaki Novalo
    Revisão: Aldo Shiguti
    Publicidade
    nippak@nippak.com.br
    Tel. (11) 3208-4863
    NIPPAK PESCA

    Últimos posts por NIPPAK PESCA (exibir todos)

       

      Related Post

      TÊNIS DE MESA: ITAQUERA NIKKEI CLUBE É CAMPEÃ GERA... Nos dias 15 e 16, foi realizada mais uma etapa da Liga Nipo-Brasileira de tênis de mesa na Uceg (União Cultural e Espoortiva Guarulhense) e novamente ...
      BEISEBOL: Brasil é surpreendido pela Argentina na ...   O XII Campeonato Sulamericano Adulto de Beisebol realizado em Santiago no Chile entre 6 seleções: Argentina, Brasil, Bolivia, Chile, Equador...
      BEISEBOL: Equipe de Bastos fatura o título do 20º... A categoria Pré-Infantil de Bastou conquistou o título do 20º Campeonato Brasileiro de Beisebol Interclubes ao derrotar, na final, a equipe de Atibaia...
      SUMÔ: Nova Central e São Paulo garantem continuida... Vice-campeão na contagem geral de pontos, tanto no Masculino como no Feminino, a equipe da Nova Central foi um dos destaques do 38º Campeonato Masculi...

      Faça seu comentário

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *